sábado, 24 de novembro de 2018

MENINO DO RIO



Olhando de perto ficamos com a impressão que o Ministério Público de Minas Gerais segue com o freio de mão puxado. Mas não convém generalizar.

Agora, o MP de Minas Gerais apresentou uma Ação Civil Pública em que pede que o atual senador e futuro deputado federal Aécio Neves devolva mais de R$ 11,5 milhões gastos com voos no período em que foi governador do estado e seja condenado pelo crime de improbidade administrativa.

De acordo com o MP, os valores foram utilizados com deslocamentos em aeronaves oficiais, piloto e combustível sem justificativa ou comprovação de interesse público. Ao todo, estão sendo questionados 1.337 deslocados. Os principais destinos são as cidades de Rio de Janeiro (RJ) e Claúdio (MG). Outras rotas também estão sendo consideradas.

116 deslocamentos aéreos, sem justificativas, para a cidade mineira de Cláudio, na Região Centro-Oeste, onde a família de Aécio tem fazenda, cidade também onde foi construído um aeroporto alvo de polêmica; 138 voos para o Rio de Janeiro; e 1.083 para diversas outras localidades.

o MP pede o bloqueio dos bens de Aécio até o valor total da ação: R$11.521.983,26.

Fosse o Aécio filiado ao PT, já estariam saindo em sua defesa a Gleisi, Lindinho e claro, o invicto advogado Zanin.

É a vida...

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: