quinta-feira, 19 de julho de 2018

OUTROS TEMPOS E OLHARES DESCONFIADOS


Ninguém mais do que os próprios políticos têm a consciência de que estão com a credibilidade no fundo do poço. Existisse um Serasa ou SPC exclusivamente para cadastramento dos políticos e seus atos, todos estariam com fichas sujas. Ou por ação ou por omissão.

Pelo Facebook, os moradores de algumas cidades do Sul de Minas tomaram conhecimento da visita do candidato tucano ao governo de Minas, Antonio Anastasia. Tipo roteiro "balaiada", ou seja, juntam uma turma numerosa e dão uma passada rápida em Pouso Alegre, Santa Rita, Itajubá, São Lourenço e se der tempo, mais alguma outra.

Na chegada da cidade um assessor passa um papelzinho com o nome das autoridades locais, cita uma característica do local demonstrando boa memória, cumprimentam vereadores citando os seus nomes (assoprados pelo assessor) e vamos que vamos.

Fato interessante vem acontecendo. A visita não é divulgada com antecedência. Uma manifestação contrária organizada por descontentes pode fazer estrago. Possível fosse essas visitas relâmpagos seriam feitas, de preferência, madrugadas adentro. Outro: a comitiva visitante é maior do que a comitiva de visitados.

Com Anastasia, vieram, entre outros menos votados, os Deputados Domingos Sávio, Dalmo Ribeiro e Carlos Arantes, o pré-candidato ao senado Carlos Viana e Dr. Carlos Mosconi, de Poços de Caldas.

Foram recebidos pelo Prefeito Rodrigo Riera, pelo seu vice, Christian Gonçalves e por vereadores e alguns líderes políticos da micro-região.

É a vida...

Viver é Perigoso

8 comentários:

Anônimo disse...



Grande GURU!
Tai nosso Governador....Dep. Dalmo da terrinha, Bilaquinho e vamos la com nosso presidente o Geraldo! O bicho ta pegando e vai daar certo. Bandidaaaaaaaaaaaa.

Anônimo disse...




Ué ...vc andou por ai com o seu candidato? Eu heim.

Anônimo disse...

Foram recebidos pelo Prefeito Rodrigo Riera, pelo seu vice, Christian Gonçalves e por vereadores e alguns líderes políticos da micro-região.

Não vi vc lá?!?

Marco Antonio Gonçalves disse...

Eles visitaram a obra do aeroporto. Rodrigo Riera disse que a cidade não ganhou, e ainda perdeu empregos por conta de o aeroporto não ter terminado. Anastasia e saiu bem e disse que não pode prometer nada com essa crise.
Rodrigo insinuou que a obra não terminou por perseguição política. Voltemos no tempo e lembremos que até 2016, o prefeito colocava o aeroporto como se fosse obra sua nas propagandas. Depois que a obra parou e ele ganhou a eleição, ele colocou a culpa no governo estadual.
A visita de Anastasia e Rodrigo, os dois juntos, ao "aeroporto" é significativa. Em janeiro do ano passado, entrevistei aqui em Itajubá o Secretário de Obras do Estado. Ele disse que iria buscar recursos para tentar terminar a obra, mas era difícil. Segundo ele, o governo Anastasia iniciou a obra sem ter dinheiro para concluir, porque sabia que o próximo governo é que ficaria com a batata quente. Aí está. O delegado Bossi que estava investigando possíveis irregularidades no aeroporto foi afastado por pressões políticas.
De quem é a culpa? Da população, certamente, não é.

Edson Riera disse...

Vc Lá -

Não é do seu conhecimento que o Zelador é considerado "persona non grata" pela Administração ? Nunca foi chamado para nenhum evento, mesmo público e bancado pelos cofres municipais. As emissoras de rádio, jornal, entidades de classe, clubes de serviço, igrejas e o escambau a quatro, estão devidamente desaconselhadas a sequer mencionar o seu nome.

Para testar, o próprio Zelador solicitou por telefone uma audiência com o prefeito no início de maio/18. Já lá vão 90 dias e nem tchum.

Esse comportamento dos agentes no poder proporciona a certeza de que estamos no caminho certo.

Para não cometer injustiça e sem intenção de prejudicá-lo, o único que atendeu e atenderia, creio eu, é O Fernando Bissacot, amigo de longa data.

Zelador

Edson Riera disse...

Caro Marco Antonio -

O aeroporto não proporcionará mais nem um e nem dois empregos em Itajubá. Desculpas esfarrapadas de quem escolhe brigas e adversários em horas erradas. Um agente público não pode deixar que suas divergências políticas/pessoais prejudique a sua cidade e região. Tem que engolir sapos em benefício do povo. Despir-se de vaidades.
A situação do Estado (e do Brasil) é crítica em todos os sentidos, inclusive, economicamente. A arrecadação despencou e o Anastasia sabe que não é nenhum salvador da pátria e tão pouco um milagreiro de plantão.
O Estado vai ter que reduzir em muito o seu tamanho, desfazer de muitos ativos e tudo isso só para cumprir compromissos vencidos.
O aeroporto não é prioridade. A única maneira de sair do papel será a empreiteira dona da obra, contribuir maciçamente e camufladamente para um candidato (cavalo vencedor) com o compromisso de arrumar um jeito de acertar a liberação das parcelas de financiamento com o Banco do Brasil, conforme originalmente escrito.
Sobre a visita, deve ter sido para mostrar o projeto de troca de área da várzea por outra área nobre na cidade, para construção do parque municipal do jardim das colinas, sonho do presidente tucano local, Joel.
Abraço

Zelador

Anônimo disse...

Depois dessa GESTÃO fracassada ainda tem coragem de colocar o servidor no Teatro ameaçando parcelar salários e pede para servidores irem na Internet reclamar. ..tá na capa do jornal independente itajuba notícias. ...

Edson Riera disse...

Itajubá Notícias -

A desastrada gestão do Pimentel não é segredo nenhum. Qualquer dos alunos do Grupo Escolar Rafael Magalhães, na Boa Vista, é claro, têm conhecimento da retração da economia e redução da arrecadação dos impostos. Cabe ao poder público municipal se preparar, gerir com austeridade, reduzir custos e adiantar reformas, etc.

Deixar de pagar salários no setor público deveria ser considerado crime hediondo. Verifique se o judiciário e legislativo correm esse risco ?

Zelador