sexta-feira, 9 de novembro de 2018

SUJOU ?



O advogado Mateus de Moura Lima Gomes, ligado ao vice governador Antônio Andrade (MDB), jogou dinheiro na privada para tentar fugir do flagrante da Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (9), durante desdobramento da Operação Lava Jato.

Ex-diretor vice-presidente da Cemig, Mateus Moura teve mandado de prisão temporária decreto pela Justiça. Conforme fontes da investigação, ele é apontado como um dos operadores do MDB mineiro.

O advogado em questão, é sócio da empresa Moura & Siqueira Advogados, Associados contratada para prestar assessoria jurídica para a Prefeitura Municipal de Itajubá, desde o primeiro ano, da primeira gestão, da atual administração municipal. O contrato foi renovado recentemente.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: