quinta-feira, 26 de abril de 2018

ALGUMA COISA ACONTECE...


Num dia da semana passada, nas primeiras horas da manhã, deixei o carro para revisão na Avenida Pacaembu, em São Paulo, e sai para vadiar utilizando o Metrô.

Andei para lá e para cá por linhas velhas conhecidas e por novas ainda desconhecidas. Quando digo velhas conhecidas é porque realmente são. Trabalhei como estagiário no projeto de aterramento elétrico da linha norte-sul, na época (1973)  indo de Santana até Jabaquara.

Desci na São Bento e andei por algumas horas pela região da 25, "twenty five" para os de casa. Região do Mercado Municipal, onde almocei no "Nico". Multidão caminhando pelas ruas.

Indo daqui para li e aproveitando uma carona fui parar na Faria Lima e mais precisamente no tradicional, chique e caríssimo, Shopping Iguatemi. Pessoal bonito deixando rastros de perfumes inebriantes e exóticos. Nas vitrines, sandálias femininas de R$ 6 mil reais e sapatos de saltos com solas vermelhas, por R$ 12 mil.

Interessante: Em lugares tão diferentes o pessoal usando roupas das mesmas grifes. Os mesmos nomes franceses e americanos nas calças, camisas, óculos, bolsas e acessórios dos transeuntes da região do mercadão e dos Jardins.

Bom, a origem...deixa para lá.

Uma sensação reconfortante sentida nos trens lotados. Devo estar aparentando muita jovialidade nos já bem vividos 70 anos. Nenhum jovem, em momento nenhum, me ofereceu o lugar para sentar.

Ou seria falta de educação ?

Viver é Perigoso

5 comentários:

Anônimo disse...

Ou seria falta de educação ?

Ne não Zé, é q vc tem cara de jovem e os jovens de hoje são uma merda mesmo. Eu heim... não respeitam NINGUEM nem eles proprios...

Anônimo disse...

Zé a linha era Jabaquara- Santana. Linha Azul. Agora estendida até o Tatuapé. Barra Funda/Palmeiras é para ouro lado. Linha Vermelha. Fora esses inconvenientes de falta de respeito e a maioria dos transeuntes estar ligadas nos celulares, andar despreocupado por SP é muito bom. Faço regularmente. Sem carro. observador contumaz

Edson Riera disse...

Observador Contumaz -

Realmente: Santana/Jabaquara.

Abraço

Zelador

Anônimo disse...

Que bom poder fazer isto...
Trabalho e moro em Sampa e lá se foram 20 anos e nunca faço isso.
Chego em casa na sexta lá pelas 21:00, deito e acordo só na segunda às 05:00...
Colega de 87

Edson Riera disse...

Colega de 87 -

Trabalhei por aí quase a vida toda. Uns 20 e tantos anos na área comercial. Circulava muito e sempre estava pelas quebradas. Quando dá, como no caso de compromissos, arrumo para dar uma ida nas livrarias, nos sebos da Praça João Mendes, exposições, na Liberdade e lembrar do velho centro, local de meu primeiro emprego, no Viaduto Dona Paulina. Hoje tudo deteriorado e perigoso até com sol alto.

Zelador