terça-feira, 19 de dezembro de 2017

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

DE OLHO NO LANCE !


Dando uma olhada no Orçamento Municipal para 2018 e atentando para uma área em foco: Ciência e Tecnologia.
Diz no Art.3º - As despesas do Município de Itajubá para o Exercício Financeiro de 2018, de acordo com os seguintes desdobramentos:

Ciência e Tecnologia - R$ 1.068.000,00

Segundo consta os registros, salvo engano, o valor deste ano, 2017, foi de R$ 1.000.000,00. Face a prioridade do setor, conforme relatórios da Missão Técnica, fica estranho o aumento, ou melhor, o reajuste, quase como a inflação.

Algumas pessoas lembram da criação da Inovai, uma associação com a participação da Prefeitura, Unifei, Cdl, Aciei, Simmmei e outras. A associação criada, logicamente, exigirá a participação financeira dos parceiros. Entendemos que já foi designado diretor e salários têm que ser pagos. As incubadoras têm que ser gerenciadas e significa custos, ou melhor, investimentos.

Fazendo contas de engenheiro, R$ 80.000,00/mês, mal daria para atender os encargos da Secretaria Municipal. Ou a questão estaria enquadrada na rubrica "Encargos Especiais", que saltou de R$ 3.000.000,00 para R$ 5.437.000,00 ?

Ou ainda, no ítem "Esporte e Lazer", que saltou de R$ 2.652.000,00 em 2017, para R$ 4.173.000,00 em 2018 ?

Interessante de observar que o ítem despesas Judiciárias, pulou de R$ 1.658.000,00 para R$ 3.623.000,00.

Pois é... na papelada anexa enviada para a Câmara Municipal deve ter explicação para tudo.

Viver é Perigoso    

E POUSO ALEGRE, HEIN ?


Deu no Estadão de hoje:

A farmacêutica Cimed termina 2017 prevendo dobrar o seu faturamento até 2020, depois de encerrar este ano com receita de R$ 1 bilhão, alta de 28% em relação ao ano passado.

Para sustentar o crescimento, a Cimed já tirou do papel a construção de uma nova fábrica de medicamentos sólidos em Pouso Alegre, com investimentos da ordem de R$ 100 milhões.

Viver é Perigoso

AGORA, SOB NOVA DIREÇÃO

Seguindo no tema, o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Itajubá - SIMMMEI, publicou o resultado da eleição interna ocorrida no dia01/12/2107, para o mandato 2018/20121.

Presidente - Henrique Sérgio de Paula
Vice - Presidente -  André Gesualdi
1ª Secretária - Ana Lúcia Renó de Carvalho
2º Secretário - Vicente Santiago Delgado Belló
1º Tesoureiro - Nilson José de Faria
2º Tesoureiro - Eduardo Assis Alvarenga
Conselho Fiscal - Alexandre Alves Ribeiro da Luz, Roseleila Fortes de Carvalho Vieira, Luiz Massao Yamaguchi
Conselho Fiscal Suplente - Carlos Rogério Vasconcelos, Mário Aparecido Di Lèrnia, Edson Gonzaga Ferreira.
Delegados Efetivos junto a Fiemg - Henrique Sérgio de Souza e André Gesualdi
Delegados Suplentes junto a Fiemg - Ana Lúcia Renó de Carvalho e Nilson José de Faria.  

Tudo indica que aconteceu uma eleição consensual. A linha de atuação deverá ser mantida. Importantíssima para Itajubá e região, a eleição para a nova diretoria da Fiemg prevista para o início do ano.
Desta vez, segundo o noticiário, duas chapas concorrerão ao pleito. Pelos discursos, poucas possibilidades de composição.
Serão 139 votos e a oposição afirma que conta com votos suficientes para vencer. A situação é liderada pelo atual Presidente da Fiemg, Olavo Jr. e pelo Presidente da CNI, Robson Andrade, com interesses industriais de longa data na região.
Esperamos, que com qualquer resultado, permaneça intocável o cronograma de implantação do Laboratório de Alta Tensão do Senai (projeto Sinaees/Fiemg), em andamento em Itajubá.
Bom ficar atento.

Viver é Perigoso
  

ESTAMOS LASCADOS !


Os fieis aliados do Prefeito Municipal concordaram, lutaram e conseguiram impor a população itajubense um estratosférico aumento médio de 34% na taxa de coleta de lixo para o ano de 2018.

Vladimir Bananeiro
José Maria Bão
Carlos Molina
Sebastião Silvestre
Zé Pequeno
Renato Moraes
Kener Maia
Wilson do Povo
Sargento Pereira

Votaram contra o estapafúrdio aumento, os esclarecidos Vereadores:

Fabrício Machado
Marcelo Krauss
Jorjão
Mônica
Cleber David
Santi
Ricardo Zambrana

O Vereador Joel, presidindo a Sessão, não votou.

Observação: Todos sabem, que a Administração Municipal, há uns 4 ou 5 anos atrás, caiu num conto do vigário e concordou em receber e estocar o lixo das cidades vizinhas. O Executivo local se deu por muito feliz em receber, de cada uma, uma compensaçãozinha em dinheiro. Pergunta-se : Essa compensação também sofreu um reajuste de 34% ? 

Viver é Perigoso