domingo, 15 de abril de 2018

PESQUISAS


Todos sabem que em Itajubá, desde há muito, o pessoal no poder não vai até a Sorveteria do Sr. Edgar sem uma pesquisa. Têm em mãos constantemente um apanhado sobre a opinião pública. Isso explica a tomada de posições, vez por outra, sem sentido.

Usam cada vez menos pesquisas telefônicas. Os pesquisadores frequentam pontos e viagens dos ônibus urbanos. Custa caro, mas gosto é gosto.

Saiu hoje, em nível nacional, a primeira rodada de pesquisas eleitorais após a prisão do candidato ficha suja Luís Inácio. Claro que se trata de um retrato do momento e nada mais do que isso. Tendências e posicionamento são outros negócios.

Uma análise superficial mostra um grande desalento.

Curiosidade: Com tantas consultas, não me lembro de ter sido consultado pessoalmente em nenhuma oportunidade. Por telefone já e minhas resposta ficaram gravadas e posteriormente me apresentadas.

É a vida...

Viver é Perigoso    

2 comentários:

Luciano disse...

Depois do evento envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica, não sei como ainda existe gente (e tem bastante) que acredita nessas pesquisas.

Anônimo disse...

Caro Senhor Riera (o senhor é para respeitar a categoria de veterano!)

É realmente um grande desalento.
Mas de quem é a culpa? Dos analfabetos e desempregados famintos, que são a maioria e também votam?
Ou do Lula (um semi-analfabeto de Garanhuns) que se aproveitou da situação junto com os comparsas?
Ou, tese na qual acredito, da elite (no sentido de quem poderia ter feito algo e não fez) que governa esta terra desde 1500 e deixou a situação chegar a este ponto?
Lula e PT não chegaram ao poder em um ano, como o Collor. Foram necessários mais de 20 anos de tentativas e só chegou lá depois do fracasso neoliberal representado pelo FHC que hoje descansa confortavelmente em Paris, no apartamento do "amigo" Safra, na avenida Foch, endereço de endinheirados onde, entre outros, já morou o Idi Amim Dada...