segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

DE VOLTA O VELHO E BOM PT


Os petistas, lulistas e outros istas, como sempre, sem nenhum argumento de defesa, certamente dirão: 
"Os outros também fizeram e fazem isso"

A Polícia Federal indiciou o ex-prefeito petista de São Paulo Fernando Haddad e funcionários de sua campanha para a Prefeitura em 2012 sob suspeita de caixa dois eleitoral.

A campanha era investigada pela operação Cifra Oculta, um desdobramento da Lava Jato que apura o pagamento, pela empreiteira UTC, de dívidas da chapa do petista referentes a serviços gráficos no valor de R$ 2,6 milhões.

Segundo três delatores da Lava Jato, o ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza, o "Chico Gordo" ou "Chicão", recebeu, por meio de gráficas ligadas a ele, R$ 2,6 milhões em propina da Petrobras para pagar dívidas da campanha de 2012 de Haddad.

O pedido para que o dinheiro fosse entregue à gráfica foi feita pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, sim ele mesmo. Aquele prisioneiro de bom comportamento em Curitiba.

Além de Haddad, foram indiciados Souza; João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT; Chico Macena, coordenador da campanha, Ronaldo Cândido de Jesus, Zuleica Lopes Maranhão de Sousa e Gilberto Queiroz de Souza.

Blog: Não se sabe se os citados, ainda em liberdade, estarão na comitiva que irá acompanhar o julgamento do guru Luís Inácio em Porto Alegre.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: