quarta-feira, 25 de abril de 2018

A NOSSA ESCOLA E A AUTORIDADE



Uma nota emitida na última sexta-feira (20) pela secretaria de Comunicação da Unifei sustenta que a nomeação dos professores José Eugênio Lopes de Almeida e Élcio Franklin Arruda para os cargos de diretor e vice-diretor do Campus de Itabira, mesmo figurando em segundo lugar na consulta pública, está de acordo com a prerrogativa do reitor.

A Consultoria Jurídica do MEC, esclarece: ‘Observe-se que nos termos da norma de regência da matéria, a lista tríplice elaborada pelo colegiado da instituição apenas subsidia a escolha da autoridade que detém a competência para a nomeação, não tem, portanto, a referenciada lista o condão de impor qualquer nome àquela autoridade’.”

“Portanto, à luz dessa legislação, a lista tríplice possibilita que os ocupantes de cargos comissionados sejam ‘pessoas de absoluta confiança das autoridades superiores” (alínea 18 do mesmo parecer)’.”

“Nesse sentido”, prossegue a nota, “o reitor, na condição de autoridade máxima da Universidade, agiu – salienta-se uma vez mais – respaldado estritamente em base legal, a qual lhe possibilita escolher aquele que ele entende ser o mais adequado para auxiliá-lo na gestão do campus avançado. Entende também que, no interesse institucional, se assim não fosse, haveria risco de prejuízo à boa governança da Universidade como um todo.”

Blog: Pelas reações daqui e de lá, caminhamos para ter no País uma outra Unifei - Universidade Federal de Itabira. Matematicamente falando, falta de jeito somada com vaidade dá divisão.

(deu no viladeutopia)

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa falta de jeito dos nossos administradores para conduzir os problemas parece contagiante na terrinha. Como uma moléstia deve passar de um para outro. Cidadão Preocupado

Edson Riera disse...

Cidadão Preocupado -

Está se tornando uma característica. São bastiões resistentes na terrinha.

Zelador