sexta-feira, 3 de agosto de 2018

CÉU DE BRIGADEIRO ?


O fabricante de helicópteros Enstron Helicopter Corporation com fábrica localizada em Menominee - Michigan, fundada em 1957 e hoje com capital chinês da Chingqing Helicopter Investment Co. Ltd, está estabelecendo negociações para se instalar, possivelmente, na região de Belo Horizonte.

Os representantes da empresa já conversaram com  INDI e com o prefeito de Betim Vittório Medioli.

Segundo informado, a empresa não competiria diretamente com a Helibrás por terem linha de equipamento distinta.

O investimento inicial estaria na casa de R$ 50 milhões, com geração de 120 postos de trabalho. Em cinco anos a inversão poderá chegar a R$ 250 milhões e 250 empregos.

O prefeito de Contagem, Vittório Medioli, confirmando as conversas com a empresa, ressaltou que a sua cidade está de "braços abertos" para receber investimentos, em especial os aeronáuticos, pois Betim está com um aeródromo inserido numa área que prevê a instalação de indústria aeronáuticas de médio e grande porte, especialmente, para helicópteros, pois possui infraestrutura adequada para os investidores.

Viver é Perigoso

9 comentários:

Anônimo disse...

E o keko, aqui já não cabe mais.

Anônimo disse...

Segundo informado, a empresa não competiria diretamente com a Helibrás por terem linha de equipamento distinta.

é como a Coca cola e pepsi, nada a ver.

Edson Riera disse...

Coca Cola -

Ouvi esses tempos que as autoridades municipais imaginavam implantar na terrinha um Pólo Industrial de alguma coisa rotativa - não me lembro o nome - a publicação teria o objetivo de chamar a atenção de alguém desses grupos que estão comandando o desenvolvimento municipal, para procurar o Indi e a própria empresa para estudar a terrinha como opção, se é que já não tomaram providências.

Zelador

Anônimo disse...

"Pólo Industrial de alguma coisa rotativa"

Era uma fabrica para montagem d ventiladores chineses.

Edson Riera disse...

Ventiladores -

Não pensei nisso. Pode ser.

Zelador

Anônimo disse...

Seria um Centro de Estudos e Pesquisas de Asas Rotativas. Helibrás + Unifei. Pelo que me lembro. Pode ser que por causa da crise teve o mesmo destino do parque municipal que a Fundação Helibrás iria presentear a cidade.

Edson Riera disse...

Cidade -

São tantas as emoções.

Zelador

Anônimo disse...

Acho que o centro que o colega cita, fez parte do compromisso firmado entre Helibras, Unifei, estado e PMI. Seria bom desengavetar e correr atrás. Temos ainda o diferencial para atrair essa empresa,o pessoal qualificado e dispensado da helibrás que ainda está por aqui.

Edson Riera disse...

Por aqui -

Seria muito bom.

Zelador