sábado, 10 de março de 2018

HAJA LUZ !


Por ter recebido um convite, por ter sido uma audiência aberta a participação de todos, estive nesta semana numa reunião na Câmara Municipal. Discutia-se na Comissão presidida pelo Vereador Marcelo Krauss (creio que tenha sido inclusive uma Audiência Pública ) o Contrato da Iluminação Pública, proposto pela PMI, envolvendo inicialmente R$ 114.160.000,00 e prazo de duração de 25 anos. 

Presentes o Secretário Juliano, dirigentes do LNA (defendendo uma nova iluminação) e os Vereadores Krauss, Santi, Molina, Mello, Renato e José Maria. Muita cordialidade, atenção e disposição do Senhor Secretário para prestar informações. 

Em Itajubá, temos 10.177 lâmpadas de vapor de sódio para serem trocadas (não me recordo o prazo para a totalidade das trocas). A substituição das lâmpadas mais o serviço de manutenção, sairá para o município, em torno de R$ 400.000,00/mês. 

Que fique claro para os leigos, que continuará sob responsabilidade da Prefeitura de Itajubá o pagamento, para a Cemig, da energia consumida, que é repassada para os moradores na Taxa de Iluminação Pública. 

Preocupações com valores, prazo de duração, controles, foram devidamente registradas, porém, atenção e gentilezas à parte, nenhuma expectativa de acontecer uma estudo mais profundo pelo Executivo, que com sua ampla maioria no Legislativo, decide, vota e pronto. Não vamos nos iludir.

Como curiosidade, o Vereador Zé Maria Bão, criticou os longos prazos dos contratos firmados pelo município com a Copasa e a Valônia, mas que nesse caso da iluminação, concorda inteiramente com os 25 anos, inclusive já adiantando o seu voto.

Para informação e sobre o tema, depois de muita discussão, o Prefeito de São Paulo, assinou na última quinta-feira, o Contrato de Parceria Público Privada da iluminação para trocar por LED todas as lâmpadas da capital até 2021. 
Serão trocadas 535.700 lâmpadas (82.600 já foram trocadas na Administração anterior). 
A instalação do LED será feita pelo consórcio vencedor FM Rodrigues/CLD, que administrará o parque de iluminação pública nos próximos 20 anos. 
O acordo foi firmado no valor de R$ 6,9 milhões. 
O consórcio será obrigado a substituir os fios de cobre, que atualmente são usados, por de alumínio, como estratégia da prefeitura para combater o alto índice de furtos do material 

Continuaremos remando contra a correnteza.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Antonio Thomas disse...

"Como curiosidade, o Vereador Zé Maria Bão, criticou os longos prazos dos contratos firmados pelo município com a Copasa e a Valônia, mas que nesse caso da iluminação, concorda inteiramente com os 25 anos, inclusive já adiantando o seu voto."

Esse Zé Maria Bão é uma piada !!! Alguém podia iluminar a cabeça desse homem, com prazo de contrato a curto ou longo prazo .