quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

VINHAS DA IRA


"Receiem a hora em que o homem não queira sofrer mais e morrer por um ideal, pois que esta é a qualidade base da Humanidade, é o que a distingue entre todas as coisas do Universo."

John Steinbeck

Como todos sabem, é um ´livro do escritor norte-americano John Steinbeck, publicado em 1939. Ainda adolescente, na Boa Vista, é claro, consegui emprestado um exemplar e li com certa dificuldade. Mais adiante, já estudante universitário, comprei em exemplar que correu de mão em mão de amigos até desaparecer. Depois de formado, comprei outro.

O livro recebeu o National Book Award e o Pulitzer de ficção e foi mencionado quando John Steinbeck recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1962. Foi quando o li pela primeira vez.

Passado durante a grande depressão, o romance centra-se nos Joads, uma família pobre de rendeiros expulsos da sua quinta no Oklahoma pela seca, por dificuldades econômicas, por mudanças na atividade agrícola e pela execução de dívidas pelos bancos forçando o abandono pelos rendeiros do seu modo de vida. Devido à sua situação desesperada, os Joads foram embora para a Califórnia. Junto com milhares de outros, procuraram emprego, terra, dignidade e um futuro.

As Vinhas da Ira é com frequência lido nas aulas de literatura dos ensinos secundário e universitário norte-americanos devido ao seu contexto histórico.

Um célebre filme com o mesmo nome do livro, As Vinhas da Ira, com Henry Fonda no principal papel e dirigido por John Ford foi lançado em 1940.

Continua atual.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: