quinta-feira, 20 de setembro de 2018

ACOSTUMADOS


Não se fala em outra coisa. Ou teremos uma ditadura de direita ou uma de esquerda a serem instaladas a partir de 1º de janeiro. 
Vão adiante: Ou teremos um Pinochet ou encararemos um Maduro, com o Chaves ditando regras.

Nos dois casos as informações serão controladas. 
Falam em censura na imprensa disfarçada com a denominação "controle e democratização da mídia". 
Transparência zero nas ações públicas. 
O poder cercado de apaniguados fieis. 
Legislativo sobre controle. 
Assessoria jurídica com os melhores quadros mantidos sob régios contratos.
Definição de prioridades estabelecidas a quatro paredes.
Aproximação com parte da "intelligentsia". 
Empresariado capitalizado feliz. 
Perseguição atroz aos opositores. 
Emissoras de rádio sob controle absoluto. 
Parte substancial da imprensa escrita calada.
Vistosas operações "fiscalizadoras", abruptas e direcionadas em estabelecimentos comerciais de opositores do regime.  
Diversão, lazer e promessas de muito mais.

Nada fácil. Mas não estranharão nada, ou muito pouco, o pessoal de uma pacata cidade do interior montanhoso do Estado, vivendo há uma meia dúzia de anos num regime especial e parecido. 

É a vida...

Viver é Perigoso  

Um comentário:

Anônimo disse...

Verdade. Não estranharemos. Regime montado aqui por gente que passou a ideia de serem modernos. Talvez consigamos exportar e ganhar uns royalties. Alguém,além deles, se habilita a requerer a propriedade intelectual desse modelo?