quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

CANTINHO DA SALA

Apenas repetindo o que todo o mundo já sabe. Alfredo Volpi nasceu na Itália em 1896. Com um ano de idade veio para o Brasil com seus pais. Viveu em São Paulo até 1990, quando tomou o barco.

Sua primeira exposição individual foi acontecer somente em 1944, quando tinha 48 anos. Todas as suas obras foram vendidas.
 
Casou-se em 1942 com Benedita da Conceição, uma garçonete cujo apelido era Judite, seu amor da vida inteira.  Viveram juntos até a morte dela, em 1972, e tiveram uma filha, Eugênia Maria — e adotaram outros dezenove.

Na semana passada (8/2) foi aberta no Museu Nacional de Mônaco, pela princesa Caroline, a primeira retrospectiva de Volpi na Europa.

Sem estudos e tido por muitos como pintor de bandeirinhas de festas juninas, Volpi foi elevado com a retrospectiva de Mônaco, que irá seguir para outros países da Europa, ao mesmo patamar de suas grandes referências, Matisse e Morandi.

Ainda sobre Volpi, amanhã, dia 16/2, uma amostra comercial será aberta na Galeria S2 da Sotheby´s, em Londres.

Um dos pintores mais importantes do modernismo brasileiro

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: