quarta-feira, 30 de agosto de 2017

SOB A LUZ DE VELAS


Rir muito e com frequência; ganhar o respeito de pessoas inteligentes e o afeto de crianças; merecer a consideração de críticos honestos e suportar a traição de falsos amigos; apreciar a beleza, encontrar o melhor nos outros; deixar o mundo um pouco melhor, seja por uma saudável criança, um canteiro de jardim ou uma redimida condição social; saber que ao menos uma vida respirou mais fácil porque você viveu.
Isso é ter tido sucesso.

Ralph Waldo Emerson

Viver é Perigoso

CULPA DA TRANSPARÊNCIA



Será o Benedito ? 
Com grande aparato decretaram o interdito. Não foi pela chaminé, Zé Mané.
Foi pela Transparência que para o poder rima com inconveniência. 
Para justificar a ação sobrou para Bretas da Boa Vista e para os Sonhos de Valsa da Avenida.
Amanhã teremos mais.
Será a pamonha ou será um chinês ? Churrasquinho ou Pastel ? 

Viver é Perigoso

NADA COMO UM DIA APÓS O OUTRO


Em 2011, na gestão do governador tucano Antonio Anastasia, o não pagamento do piso nacional aos professores da rede estadual levou os docentes, liderados por Beatriz Cerqueira, presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), a protagonizar a mais longa greve da história. Foram 112 dias de paralisação em todo o Estado.

Uma das principais promessas de campanha que elegeram o petista Fernando Pimentel ao Palácio Tiradentes está sendo descumprida. O reajuste anual definido pelo Ministério da Educação sobre o piso nacional dos professores, retroativo a janeiro de 2017, ainda não foi pago, e não há previsão de pagamento. 

A presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), Beatriz Cerqueira, que esteve entre os mais fortes cabos eleitorais de Pimentel em 2014 reconhece o problema e critica o governo. No entanto, a postura do sindicato agora é diferente daquela de quando lidava com a gestão do PSDB no governo do Estado. Apesar das queixas, o Sind-UTE descarta a possibilidade de uma greve.

O secretário adjunto de Educação, Wieland Silberschneider, reconheceu o problema e explicou que o Estado ultrapassou o índice máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Temos uma restrição legal, mas reafirmo o compromisso de implantação desse quesito quando forem superadas as condições impeditivas”, argumenta Silberschneider.

(O Tempo)

Viver é Perigoso

É A VIDA...


Alain Delon declarou ainda ser apaixonado pela ex-esposa, a atriz Mireille Darc, que tomou o barco nesta segunda-feira. Em entrevista à revista francesa Paris Match, o ator afirmou que a antiga companheira era a mulher de sua vida, e que sem ela, ele também estava preparado para partir. Viveram juntos por quinze anos.

Viver é Perigoso

MOÇA BONITA

Maria Fernanda
Viver é Perigoso

VENTOS DE GUERRA


Foi comentado outro dia, aqui no Blog, o livro "A Arte de Escrever Bem". Muito legal para quem gosta dos jornais.

Na página 76, definem com simplicidade o que vem a ser "Editoriais".

"Os editoriais expressam a opinião da empresa. Os veículos de comunicação têm editorialistas dedicados a esse trabalho. De forma pejorativa (com a qual não concordamos), são chamados de "pena de aluguel", referência ao fato de defenderem teses de terceiros. Eles, na prática, fazem o mesmo trabalho dos repórteres - ouvir e transmitir a opinião de suas fontes. No caso, as empresas para as quais trabalham.
Os meios de comunicação defendem interesses, cobram providências, criticam instituições. Posicionam-se diante dos leitores e das autoridades. Dada a importância de que se revestem, são escritos em linguagem cuidada, em língua de terno e gravata. Erros podem custar a cabeça do autor. Não por acaso, profissionais mais velhos e experientes, conhecedores da política interna da casa, respondem pela editoria de Opinião. " 

É óbvio que não estamos falando de jornais do interior. 
Mas a atenção a uma ocorrência política (só não vê quem não quer) acontecida esta semana na cidade, com a interdição de um jornal, desculpem-me, com a interdição de um restaurante, dada pelo jornal IN, considerando o escrito acima sobre "editoriais", demonstra uma animosidade empresarial e pessoal dispensável para o leitor. Poderia e merecia ser uma reportagem normal publicada no corpo do jornal. 
Claro, que se trata de opinião de um engenheiro eletricista, muito embora, especializado em curto-circuito.

Viver é Perigoso 

CARAVANA LULA - SUL


Viver é Perigoso

OH, MINAS GERAIS ! PARTE 2


A imprensa resolveu analisar, com detalhes o assunto. O jornal o Estado de Minas, trás hoje em manchete "Ministério Público de Minas Gerais Ignora Teto Salarial". 

Entre os 1.028 promotores e procuradores de Justiça de Minas Gerais, 894 (86,9%) receberam em maio deste ano acima de R$ 33,7 mil – valor adotado como teto salarial do funcionalismo público no país e que corresponde ao salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Levando-se em conta o teto adotado no Ministério Público, que é de R$ 30.471,11, o número sobe para 912 pessoas, ou 88,7%. O maior contracheque pago em maio chegou a R$ 75.929,21, dinheiro recebido por um procurador de Justiça, somando o salário líquido de R$ 22.960,91, indenizações de R$ 18.465,88 e “remunerações retroativas ou temporárias” de R$ 34.503,12.

Na ponta do lápis, só as gratificações desse procurador somaram mais de duas vezes o valor do salário. E esse servidor não é uma exceção. Assim como ele, há ainda outros 41 membros do MP que receberam acima de R$ 70 mil em maio.

Outros 236 que receberam entre R$ 60 mil e R$ 70 mil; 92 entre R$ 50 mil e R$ 60 mil; 20 entre R$ 40 mil e R$ 50 mil e 504 entre R$ 33,7 mil e R$ 40 mil. A soma do contracheque de todos os 1.028 integrantes do Ministério Público chegou a exatos R$ 46.621.044,23 em maio.

Viver é Perigoso

30 DE AGOSTO DE 1970


Já lá vão 47 anos, mas a tarde de 30/8/70 não sairá da memória do povo da Boa Vista. Aconteceu o trágico acidente com a explosão e o incêndio da Loja do Sr. Tonico Adami, no mesmo local onde funciona hoje o Hotel Bramig.
A loja tinha em seu estoque, grande quantidade de fogos de artifício e explosivos diversos. Muitas pessoas ficaram feriadas.
Faleceram no local, o Benedito Baganha, de Ouro Fino, José Domingos Teixeira, soldado do 4º BE, João Pedro Alves, Antonio de Araujo Leite, ferroviário e Pedro Siqueira Monti, de Pedralva.
Depoimento publicado há tempos no Blog, enviado pelaRegina Brandão, filha do nosso amigo de pescarias, Sr. Brandão, que morava com sua família no andar de cima da Casa Adami.

" Sou filha do proprietário da Casa das Rendas. Nós morávamos em cima e a explosão realmente foi no dia 30 de agosto de 1970, por volta das 15 horas. Quem saiu pela janela e a parede desabou quase em cima foi minha mãe Léa. Meu pai Brandão estava subindo as escadas com seu amigo Baganha que morreu na hora. Meu pai se feriu muito, pois ficou soterrado. Dentro de casa estava minha mãe, meu irmão caçula Luiz Brandão a empregada Linda e minha irmã Ana Maria Brandão presa no banheiro que meu tio Isaltino Faria meu primo Joaquim Lemos e outras pessoas foram salva-la. Realmente fora de casa morreram cinco pessoas infelizmente. Foi uma tragédia muito grande para todas essas famílias e para nós também. "

Regina Brandão

Viver é Perigoso

GRUPO CARIJÓ - MINHA ESCOLA


O Decreto Lei 1835 de 05/9/1946, criou o grupo escolar localizado na Boa Vista, à Rua Mauricio Kaisermann, nº 6. 

O Decreto Lei 2.368 de 27/12/1946,  dá a denominação de Professor Rafael Magalhães.

No dia 02/02/1948 foi instalado provisoriamente em salas adaptadas.

No dia 10/07/1950 passou a funcionar no prédio mandado construir pelo Governo do Estado.

Hoje, temos na Boa Vista, é claro, a melhor escola da cidade. Escola Estadual Prof. Rafael Magalhães.

Dr. Rafael de Almeida Magalhães foi um mestre. Um dos maiores juristas nacionais. Nasceu em Vassouras e formou-se ao 21 anos na Faculdade de Direito de São Paulo.

Foi promotor em Macaé e Juiz de Direito em Tiradentes, São João Del Rei, Campo Belo, Palma e Mar de Espanha.

Foi Chefe de Polícia, Procurador Geral do Estado, Desembargador do Tribunal de Relação, cargo em que chegou à Presidência.

Tomou o barco em dezembro de 1928.

O Carijó vem do uniforme em xadrez, branco e preto, miudinho, usado durante muitos anos pelos seus alunos. 

Viver é Perigoso 

INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO DE ITAJUBÁ


A construção foi iniciada em janeiro/2015. Tem a sua conclusão prevista para o ano de 2020, com um custo estimado de R$ 425 milhões. 
Estima-se que o percentual de realização do projeto seja de 15%.
O complexo, que contará com 10 galpões de 450 m2, terá como próximo passo a construção da subestação de 138 Kv.
O projeto é desenvolvido pela Confederação Nacional da Indústria - CNI, Fiemg, Sinaees/MG, contando com a parceria do Governo de Minas.

Viver é Perigoso