quarta-feira, 1 de agosto de 2018

SEGUREM MAIS ESSA AÍ, MOÇADA !

SOBRE A CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIOS DE EXTRA-ALTA TENSÃO DO SENAI

Belo Horizonte, 23 de Julho de 2018.
Aos
Senhores Licitantes,

ATA DE REVOGAÇÃO DO PROCESSO LICITATÓRIO CONCORRÊNCIA SENAI N.º 012/2017 – Contratação de empresa especializada, visando à prestação de serviços técnicos em Engenharia Consultiva, Gerenciamento Geral, Apoio Técnico, Fiscalização de Projetos, das Obras Civis e das Montagens Eletromecânicas relativas à implantação do ISI-CEDIIEE / Instituto SENAI de Inovação – Centro Empresarial de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Elétrica e Eletrônica, localizado no município de Itajubá – MG.

A Comissão Permanente de Licitação Integrada – COPERLI, representando neste ato o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Departamento Regional de Minas Gerais, CONSIDERANDO:

a) Que em razão do cenário econômico ainda recessivo, as receitas do SENAI / DRMG foram impactadas de forma significativa, comprometendo a execução por este Departamento Regional, de alguns investimentos de maior porte, como o projeto ISI-CEDIIEE;

b) Que em função do direcionamento de investimentos adotado pela nova gestão do SENAI / DRMG, em razão dos problemas acima elencados, tornou-se imperioso transferir a gestão do projeto ISI-CEDIIEE para o Departamento Nacional (DN) / CNI, que passará a ser responsável pela questão orçamentária de algumas rubricas do referido projeto, dentre elas a relacionada ao objeto do presente certame;

c) Que em função da transferência de gestão e notadamente da responsabilidade pelo pagamento futuro pelos serviços a serem contratados, o Departamento Nacional do SENAI / CNI, promoverá a abertura de novo procedimento licitatório, passando o DN a ser o tomador dos serviços;

d) E por último, conforme já previsto no item 19.2 do edital, que o SENAI/DRMG poderia cancelar ou revogar a presente licitação por qualquer motivo justificável, desde que tal medida fosse adotada antes de assinado o contrato, o que configura o caso em tela, não cabendo aos licitantes qualquer direito de reivindicação, indenização ou contestação, ficando certo e esclarecido que a revogação encontra-se no âmbito do poder discricionário da Entidade promotora desta licitação, não configurando nenhuma ilegalidade, portanto, a realização de tal procedimento.

Comunica aos licitantes a REVOGAÇÃO do processo licitatório em referência.

Atenciosamente,

Vinicius Duarte Alves Misael Gomes da Silva Thomaz Ferreira Volpe
Membro da COPERLI Membro da COPERLI Presidente da COPERLI


E tem mais, segundo o leitor atento do Viver é Perigoso:

Belo Horizonte, 23 de Julho de 2018.
Aos 
Senhores Licitantes,

ATA DE REVOGAÇÃO DO PROCESSO LICITATÓRIO CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL SENAI N.º 006/2017 – Fornecimento, treinamento, supervisão de montagem / instalação e de comissionamento de 1 (um) Sistema Gerador de Curto-Circuito, para atendimento ao ISI-CEDIIEE - Instituto SENAI de Inovação - Centro Empresarial de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Elétrica e Eletrônica, localizado na Estrada Municipal José Siqueira de Carvalho, n.º 4.200, Bairro Figueiras, CEP 37506-150, na cidade de Itajubá – MG.

A Comissão Permanente de Licitação Integrada – COPERLI, representando neste ato o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Departamento Regional de Minas Gerais, CONSIDERANDO:

a) Que em razão do cenário econômico ainda recessivo, as receitas do SENAI / DRMG foram impactadas de forma significativa, comprometendo a execução por este Departamento Regional, de alguns investimentos de maior porte, como o projeto ISI-CEDIIEE;

b) Que o direcionamento de investimentos adotado pela nova gestão do SENAI / DRMG, em função dos problemas acima elencados, tornou-se imperioso transferir a gestão do projeto ISI-CEDIIEE para o Departamento Nacional (DN) / CNI, que passará a ser responsável pela questão orçamentária de algumas rubricas do referido projeto, dentre elas a relacionada ao objeto do presente certame;

c) Que em função da transferência de gestão e notadamente da responsabilidade pelo pagamento futuro dos equipamentos a serem adquiridos, o Departamento Nacional do SENAI / CNI, promoverá a abertura de novo procedimento licitatório, passando o DN a ser o tomador dos serviços;

d) E por último, conforme já previsto nos itens 19.2 e 19.2.1 do instrumento convocatório, transcritos a seguir:

19.2 O SENAI poderá cancelar ou revogar a presente licitação por qualquer motivo justificável, desde que tal medida seja adotada antes de assinado o contrato, não cabendo aos licitantes qualquer direito de reivindicação, indenização ou contestação, ficando certo e esclarecido que a revogação encontra-se no âmbito do poder discricionário da entidade promotora da licitação.

19.2.1 Fica certo e esclarecido que a efetiva conclusão da presente licitação está condicionada ao andamento total do “Projeto CEDIIEE”, o que inclui os procedimentos relativos à contratação da obra de construção da subestação de energia, execução dos projetos e demais etapas necessárias ao funcionamento da Unidade, bem como à liberação dos recursos financeiros já provisionados junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

Comunica aos licitantes a REVOGAÇÃO do processo licitatório em referência.

Atenciosamente,

Anderson Viana da Silva Misael Gomes da Silva Thomaz Ferreira Volpe
Membro da COPERLI Membro da COPERLI Presidente da COPERLI

É a vida...

Viver é Perigoso

19 comentários:

Anônimo disse...

Agradeço a postagem.
Eu tinha alertado dias atrás a respeito e parece que a informação não tinha ecoado na terrinha ainda.
Uma pena tais revogações.Tempos difíceis.
Forte abraço.

Edson Riera disse...

Tempos difíceis -

A intenção é sempre essa. Alertar as autoridades para lutar por providências e tentar reverter decisões como essa. Mas parece que não levam em conta.

Abraço

Zelador

Anônimo disse...

É zelador, essa possibilidade de passar para a CNI foi aventada no mês passado por um profundo conhecedor da área . Quanto a possível interferência das ditas autoridades políticas municipais, esqueça. Isso não é prioridade desse povo. Teatro, lago, cinema, restaurante popular é que é. Pão e circo. E vamo que vamo na rabeira de Pouso Alegre e Sta. Rita. Mas temos 7 estardaps. Quem sabe resolvem nosso problema do desemprego.

Anônimo disse...

Com a palavra a atual administração da Prefeitura de Itajubá, que indevidamente se apropriou da obra em sua publicidade, atrás de dividendos eleitoreiros.
Fala aí RR!!!

Anônimo disse...

Gostaria de ver a declaração de um dos papais do projeto, Sr. Gesualdi.

Já era todo o projeto agora?

Edson Riera disse...

Desemprego -

Os antigos, mais bem antigos mesmo, dirigentes da Fiemg se alojaram na CNI. Os substitutos, da mesma linha e de interesses comuns, seguiram na Fiemg. Tentaram dar um golpe para estender o mandato. O pessoal não aceitou e a oposição formada venceu as eleições. Mudança total de pessoas e prioridades.
No final do ano, com a mudança prevista no governo federal, certamente irão acontecer mudanças na CNI.
Deve zerar tudo.
O pessoal de Itajubá até que é bem intencionado, mas não conseguem circular com a força necessária nos grandes centros.

Zelador

Edson Riera disse...

Fala aí RR -

Parece que a nossa Administração vai bem até onde alcança a vista. Literalmente.
Olham pela janela e veem somente o lago, pista de kart e cinemas.
Esticassem um pouco os olhares e veriam o grande empreendimento de sucesso, o G9, de dar orgulho.

Zelador

Edson Riera disse...

Pais do Projeto -

A mudança aconteceu na cúpula da Fiemg em BH.

Zelador

marcos antonio de carvalho disse...


Sou contraríssimo a mais um elefante branco, principalmente se com tromba e presas cravados na terrinha.
Gostaria de estender meu comentário, mas minha condição clinica atual me cansa antes do final do primeiro tempo e tenho que pedir pra sair.
Melhorando, voltarei aoassunto, com meus sábios pitacos e asneiras.
Antecipo, tem mais vaidade aí que nos seios de Sulamita.
Mais: Soprando a tuba, sai gato que ladrão não acaba de lá de dentro.
Abraço

Anônimo disse...

Que cara bobo esse das 22:07. Quer dizer que não se pode ter teatro, lago, cinema, restaurante popular? Tudo bem que o ideal seria que não tivéssemos desemprego.
Mas o que tem uma coisa a ver com outra? Vai dizer que vc nunca foi no lago?
Outra coisa: se esta descontente, mude-se para Pouso Alegre ou Sta. Rita., lá tem bastante emprego. O que é estardap? Por isso é que eu digo que o Bolsonaro tem que ganhar.

Edson Riera disse...

Bolsonaro -

Eu entendi a lógica do comentário mencionado. O desenvolvimento tem que atentar primeiro para a sobrevivência, com dignidade, do cidadão. A promoção de oportunidades de emprego talvez seja o primeiro da lista.
Ou talvez estejamos diante de uma nova e avançada filosofia: Providenciar um local tranquilo, com lazer incluso, para esquecer das agruras e dificuldades da falta de oportunidades.
Tudo é importante seguindo a ordem de prioridades.

Quanto ao lago, também ainda não conheço, exceto por fotos. Espero um dia conhecer, sem que depois falem no rádio que sou um crítico que usufrui dos benefícios.

É a vida...

Zelador

Edson Riera disse...

Marcos -

A sua lucidez é admirável.

Abraço

Zé lador

Edson Riera disse...

E-mail que recebi, após consulta feita ao nosso amigo e Secretário Municipal, Fernando Bissacot:

Caro Zezinho,

Inicialmente, gostaria de agradecer sua costumeira manifestação de apreço e consideração em relação às atividades da SMICT: muito obrigado!

Como falamos, apesar das mudanças na direção da FIEMG, as atividades continuam pleno andamento no ISI - Instituto Senai de Inovação (Laboratório de Alta Tensão).

A fase atual é da execução do projeto e construção da SE do Laboratório.

Antecipadamente agradeço pelos esclarecimentos,

Att.

Engº Fernando Bissacot
Secretário Municipal de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio
Prefeitura Municipal de Itajubá
(35) 3692-1765 / (35) 99833-8744
fernando.bissacot@itajuba.mg.gov.br

marcos antonio de carvalho disse...

ISe o amigo Zelador me permitir: uma tentativa de salvar um coração bem intencionado da lameira em que se tornou a administração pública no Brasil de nossos tristes e doloridos dias.
Nosso secretário e amigo é a reencanação do Fabrizio Del Dongo caminhando sobre os restos da batalha de Waterloo igorando que, alí, o mundo mudara.
Pena que hoje se mudam mundo e costumes pilotando uma escrivaninha e uma caneta BIC.
Vai a mensagem.

"Amigo Secretário:

Fases de "execução e construção", se não gêmeos univitelinos são, pelo menos gêmeos.
Não se constroi sem estar executando alguma coisa, né mesmo?

Tem gente por aí te entupindo (e enganando) com "press releases" mal redigidos. Um das minhas saudosas mas exigente professora de português do Major diria que este tipo de jargão é ignorância, mesmo, não má sintaxe. Asinina, tomo a liberdade de acrescentar opinião.

Dondé que se homizia essa tal SE?
Em que mundo, em que estrela ela se esconde?
Como foi dimensionada? Houve estudo de viabilidade?
Quem e com que dinheiro o terreno desse Jardim Suspenso da Babilônia foi pago? Moeda virtual (stricto sensu)? Filipetas?
E agora, com o cancelamento do "processo licitatório"? Quem paga o estudo de viabilidade (houve?), mobilização da obra, marcação do terreno?
(Em SRC serve licitação, concorrência, etc - "processo licitatório"? é puro pernosticismo de gente semi alfabetizada - não conseguiu ainda ser analfabeto completo.)

Tô sem mais forças; razões longérrimas de EXTRA (EXTRA!!!??) Alta Tensão, vou-me nessa.
Fui; não sem antes enviar-lhe meu abraço
Marcos"

Edson Riera disse...

Extra- Alta Tensão -

Caro Marcos, agradeço sempre ter te conhecido em 1968, segundo o Zuenir, "o ano que não terminou". Já lá vão 50 anos.

Você, como eu, engenheiros, como também o nosso amigo Fernando, carimbados pela lida, temos o defeito de buscar simplicidade fácil, assim como 2 + 2 são 4.

Todos sabemos que na política nacional desses tempos bicudos, 2 + 2 dificilmente somam 4.

Em boa hora definimos o nome do "Viver é Perigoso". É a realidade.

Torcemos e temos certeza que teremos uma conversa esclarecedora com o Fernando.

Você sabe da minha admiração pela sua luta, não só a atual, mas como a da vida toda.

Abraço,

Zé lador



Edson Riera disse...

Marcos -

Em tempo, a área do empreendimento foi cedida pela prefeitura. Como curiosidade, sairei de carro hoje e irei até o local para conhecer.

Abraço

Zé lador

marcos antonio de carvalho disse...


Zé amigo,
Seria interessante, então, saber quem vendeu ou foi desapropriado pela PMI.
Quanto custou?
E os trabalhos de movimento de terra e preparação do terreno da obra (já em desenvolvimento, lembremos)?
Quem fez?
Quem pagou (pagará)?
Donde saiu (sairá) a granolina?
Fundo partidário?
Doação benemérita anônima?
Vaquinha da internet?
Colaboração a custo zero das arcas do Bill Gates?

Repito meu pitaco: tudo isso é pura vaidade pega com as calças na mão.
Purinha, purinha. Bíblica. Deuteronômica.
Isso se não sair gatinho miando dessa tuba; que não acredito que a turma que entrou agora na FIEMG ainda tem que mostrar que tem garrafa vazia prá vender (ôpa!!).
Abraço

Anônimo disse...

Parece que seu informante, assíduo frequentador mensal de bBH, mes a mes, anda te informando o que gostaria mas não o que será; menos meu caro colega, ta certo que a torcida é grande mas, sapo que afunda e foi cassado não tem credibilidade.

Edson Riera disse...

Credibilidade -

Não temos informantes além dos nossos comentaristas. O Zelador completa este ano 45 anos de formado na nossa Escola. Passou a vida trabalhando no setor e continua tendo um bom relacionamento. Ah ! e também tem o costume ler.

O alerta é para que tirem a bunda da cadeira e corram atrás do investimento, que é nosso e não de um sozinho.

Zelador