quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

O TEMPO PASSA



Viver é Perigoso

POR QUE SE PREOCUPAR ?



Viver é Perigoso

DA IRONIA


É bom não a confundir com comicidade. Cômico é quando descubro fraquezas no forte. Por exemplo: quando Napoleão cai do cavalo. Irônico é quando descubro que o forte é fraco. Por exemplo: que Napoleão perdeu em Waterloo, justamente quando pensava que ganhava a batalha. Por isto, o cômico é banal, descobre o que todos já sabem. Mas o irônico pode não ser banal, ele descobre o ignorado. E dizer que a humanidade é cômica, é dizer besteira - porque todo mundo sabe disto. Mas falar em ironia do destino, embora seja chavão, não é necessariamente besteira - porque a descoberta é sempre penosa.

Ironia é método retórico, é uma maneira de falar sobre coisas. Em grego significa: "falar disfarçado". Existe a ironia "barata", é quando disfarçamos sem necessidade, ou para enganar os que nos ouvem. A ironia "barata" é método caro à demagogia. Mas existe também um certo tipo de ironia tão cara, que pode custar os olhos da cara. Não é fácil a distinção entre os dois tipos. Exige ouvido atento.

Sobre a auto-ironia: O fraco, para defender-se do forte, corta-se, ironicamente em pedaços. Talvez para mostrar ao forte o quanto é fraco ao oprimir o fraco. 

E, no entanto, arma que pode ser libertadora. Já que pode mostrar não apenas o quanto o forte é fraco, mas também o quanto é forte o fraco. Outro aspecto da ambivalência da ironia. Um poeta tcheco diz isto: 
"Povo nenhum ainda morreu, enquanto tem piadas". O espírito sopra aonde quer, e também na ironia.

Vilém Flusser

Viver é Perigoso

DÁ-LHES CARMINHA !

A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, suspendeu hoje artigos do indulto natalino concedido pelo presidente Michel Temer a criminosos condenados.

A decisão, tomada em caráter liminar, atende a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que apontou inconstitucionalidade e abuso de poder na medida do presidente. 

Cármen Lúcia qualificou o conteúdo do decreto de Temer de benemerência sem causa" e sem fundamento legal e disse que seus dispositivos "dão concretude à situação de impunidade" e invadem competências do Judiciário e do Legislativo. "Indulto não é nem pode ser instrumento de impunidade.

"Indulto não é prêmio ao criminoso nem tolerância ao crime. Nem pode ser ato de benemerência ou complacência com o delito, mas perdão ao que, tendo-o praticado e por ele respondido em parte, pode voltar a reconciliar-se com a ordem jurídica posta."

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

Richard Pousette-Dart, pintor, escultor e fotógrafo americano, nasceu em São Paulo,Minnesota em 1916. Mudou-se em 1918 para Nova York, onde tomou o barco em 1992.

Pousette-Dart é considerado um expressionista abstrato.

O quadro Blood Wedding, de 1958, pertence a uma coleção particular. 

Richard Pousette-Dart casou-se com a poeta Evelyn Gracey em 1946. Sua filha Joanna Pousette-Dart é uma pintora abstrata que mora e trabalha na cidade de Nova York. Seu filho Jon Pousette-Dart é músico.

Suas obras estão expostas nos principais museus do mundo.

Viver é Perigoso

BORRACHUDOS !


Deu no jornal !

Ubatuba sofre com os borrachudos. A aprazível cidade praiana deve estar lotada de sul-mineiros, com ampla vantagem do pessoal da terrinha. Parece que a chuva tem dado uma trégua boa, mas em compensação, esquadrilhas de borrachudos infestam os ares e atacam os banhistas.

Na primeira passada de olhos na manchete do jornal, os veteranos da Boa Vista, é claro, se assustam: Até em passado recente, "borrachudo" era  cheque sem fundo.
Cheques quase não existem mais. Os borrachudos foram expurgados da economia.

Declarou no Estadão a comerciante Isabela Monteiro: 

- Lá você não consegue ficar 30 segundos sem repelente. A perna fica preta de borrachudos".

Complementou  a repórter: 

- Pode parecer exagero, mas não é. Mesmo usando repelente e vestindo calça jeans, a reportagem saiu com dezenas de picadas de mosquitos.

A prefeitura local informou que não aplica larvicida desde julho, desde que parou de recebê-lo do governo.

Dureza: Em breve, pimentões empipocados.

Viver é Perigoso   

TOMA LÁ DÁ CÁ - OFICIAL


O ministro Carlos Marun, ex-bravo defensor do preso Eduardo Cunha, atualmente na Secretaria de Governo, afirmou na terça-feira que a liberação de recursos de bancos públicos em troca de apoio à reforma da Previdência não é "chantagem", mas sim uma "ação de governo".

Blog: Surpresa mesmo é esse senhor ser ministro de governo. Quanto ao toma lá da cá é corriqueiro  no meio político brasileiro. Chantagistas e chantageados convivem em harmonia. Em vilarejos do interior, o Prefeito e seus negociadores trocam serviços de tapas-buraco, troca de lâmpadas queimadas, serviço de capina nos bairros, antecipação de exames médicos, ingressos para eventos no teatro, uma ou outra nomeação, por votos para aprovação de elevação de impostos, mudanças de feriados, doação de terrenos públicos e principalmente para que cerrem os olhos e não encham o saco com questionamentos.

Temos acompanhados muitas "ações de governo " por essas bandas.

Impressionante como se satisfazem e ficam felizes com tão pouco.

Estamos devidamente lascados.

Viver é Perigoso 

AÍ TEM !


Viver é Perigoso