quarta-feira, 12 de setembro de 2018

OUTROS TEMPOS


Fomos para Manaus no início de 1978. Era um desafio. Falei com a Sonia e ela topou de cara. Não foi tranquilo montar a partir do zero o escritório da Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica  na Zona Franca.

Não fomos bem vindos. Incomodava muito na época falar em programa de nacionalização de componentes. Ainda existia no Sul do País uma interessante industria de componentes eletro-eletrônicos- mecânicos. 

Luta difícil com ameaças amainadas por grandes amigos. Alguns remanescentes de antigos tempos em Itajubá. Jalser Cordeiro, Jorge Daou, Fernando Bonfim e outros conseguidos lá, como o grande Chico Preto.
Ah ! Paulo Leão e os pastores Caio Fábio pai e o filho. Muito aprendizado. Pescarias no Rio Negro, Solimões e Amazonas.

Superado em parte o desafio partimos para outra. Em 1980, instalação de uma fábrica de mecanismos de toca-discos. Uma joint-venture entre uma empresa brasileira, Douglas S.A e a Inglesa BSR Ltda, talvez a maior fabricante de toca-discos, juntamente com a também inglesa, Garrard.   

Trinta e dois anos de idade e diretor responsável. Na produção, um difícil escocês, Alastair Mcvoy. Uns três anos de muita luta.

Ainda temos em casa um toca-discos e claro, dezenas e dezenas de LP´s. Lamentavelmente, não é um BSR, mas um Technics SL-1900, que acoplado com um Receiver Sansuy, provoca um som muito gostoso.

Muito bom olhar para trás e ver coisas.

Viver é Perigoso

 

5 comentários:

Roberto Lamoglia disse...


Caro Edson, também sou possuidor de um Technics comprada na então Zona Franca ( era franca só pra produtos importados ). Funciona e muito bem apesar dos seus mais de trinta anos. Como era interessante o comércio de produtos importados em Manaus. O difícil era leva-los para Belém onde morava. Um abraço, Roberto.

Edson Riera disse...

Caro Roberto,

Lembro-me como se fosse. Nos encontramos um sábado pela manhã na porta da loja Credilar (a mais completa) na Rua Marcílio Dias em Manaus. Outra vez, em 74 ou 74 nos encontramos (sempre com parte da família junto) no Eldorado da Pamplona, em São Paulo. Outra vez nos encontramos desembarcando do aeroporto de Guarulhos à noite. O seu carro estava no estacionamento e vim de carona para a terrinha. Para mim esses são os momentos inesquecíveis.

Moramos 5 anos em Manaus e acompanhei muita gente nas compras.

Abraço.

Edson

Anônimo disse...

Muito bom olhar para trás e ver coisas...... sei não.

Edson Riera disse...

Sei não -

Alguns episódios a gente pula.

Zelador

Anônimo disse...




Alguns episódios a gente pula.....UPALELE... É...Ta tudo meio esquisito.A hipocrisia esta no ar.
Alias, vamos de Alkimim? Anastasia, Rodrigo, Dinis, Aécio e Dalmo? Vamu q vamu... No maximoai é trocar o Aecio pelo Bilaquinho, nosso grande deputado da "$aude".

Zé, arrume noticias, a cidade ta parada!