quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

CARTA QUE EU ESCREVI

São Paulo, 12 de dezembro de 2018

Caro Aldo,

A distância me impede de estar presente no jantar de gala programado para hoje no salão nobre do Clube Itajubense em homenagem ao seu aniversário. 

Grato pelo convite. Tenho certeza que os outros 499 amigos convidados estarão presentes.

Um grande abraço ao Moço de Passa Quatro, de Delfim Moreira, que tirou sorte grande (e coloque grande nisso) na passagem por Belo Horizonte e conquistou um lugar marcante na história de Itajubá.

Um rebelde com causas.

Cidadão influenciado por Henry Thoreau, como todos sabem, uma anarquista, nascido um pouco antes, em 1817, que pregava a desobediência civil e transformou o pensamento político de Tolstoi, Proust, Hemingway, Yets e outros.

Realmente, Thoreau e o caro amigo têm razão:

"O melhor governo é o que governa menos ".

Sou levado a concordar quando me acusam de mania de grandeza. Reafirmo: Sou amigo do Aldo.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: