sexta-feira, 15 de setembro de 2017

SOB A LUZ DE VELAS



A partir de certa idade, a glória chama-se desforra.
Georges Bernanos

Viver é Perigoso

SÓ BLUES



Viver é Perigoso

É A VIDA...


A epopeia vivida por Santa Rita do Sapucaí. Têm razão em não se ligar muito em Itajubá e Pouso Alegre. É histórico.

O jornal "A Verdade" publicou na sua edição de 26 de dezembro de 1889:

" Há longos anos que um só pensamento sublime e grandioso predomina no povo santarritense. Elevar sua freguesia à categoria de Vila. Santa Rita do Sapucaí foi por muito tempo vítima da sanha de seus homens públicos, que fizeram dela uma verdadeira peteca..."

- Em 1839, foi elevada a Freguesia ficando então pertencente a Campanha.

- Em 1846, passou para Pouso Alegre.

- Em 1852, passou para Itajubá e de novo para Pouso Alegre.

- Em 1870, voltou para Itajubá.

- Em 1874, voltou para Pouso Alegre, e de novo para Itajubá.

- Em 1880, passou para São Gonçalo.

- Em 1888, emancipou-se, sendo elevada a categoria de Vila e seguiu feliz para sempre.

(Dados de Armelim Guimarães)

Viver é Perigoso  

DURO NA QUEDA


Publicado hoje, 15/9/2017, a determinação da paralisação da execução  do Contrato nº 041/2017, celebrado entre o Município de Itajubá e a empresa Duro na Queda Construções Ltda, com o objeto de recapeamento das vias públicas de Itajubá. Motivo: Em decorrência do órgão fiscalizador Caixa Econômica Federal estar analisando o processo licitatório e não ter liberado a AIO - Autorização de Início de Obra.

Idem, com relação ao Contrato nº 040/2017, celebrado entre o município de Itajubá e a empresa LBRAGA Construtora e Incorporadora Eirele, com o objeto de construção da Vila Olímpica no Bairro Reborgeon. 

Blog: Leigo no assunto: determinar a paralisação devido não ter sido liberada a AIO - Autorização de Início de Obra ? Buscaremos explicações junto aos Senhores André Breton e Salvador Dali.

Viver é Perigoso  

MINEIRO VELHO DE GUERRA


Esse tal de currículo funciona.

Preso desde domingo com Joesley Batista por ter omitido informações aos investigadores da Lava-Jato, o ex-diretor de Relações Institucionais da JBS Ricardo Saud já esteve envolvido em denúncias de fraudes no período em que ocupou cargos públicos em Minas Gerais. 

Mineiro de Uberaba, o executivo esteve na Casemg (Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais) e na Secretaria de Agricultura, onde não passou despercebido.

No primeiro dia de dezembro de 1999, Saud foi derrubado do cargo que ocupava, junto com toda a diretoria da Casemg, por causa de um pagamento irregular do 14º salário antecipado a funcionários do órgão. A antecipação do 14º salário foi creditada na conta de 288 empregados. (deu no Estado de Minas)

Viver é Perigoso

MUITA ARTE


Viver é Perigoso

A PENA DO CHEFE

Viver é Perigoso