terça-feira, 31 de julho de 2018

GERAÇÃO BABY BOOMER


Meninos e Meninas, nós vivemos. Uma geração privilegiada.

Na música, vimos a explosão do rock, os Beatles influenciando o mundo, hippies, amor relativamente livre, Chico Buarque e Caetano ainda fazendo músicas, Roberto Carlos emocionando, Frank Sinatra encantando.

Assistimos o culto ao trabalhista Getúlio Vargas e sua partida abrupta. Carlos Lacerda balançando o país com seus discursos e o conterrâneo jeitoso Juscelino levando os políticos para o planalto central, pelo menos, de terça até quinta.

Jânio prometendo nos livrar dos corruptos com sua vassoura e doidice. O populista Jango cercado de comunistas (ainda existiam) e a esperada e ansiada por todos, família e igreja, intervenção militar. Os militares, na ocasião foram aplaudidos de pé.

Quatro anos acertando, mais ou menos, a casa. Gostaram do poder e foram ficando. Em 1968, os estudantes (sim, existiam e participavam ativamente da vida nacional através da UNE), começaram a se sentir incomodados e botar a boca no trombone.  Alguns, por ideologia comunista, vinda de livros, filmes e notícias do exterior, formaram grupos e parte mais radical optou pela luta armada. Poucos queriam o retorno simples da democracia plena. Muitos, que inclusive estão por aí - alguns na cadeia por corrupção - buscavam simplesmente o poder, ou seja, a ditadura de esquerda.

Guerra urbana e guerrilha rural, esquerda comunista cubana, russa e chinesa. E tome repressão.

O cidadão comum, vibrava com a seleção, com as novelas, TV à cores, empregos, relógio seiko e fusquinha. A mocidade rebelde, experimentando drogas leves, de calça Lee ou Levis, namoros mais ousados e caronas nas estradas. Bom ler semanalmente o Pasquim, lançado em 1969. 

Sobreviveu-se ao General Médici e ainda por via indireta, ao sério Geisel e ao estabanado, mas assessorado, General Figuiredo. Leves, democráticas e forçadas brisas da democracia começam a ser percebidas.

Campanha "Diretas Já" ocupando as ruas. Tristeza com a partida antecipada do Tancredo Neves, decepção total com o Sarney. Esperança absurda com o estranho Fernando Collor e o seu escudeiro financeiro PC Farias.

Marasmo com o Itamar com a volta do fusquinha e a ausência de calcinha.

Bons e maus momentos com o Fernando Henrique. Definição de rumos e equilíbrio da moeda.

Era PT, chegando à toda surfando nas ondas da economia equilibrada e a aceleração do mercado mundial. Ideias boas com a preocupação com o social. De novo, a descoberta do gosto pelo bem bom. Sindicalistas ocupando a direção de empresas e órgãos importantes. Apoios comprados junto aos políticos.

Uma hora a conta tinha que ser paga. Esfacelaram a moral de País, liquidaram a confiança na classe política. A televisão invadiu os lares com apologias absurdas e com noticiário dirigido.

Desemprego em massa. Violência e tráfico nas manchetes. Saúde de primeira para quem tem condições.

Tudo bem, considerando a revolução tecnológica, mas estamos entregando para as outras gerações um País bem pior do que recebemos.

Sem falar do chamado "universitário sertanejo", funks e pagodes mal letrados.  

Hora de reconstrução nacional e sepultamento definitivo daqueles que traíram a confiança do povo. Hora de mudanças. Não só de governadores e presidente, mas principalmente dos deputados e senadores que se aboletaram nos gabinetes e votam sempre de acordo com os seus interesses.

Tarefa dificílima, da qual a privilegiada geração Baby Boomer tem a obrigação de iniciar e participar, mesmo sem a perspectiva de usufruir, uma vez que há muito por fazer e o tempo é curto.

Como plantar uma árvore na beira do caminho, que levará anos para proporcionar sombra para os caminhantes. Quer dizer, para os que virão depois.

É o mínimo.

Viver é Perigoso  
 

CARTA QUE NÃO RECEBI

São Paulo - julho/2018

Meus Prezados,

"Passados os anos e vendo o desastre da administração federal petista, muito mais voltadas as práticas da direita - no campo econômico e, sobretudo, no ético - o escândalo do mensalão que representou a completa negação dos princípios que nortearam a construção do PT. Tudo o que defendíamos parece ter sido esquecido para pôr em prática uma estratégia para conquistar e permanecer no poder.
O partido se envolveu em negociatas para arcar com os gastos de campanha eleitorais e para financiar procedimentos escusos na formação de uma base de sustentação no Congresso. Nada mais em desacordo com a sua história.
O PT caiu na vala comum.
Quando vejo a política social em prática, lembro-me dos coronéis do século passado, que distribuiam botinas para os eleitores. Mas eles faziam com o próprio dinheiro. Hoje o afago ao eleitor pobre e ignorante é feito com dinheiro público.
Descobri que sonhar ficou impossível dentro do PT. Em setembro de 2005, deixei o partido. Foram 25 anos de militância."

Hélio Bicudo

O Prof. Hélio Bicudo tomou o barco hoje em São Paulo. Nasceu em Mogi das Cruzes em 1922. Formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, em 1947.
Um brasileiro de valor.

Viver é Perigoso

NEM VEM QUE NÃO TEM



Viver é Perigoso

PRÁ PENSAR


Mais de 80% dos brasileiros que irão em outubro às urnas são de fé cristã, entre católicos e evangélicos. Os ateus quase não existem neste país. Os candidatos às eleições presidenciais ou são de origem cristã ou fingem, pois todos eles procuram igualmente neste momento as bênçãos de bispos e pastores, prostrando-se em templos e catedrais, já que um punhado de votos bem vale uma missa.

Mas esses mesmos políticos que procuram proteção sob os altares talvez não gostassem de escutar algumas frases, duras como pedras, pronunciadas há quase 2.000 anos por Jesus Cristo contra “os falsos profetas”, de quem dizia: 
“Vêm a vós disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos arrebatadores”. 

Como reconhecê-los? Não só por suas promessas que podem ser vazias ou repletas de hipocrisia, mas por seus feitos.
“Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinhos e figos dos abrolhos?” (Mt.7,16)

O cristianismo primitivo se inspirava nas atitudes que haviam guiado a pregação do Mestre, sobretudo em sua insistência contra o farisaísmo, a hipocrisia e os que enganam as pessoas simples. Jesus gostava do sim ou do não.
“Oxalá fosses frio ou quente! Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te”, recorda o Apocalipse (3,15).

Se analisássemos essas afirmações taxativas das Escrituras e as aplicássemos a muitos dos candidatos que se dirigem às pessoas em busca de seu voto, veríamos que continuam atuais. Continuam vigentes os disfarces, por exemplo, de candidatos que cresceram e prosperaram na velha guarda do conservadorismo, do patrimonialismo, do caciquismo, e hoje se apresentam disfarçados de “políticos renovados”, de novos redentores. Acaso os espinheiros podem dar uvas?

Os representantes das igrejas católicas e evangélicas deveriam estar atentos ao oferecerem acolhida e apoio em seus templos, às vezes no anonimato da noite, àqueles políticos que em vez de irem se inspirar na fonte dos Livros Sagrados comparecem como mercadores de votos. Para eles há também uma passagem dura do Evangelho: quando Jesus, ao entrar no templo de Jerusalém e ver os vendedores fazendo comércio com os fiéis pobres, depois de ter jogado as mesas no chão os repreendeu e lhes disse:
“Minha casa é uma casa de oração, mas vós fizestes dela um covil de ladrões” (Mt.21,12). 

Às massas de cristãos que vão aos templos e escutarão neste período de seus pastores religiosos os chamados para votar nos políticos, a essas massas de gente pobre sempre à espera de um milagre que redima suas penas, a elas é preciso recordar que nessa Bíblia que está nas mãos de seus guias espirituais há uma passagem do profeta Ezequiel, dirigida aos governantes e que hoje parece de uma pungente atualidade. Sobre eles, diz:
“Vós não fortaleceis as ovelhas fracas; a doente, não a tratais; a ferida, não a curais; a transviada, não a reconduzis; a perdida, não a procurais; a todas tratais com violência e dureza. Assim, por falta de pastor, e em sua dispersão foram expostas a tornarem-se presa de todas as feras.” (Ez.34,4)

O Brasil precisa com urgência encontrar alguém capaz de sentir o clamor dos que procuram quem possa reconciliar o país, que seja guia sobretudo dos que sofrem o abandono, dos mais expostos aos perigos de serem devorados por uma política capaz de olhar só para o próprio umbigo, esquecendo-se do que realmente esta sociedade, embora irada e dividida, parece estar procurando em vão.

Juan Arias - El País

Viver é Perigoso

NÓS MINEIROS



É o que mostra a última pesquisa DataTempo/CP2, para o Senado, realizada entre os dias 15 e 18 de julho, com 1.823 eleitores do Estado. 

Dilma - 27,8% 

Aécio Neves 20,9% 

Mauro Tramonte - 16,5% 

Jô Moraes  10% 

 Carlos Viana  9,9%. 

Bruno Siqueira - 6,9% 

Jaime Martins  4,8%
Dinis Pinheiro - 7% 

Não votarão em ninguém - 39,6%. 

Não souberam opinar ou estão indecisos - 18,5% na segunda escolha.

Viver é Perigoso

CLARIN DA BOA VISTA


Se alguém tinha alguma dúvida sobre o Bolsonaro, não tem mais, depois do programa Roda Viva, ontem, na TV Cultura.

Clarin da Boa Vista

Viver é Perigoso

NÃO ESCAPA UM !

Viver é Perigoso

segunda-feira, 30 de julho de 2018

SOB A LUZ DE VELAS


Está escrito: Mostrando-me desesperançoso com a situação, um grande amigo citou ontem à noite:

"Quando os maus estão no poder, o crime aumenta; mas as pessoas honestas viverão o suficiente para ver a queda dos maus."

Provérbios 29:16

Viver é Perigoso

É DISCO QUE EU GOSTO



Viver é Perigoso

POIS É...


Folheando uma revista na sala de espera de um consultório em São Paulo. Inevitável não pensar no STF, no Gilmar, Lewandowski, Mello e Tóffoli.

"Na maioria dos fóruns ou Faculdades de Direito, é comum se deparar com a estátua de uma deusa com os olhos vendados, a mão esquerda segurando uma balança e a direita empunhando uma espada.

Fato curioso, é que se pode encontrar deusas com e sem venda e com e sem espada. A deusa  representativa da Justiça Grega (Themis) tem os olhos abertos e segura a espada; por outro lado, a deusa que representava a Justiça Romana (Lustitia) não tem a espada, mas os olhos são vendados. Ambas porém, seguram a balança.

No Brasil, a simbolização da justiça é uma mistura das duas. Tem a figura da deusa com os olhos vendados(deusa romana), com a espada( deusa grega) e com a balança.

No direito romano havia o entendimento que de que as pessoas eram iguais. Evidente que haviam diferenças, como grau de conhecimento, capacidade, habilidade, mas, para aplicar o Direito, o tribunal precisava ignorar tais diferenças, por isso, cegou-se a justiça.

A espada simboliza a força para punir o culpado, ou seja, a força impositiva da justiça.

A balança representa o equilíbrio, a ponderação nas decisões e na aplicação das leis."

Viver é Perigoso

NOSSA ESCOLA


Memória de uma diversificação fracassada em Itabira com recursos do público

Existe um aforismo de que minério não acaba, mas torna-se inviável a sua exploração por motivos diversos. É o que, certamente, irá acontecer com o minério de Itabira. A Vale não se cansa de repetir isso, o que já ocorre há muitas décadas. Portanto, não é novidade o formulário encaminhado à Bolsa de Nova Iorque informando que as reservas e os recursos medidos hoje nas minas de Itabira irão exaurir em 2028.

Foi, por exemplo, com base nos dados divulgados pela empresa que, no início da década de 1990, a Associação Comercial, Industrial, Serviços e Agropecuária de Itabira (Acita) lançou o projeto Itabira 2025. 

Com o projeto Itabira 2025, esperava-se desenvolver várias ações para diversificar a economia local. Muito dinheiro do público foi investido nesse “objetivo”. Porém, os resultados foram pífios.

Até mesmo o projeto universitário, em curso desde a instituição da Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (Funcesi), e que ganhou nova dimensão com a instalação do campus avançado da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), tem capengado por não apresentar os resultados esperados.

A Unifei, cujo campus avançado de Itabira completou uma década, está longe de desempenhar uma de suas principais funções, que é a de contribuir para diversificar a economia por meio de um parque tecnológico, ainda inexistente. A comunidade acadêmica também não cresceu como se esperava. A projeção era de se ter 10 mil alunos em dez anos – hoje são pouco mais de 2 mil.

Viladeutopia

Viver é Perigoso

SEM MORTADELA !

O PT pretende convocar um jejum nacional para o dia 4, quando será realizada a convenção que vai oficializar a candidatura presidencial de Lula. O ato será em solidariedade aos militantes que farão greve de fome pela liberdade do ex-presidente.

"De onde terão saído estas iniciativas que remetem a métodos de luta ultrapassados já no século passado, que aqui nunca resultaram em nada?" - Ricardo Kotscho

Blog: Como diziam na Boa Vista, é claro, "golpe do joão sem braço". Tem sido comum nesses ajuntamentos patrocinarem pães com mortadela e tubaína para os "voluntários". Irão economizar com o jejum.

Viver é Perigoso

OH ! MINAS GERAIS


Aparentemente, a estratégia dos tucanos de esconder o Aécio Neves do eleitorado vem dando certo. Segue incompreensível  a expressiva porcentagem de intenções de voto alcançada pelo Fernando Pimentel. 

Mostra pesquisa estimulada DataTempo/CP2 realizada entre os dias 15 e 18 de julho em todas as regiões do Estado.

Anastasia teria, hoje, 19,4% das intenções de voto.

Fernando Pimentel, somaria 12,6%.

Marcio Lacerda alcança 7,6% das citações entre o eleitorado do Estado. 

O empresário Josué Alencar (PR), que tem apenas remotas chances de participar de fato da disputa, somou 4,1%. Rodrigo Pacheco (DEM) registrou 3,6% das citações na pesquisa. Completam o quadro: Romeu Zema (Novo), com 2,6%, Dirlene Marques (PSOL), com 1,7%, Adalclever Lopes (MDB), com 1%, e João Batista dos Mares Guia (Rede), com 0,3%.

Os que disseram que vão votar em branco ou que pretendem anular o voto são 30,9%. Os que não souberam opinar ou que se consideram indecisos são 16,1%.

O petista e o tucano são os mais rejeitados. Pimentel, que é rejeitado por 27,4% do eleitorado. Já Anastasia por 17,9%. 

Num segundo turno, Anastasia bateria hoje todos os concorrentes. 

O Tempo

Viver é Perigoso 

ELEITOR OU TESTEMUNHA ?

Viver é Perigoso

domingo, 29 de julho de 2018

AGORA VAI !



O Democracia Cristã (DC) confirmou ontem em São Paulo, durante convenção do partido, a candidatura de José Maria Eymael à presidência da República, nas eleições de outubro.

Declarou Eymael:

“Tenho absoluta convicção que estou vendo na minha frente deputados e deputadas federais que me ajudarão a governar em Brasília. Estou vendo também mulheres e homens que irei cumprimentar na assembleia legislativa de São Paulo. Tenho absoluta convicção do que estou dizendo. Nós vamos mostrar ao Brasil a força da democracia cristã de São Paulo”. .

José Maria Eymael nasceu em Porto Alegre, cursou Filosofia e Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ele se formou em direito, com especialização em Direito Tributário, e atua como empresário há 46 anos nas áreas de marketing, comunicação e informática.

Viver é Perigoso

sábado, 28 de julho de 2018

ECLIPSE EM CURITIBA

Viver é Perigoso

FIM DE LINHA



A convenção tucana vai ser realidade neste sábado em Belo Horizonte. Hoje, Anastasia volta a ser referendado como o candidato tucano ao Palácio da Liberdade.

Aécio Neves não deverá comparecer ao evento para evitar desgastar a imagem de Anastasia, uma vez que ele é réu em diversos processos no âmbito da operação Lava Jato.

O atual Senador é considerado pelos próprios aliados um fardo a ser carregado durante a campanha. 

O senador também deve estar ausente da chapa majoritária, já que está praticamente definido que conseguirá uma vaguinha para disputar um cargo na Câmara dos Deputados.
Viver é Perigoso



BICOS E BICADAS


Manchete do "O Estado de São Paulo" de hoje.

DOIS EM CADA 3 TRABALHADORES FAZEM BICOS PARA PAGAR CONTAS

Manchete do "Clarin da Boa Vista" de hoje.

DOIS EM 3 POLÍTICOS VIVEM BICANDO 

Viver é Perigoso

quinta-feira, 26 de julho de 2018

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

DESTEMPERADOS


Já dizia o grande cidadão Sr. Ditinho Euzébio, que foi também o condutor, em todos os sentidos, do Estrela Azul FC, do bairro da Avenida, é claro, analisando o time adversário:

- Não se preocupem. Jogador ruim a gente deixa por conta da bola.

Transportando o ensinamento para a política:

- Político ruim a gente deixa por conta do microfone. Aí estão o Ciro Gomes e outros esquentadinhos sem controle. Basta uma pergunta aparentemente incômoda que partem para a ofensa e agressão. Ficam vermelhos, veias estufadas, gestos descontrolados e despejam besteiras. Depois... nem desculpas pedem. Respondem processo.

Viver é Perigoso

VAGAS URGENTE !


DISPOMOS DE VAGAS (8) PARA CANDIDATOS A VICE-PRESIDENTE. ADMISSÃO IMEDIATA. HOMENS OU MULHERES COM IDADE ENTRE 30 E 70 ANOS. BOA APARÊNCIA, DISPONIBILIDADE PARA VIAGENS E CONCORDÂNCIA COM CONTRATO INICIAL DE 90 DIAS, SEM VENCIMENTOS NO PERÍODO. FUTURO PROMISSOR COM SALÁRIO TETO NACIONAL, TODAS AS DESPESAS PAGAS, SEGURANÇA, TRANSPORTES E EXCELENTE MORADIA NO CONDOMÍNIO JABURU, NO PLANALTO CENTRAL.
SUSPEITAS, INVESTIGAÇÕES E PROCESSOS POR COMPORTAMENTO "NÃO REPUBLICANO" SERÃO POSITIVAMENTE CONSIDERADOS. FOTOGRAFIAS DO CANDIDATO À VAGA CERCADO POR POLICIAIS FEDERAIS, PUBLICADAS EM JORNAIS DE GRANDE CIRCULAÇÃO SERÃO Á DE GRANDE VALIA E DECISIVAS NA SELEÇÃO.
ENVIAR CURRÍCULO. URGENTE PARA O SETOR PARTIDOS POLÍTICOS - ALA ELEIÇÃO 2018 - BRASÍLIA - DF

Viver é Perigoso

VISTE UM VICE ?

Viver é Perigoso

O PRATO


Se você é daquelas pessoas que dizem que "chuchu é sem graça", depois que você souber as vantagens desse candidato para o nosso país, a sua opinião com certeza passará a ser diferente. Dono de propriedades negociais extremamente poderosas para a saúde, educação e segurança, especial à prevenção e combate de diversos tipos de desvios éticos.

Na ausência e preços altos no mercado, chuchu vem a ser uma aceitável opção. De fácil digestão.

O chuchu ficará melhor se bem temperado. Coloque uma generosa pitada de PP, adicione o DEM e vá misturando lentamente com PR. Para os que apreciam, um mínimo só de PRB. 

Sirva acompanhado de produtos friboi a seu gosto em travessas colocadas no centrão da mesa.

No Paraná, o prato é conhecido como "chuchu à quadrilheiro".

Viver é Perigoso

quarta-feira, 25 de julho de 2018

A SAÍDA


Diálogo ouvido hoje na Massas Meazzini, na Boa Vista, é claro :

- Ouço falar sobre o nome de uns dez candidatos à Presidência da República e sinto-me perdida.

- Calma. Faça uma análise e vá eliminando aqueles em que você não votaria de modo algum. No final ficará mais fácil decidir.

- Já fiz e lamentavelmente não sobrou nenhum.

- Faça novamente buscando ser mais paciente e magnânima.

- Já fiz e não sobrou ninguém.

- De uma repassada, esqueça o passado recente deles e pense nas pessoas boas que o os cercam.

- Já fiz e não deu em nada.  

- Escolha alguns, antes da decisão final, por simpatia, pelas roupas, pelo sorriso.

- Já fiz e nada.

- Já tentou por sorteio ?

Viver é Perigoso

ANTA DE TÊNIS


"Lula só tem chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder e organizar a carga. Botar juiz para voltar para a caixinha dele, botar o Ministério Público para voltar para a caixinha dele e restaurar a autoridade do poder político”.

Tiro Gomes

Viver é Perigoso

DANDO A VOLTA POR BAIXO


Cientistas americanos comprovaram, através de pesquisas criteriosas, que casamentos acabam por motivos tão diversos, que se torna impossível uma correlação entre uma coisa e outra. Numa única tentativa de classificação dos motivos mais corriqueiros, chegou-se a um total de 7.346 itens alegados para o fim da relação. E isso com apenas 16 mulheres inicialmente entrevistadas.

Ivan Velasco - Manual Para Separações

Viver é Perigoso 

ENQUANTO ISSO EM BRASÍLIA

Viver é Perigoso

terça-feira, 24 de julho de 2018

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

O DETETIVE - O PRINCÍPIO

"...Numa licença prêmio, no início dos anos 60, para conseguir um dinheirinho extra (origem do fusquinha), indicado por um colega de trabalho, pegou um serviço em Itajubá, cidade que até então não conhecia. Natureza do serviço: investigação."

O bom colega era o veterano detetive Queiroz, vindo de Montes Claros e nomeado graças a interferência positiva do deputado estadual petebista da região, Teobaldo Pacheco.

Atendendo a um pedido do Coronel Salomão, rico fazendeiro, correligionário e líder político no norte de Minas, o deputado Pacheco cobrou do detetive Queiroz, o favor feito. Política já era na base do toma lá da cá.

A Alzirinha, neta estimada do Coronel, era namorada, já de copa e cozinha e aliança no anular da mão direita, do Armandinho Noronha. Jovem, bem apessoado e estudioso, nascido e criado em Montes Claros.

Estimulado pelo Padre Leopoldo, Armandinho, numa aventura sem precedente, prestou e foi aprovado no vestibular de engenharia em Itajubá. De família sem muitos recursos, o Armandinho aceitou receber uma mesada do seu futuro avô, Cel Salomão, para se manter na distante cidade do Sul de Minas. Acerto verbal feito com previsão de duração de cinco anos.

Com o passar do tempo o inevitável aconteceu. Foram espaçando as viagens do Armandinho até Montes Claros. As cartas daqui para lá foram rareando e telefonemas, nem pensar.

Vendo a neta favorita chorando pelos cantos, o experiente Cel Salomão, cofiando a longa barba branca amarelada pelos cigarros de palha, disse baixinho: aí tem !

E tinha mesmo.

Foi numa missa dominical das oito, na Igreja de São José, que os olhares da Marisa se encontraram com os do Armandinho. Olhares compridos, diga-se.

Em um mês já viviam quase um para o outro. Daquelas paixões arrebatadoras e desenfreadas. Aos sábados e domingos à noite, os bancos do meio da Praça eram pequenos para eles.

A Alzirinha dançou.

Coube ao Queiroz vir investigar na terrinha a razão da frieza e o sumiço do Armandinho. Foi fácil comprovar.

Mas que beleza de casalzinho. O Queiroz ficou abalado. Pensou com seus botões: eu é que não vou estragar tudo.

À noite, com a estudantada mandando ver sanduíche de pão francês, da Padaria Boa Vista, é claro, filet coberto com queijo derretido, especialidade do bar do Sr. Zé Matos no comecinho da Rua Nova, Armandinho foi puxado de lado para uma conversa com o detetive Queiroz.

Conversa dura e educada. Armandinho admitiu que não gostava ou melhor, nunca tinha se apaixonado pela Alzirinha. Aquela coisa de amizade, conhecimento e o tempo passando. Já estava decidido e aguardando apenas a chamada do Padre Mário, do Colégio de Itajubá, que sabedor da história, havia prometido uma vaga de professor de geografia e história. Com o salário daria para sobreviver e dispensar a ajuda do ex-futuro avô, Cel Salomão.

Queiroz, na volta à Belo Horizonte, apresentou um relatório ao deputado Teobaldo Pacheco, com a conclusão:

"Tipinho irresponsável esse tal de Armandinho. Deu para beber, arruaceiro, mulherengo e anda aos trapos pelo Sul de Minas. Irresponsável e prestes a ser jubilado pela Escola de Engenharia. Ser irrecuperável. Recomendo que o Cel Salomão suspenda imediatamente a mesada e que a sua neta Alzirinha pague uma promessa por ter escapado de tal traste."

Dito e feito. 

Procurado para tratar de casos similares, o bom e humano Queiroz passou-os para o colega detetive detetive Lopes.

Curiosidade: Queiroz foi convidado (agradeceu e não aceitou) para ser padrinho de casamento da Marisa e Armando.

Viver é Perigoso 

segunda-feira, 23 de julho de 2018

MOÇA BONITA

Dira Paes
Viver é Perigoso

O DETETIVE


Sr. Lopes completou os seus bem vividos 95 anos, sendo que 55 deles foram vividos, entre idas e vindas, na Boa Vista é claro. Bem de saúde e vivendo solitariamente cuidando de sua horta e passarinhos.

Uma vida reservada. Simpático, frequentador das missas na Igreja São José, proprietário de um cobiçado e conservado fusquinha azul bebê 1964.

Passei para lhe cumprimentar e tentar arrancar um pouco da sua história de vida, missão tentada outras vezes sem sucesso. Desta vez, alguma coisa foi desvendada.

Reclamou levemente dos atraso e parcelamentos dos salários feito governo mineiro. Primeiro passo: era um ex-funcionário público. Nenhuma novidade, pois o pessoal desconfiava que ele tinha sido da Coletoria  Estadual. Um avanço: nascido em Belo Horizonte em 1923.

Numa licença prêmio no início dos anos 60, para conseguir um dinheirinho extra (origem do fusquinha), indicado por um colega de trabalho, pegou um serviço em Itajubá, cidade que até então não conhecia. Natureza do serviço: investigação.

O Sr. Lopes foi detetive da Polícia Cível em BH até conseguir sua aposentadoria aos 40 anos, acelerada por um ferimento á bala conseguido numa blitz policial. Surpresa.

O trabalho inicial em Itajubá lhe rendeu outros nos mesmos moldes. Especializou-se na área e por indicações dos contratantes e seu modo discretíssimo de agir, trabalhou com carteira de investigações lotada por diversos anos.

Na época, já existia o famoso IEI, hoje Unifei. Escola sonhada por uma multidão de jovens brasileiros. 60 vagas para futuros e invejados engenheiros eletro-mecânicos, das quais, pelo menos 90% delas eram ocupadas por estudantes vindos de outras regiões. 

Terra de moças bonitas e rapazes de jaquetas azuis com brilhante futuro pela frente. Cinco anos curso, moradia em lotadas "repúblicas" e refeições à base de PF em pensões de fino trato. Cinema Apollo, cachaça com groselha e quando dava, pizza do Nelson (dividida com outros 3 colegas) aos sábados.

Giro na praça e mãos dadas com a namorada. Felicidade da sogra e preocupação para o sogro. Tempos de cartas. Telefonemas raros. Informações zero.

O primeiro trabalho do Sr. Lopes foi verificar a história, a família e as intenções de um jovem estudante amazonense, já firme no namoro, braço no ombro no cinema e almoço nos domingos. Lá foi o Sr. Lopes para Manaus com a máquina fotográfica a tiracolo, com todas as despesas pagas, é claro. 

O relatório final foi favorável ao jovem manauara. Família séria, religiosa, dona de casa própria e o rapaz livre e desimpedido.

Outros casos não foram tão bem. Namoros firmes e até noivados foram revelados em suas averiguações. Choros, lamentações e desenlaces. Ainda bem, que em tempo.

Viagens internacionais aconteceram. Certa vez para o Peru e outra para o Panamá. Numa dessas conheceu não só a esposa, mas o bonito casal de filhos do estudante em vias de ficar noivo em Itajubá.

Incrível, que confessou o Sr. Lopes que foi contratado para analisar alguns poucos casos em que os "investigados" eram da própria cidade. Explica-se: na época, os bairros ficavam muito longe um do outro. Uma lonjura da Varginha até a Boa Vista. Da Avenida até o Morro Chic era uma aventura.

É a vida...

Viver é Perigoso  
    

CENTRÃO ???


Para entender o centrão, pense no seguinte: nas últimas décadas, houve alternância de quem ia no Congresso subornar deputados: às vezes era o PT, às vezes era o PSDB. Mas quem recebia o suborno era sempre a mesma turma, o centrão. Só o MDB, que está em um nível de profissionalismo muito acima dessa turma toda, é que já esteve dos dois lados.

Na semana passada aconteceu o leilão do centrão, bloco parlamentar que, em sua encarnação atual, compreende o DEM, o PP, o PRB, o Solidariedade e, dependendo do dia da semana, o PR.

Celso Rocha de Barros - Folha

Viver é Perigoso

RÁPIDO NO GATILHO

Viver é Perigoso

OS CARAS DE PAU


O tempo na TV destinado ao horário político definirá a eleição de outubro/2018.

Mais chances de eleição terão os candidatos com pouca ou nenhuma exposição no vídeo.

O povo está cansado do mesmo. Não acredita em promessas vãs. 

E pior, vai relembrar e ligar o figura do candidato exposto com parcerias e  malfeitos comprometedores. 

Melhor seria mostrar uma placa com o número e cargo, sem nomes e imagens com um fundo musical de uma música clássica.

Exceção aberta para aqueles que estarão se candidatando pela primeira vez. 

Viver é Perigoso
 

domingo, 22 de julho de 2018

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

MOÇA BONITA

Paula Echevarría
Viver é Perigoso

NÃO ESCAPA UM

Viver é Perigoso

PORQUE HOJE É DOMINGO


Quando a lei se afrouxa os maus prevalecem

Os que desamparam a lei louvam o perverso, mas os que guardam a lei se indignam contra ele. ( Pv 28.4)

É sabido de todos que a impunidade é o maior estímulo ao crime. Por que tanta gente entra açodadamente no crime ? Por que a corrupção se torna tão endêmica ? Por que a violência campeia de peito aberto ? 
Porque criminosos têm a convicção de que não serão punidos ! 
Aqueles afrouxam as leis premiam os perversos. Aqueles que criam mecanismos e esquemas para escaparem do rigor da lei contribuem para o crescimento da iniquidade. Sempre que a lei é sonegada, torcida e desamparada os perversos encontram mais espaço e se fortalecem. Por outro lado, aqueles que andam retamente, observando a lei, repudiam firmemente o relativismo moral dos perversos. 
É impossível ficar neutro nessa questão. 
Respeitar a lei significa repudiar aqueles que a distorcem. Com a mesma força que praticamos a verdade, devemos rechaçar as mentiras; com a mesma veemência que aprovamos o bem, devemos repudiar o mal. Quanto mais guardamos a lei, mais nos posicionamos contra aqueles que afrontosamente rejeitam os preceitos divinos. O que fere o coração de Deus também nos atinge. Não podemos nos alegrar com o que Deus proíbe nem nos entristecer com o que Deus aprova. 

Hernandes Dias Lopes

Viver é Perigoso


sábado, 21 de julho de 2018

A NOIVA CORTEJADA


O empresário Josué Alencar (PR) teria sido convidado para ser o vice do Geraldo Alckmin. Também teria sido convidado para ser vice do Fernando Pimentel para o governo de Minas.

Ainda não se decidiu. 

Declarou recentemente o filho do ex-vice presidente do Lula, José de Alencar.

“Relembro o meu saudoso pai, que dizia que o importante na chapa é quem a encabeça. E acrescentava: ‘Vice não manda nada e deve evitar atrapalhar'”.

Ninguém duvida que Josué Alencar dispõe de muitos recursos para bancar uma campanha, além. claro de sua capacidade pessoal.

Viver é Perigoso

E A SIVA POWER, HEIN ?


Mais rico e populoso estado americano, a Califórnia é conhecida por seu protagonismo tecnológico e capacidade de promover inovação em diferentes setores da economia com repercussão direta no resto do planeta. 

Ao se tornar o primeiro estado dos EUA a tornar obrigatória a instalação de energia solar em todas as novas residências (a medida entra em vigor em 2020), a Califórnia dá um gigantesco passo para popularizar essa fonte de energia limpa e renovável num ritmo sem precedentes. 

A novidade deverá encarecer as construções entre US$ 8.000 (R$ 31 mil) e US$ 12 mil (R$ 46,5 mil), mas o resultado compensa. Calcula-se que o custo adicional das parcelas de uma hipoteca padrão (de 30 anos) seria de cerca de US$ 40 (R$ 155) mensais. 

Por outro lado, a economia estimada no consumo de energia para aquecimento, refrigeração e iluminação dos ambientes seria de aproximadamente U$ 80 (R$ 310) mensais, o que confirma a inteligência do investimento.

Um sinal de que o mercado já “precificou” a guinada da Califórnia na direção da energia solar é que os principais representantes do setor construtivo apoiaram as novas regras. Já os fabricantes do kit solar (são várias peças e equipamentos) festejam a projeção de crescimento de 44% na demanda. 

Há uma revolução em curso quando se considera a popularização das baterias capazes de armazenar a energia solar, permitindo que o usuário se beneficie da força que vem do astro-rei mesmo quando o sol não estiver brilhando no céu. 

Na prática, essas baterias (desenvolvidas justamente na Califórnia) significam a autonomia energética do usuário, que não dependerá, como hoje —talvez apenas em circunstâncias extremas—, das redes de distribuição. 

O “sonho californiano” nunca foi tão real quando o assunto é energia. Todos os caminhos levam ao Sol.

Folha de São Paulo

Viver é Perigoso