domingo, 17 de setembro de 2017

VOU SEGUINDO PELA VIDA

Conheci hoje um pequeno oásis na internet. Indico o caminho para os amigos. Sigam direto o Blog www.vouseguindopelavida.com. Cuidado pelo admirado Cel Remy. Homem de bem, escrita sem atalhos, e responsável por uma família maravilhosa, que sempre nos encantou. 
Viver é Perigoso

Pequenas estórias

TODO MUNDO COME UM FRANGUINHO NO DOMINGO...

Neguinho, como é conhecido, foi um bom funcionário. Saudável, forte, alegre e brincalhão.
Querido por todos. Mas a AIDS acabou com ele, passando a viver de esmolas e doações.
Domingo, enquanto eu cuidava do jardim, apareceu o Neguinho me contando casos e se preparando para pedir alguma coisa, como sempre fazia.
Nem de longe parecia aquele que eu conheci. Esquelético, tremendo, encurvado, quase um farrapo. Depois de muita conversa me diz: - Chefe, todo mundo come um franguinho no domingo e eu tenho uma vontade enorme de também poder comer um. O senhor me dá um franguinho ? Custa só R$ 19,00.
Nem precisei responder. Minha esposa que escutava tudo, meio chorosa com a sinceridade do moço, já veio com uma nota de 20 e entregou ele.
Neguinho abriu um sorriso e saiu pulando de alegria. Só ouvi ele dizer que traria o troco.
Daria tudo para vê-lo desfrutando aquele franguinho de domingo...
Neguinho morreu atropelado na rodovia semanas depois.


Vou Seguindo Pela Vida

EQUILIBRANDO

Viver é Perigoso

TEMPOS COMPLICADOS


"Em tempos extraordinários, mais vale uma atabalhoada busca da coisa certado que uma competente defesa da coisa errada"

Paulo Guedes (citado pelo Roberto Pompeu de Toledo)

Viver é Perigoso

FAZENDO ESCOLA


Maiores informações na nossa edição da próxima semana:

Uma ação da Vigilância Sanitária impediu que a chef Roberta Sudbrack comercializasse cerca de 160 kg de linguiças e queijos artesanais em seu estande no Rock in Rio.

Os alimentos eram provenientes de pequenos produtores que não possuíam o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF), chancela obrigatória para a comercialização de ingredientes de origem nacional.

O episódio ocorreu na noite desta sexta-feira (15) e veio à tona após a chef manifestar sua indignação em um post nas redes sociais.

"Os fiscais invadiram meu estande e entenderam que não era um produto que poderia ser comercializado. Até aí tudo bem, mas pedi para que 160 kg de comida de boa qualidade, comida que já vendi no meu restaurante, não fossem jogados fora", disse. ​Segundo a chef, os fiscais arrancaram as embalagens e jogaram os alimentos no lixo, inviabilizando o consumo.

Sudbrack afirma que preencheu uma ficha técnica de procedência dos produtos e os submeteu para a análise do setor alimentício do Rock in Rio, que deu o aval para a venda. "Inclusive nos elogiaram", disse.

"Eu já gastei mais de R$ 200 mil para participar, contratar pessoas para participar de uma operação. Eu não sou louca, não faria uma coisa irresponsável comigo e com a minha empresa em tempos difíceis".

Segundo Sudbrack, poucos produtores conseguem adquirir o selo e o procedimento para consegui-lo não é claro. "Eu trabalho com esses fornecedores há pelo menos 20 anos, eu não acordei semana passada e resolvi usar seus produtos". (Folha de São Paulo)

Viver é Perigoso

PORQUE HOJE É DOMINGO


Então, disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

João 8: 31 e 32