terça-feira, 8 de agosto de 2017

GOELA ABAIXO

Viver é Perigoso

POLÍTICA GAGÁ


O governador petista Fernando Pimentel fez ontem um movimento importante na busca pela permanência no cargo nas eleições de 2018. Conseguiu reunir 23 deputados com bases eleitorais em quase todas as regiões mineiras para entregar, junto a ele, 214 veículos para a saúde e 25 ambulâncias a 179 municípios. Convidou todos os prefeitos para receber as chaves.

E fez questão de deixar claro que o recurso é fruto das emendas parlamentares. 

Para se ter ideia da estratégia do governador: Minas Gerais possui 853 municípios, muitos deles em dificuldades financeiras, sendo que metade está inadimplente com o governo estadual, não podendo receber recursos de convênios, conforme a Associação Mineira de Municípios. Pimentel sabe que, para ser reeleito, depende muito, mas muito, do interior do Estado. Então, firmar convênios com aqueles que podem recebê-lo, ainda, é cativar a região eleitoral daquele prefeito que receberá o veículo e sabe das dificuldades financeiras por que passam os gestores municipais, sem ter o que apresentar ao eleitor.

Então, para conseguir se reeleger, o governador dá ênfase aos rincões de Minas. Neste sentido, afagar deputados, com base eleitoral forte em regiões estratégicas, e prefeitos, é mais que meio caminho andado. 

Os 214 veículos para a atenção básica foram adquiridos por meio da destinação de R$ 13,7 milhões de emendas parlamentares. Já o Tesouro Estadual investiu cerca de R$ 3 milhões para adquirir 25 ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) nos municípios e nos Samu’s regionais.

Os veículos foram distribuídos aos seguintes Territórios de Desenvolvimento: Triângulo Norte, Médio e Baixo Jequitinhonha, Sudoeste, Caparaó, Mata, Noroeste, Metropolitano, Oeste, Central, Mucuri, Vale do Aço, Norte e Vale do Rio Doce. Os prefeitos e deputados, claro, aproveitaram o momento para fotografias ao lado do governador. (deu no Hoje em Dia)

Viver é Perigoso

AGORA VAI !


O cantor Agnaldo Timóteo prometeu deixar o PMDB e se filiar ao PT para defender o ex-presidente Lula, condenado pelo juiz Sergio Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a quase dez anos de prisão.

"Eu quero ir para o PT como soldado do Lula. Eu não sou PT, eu sou Lula Futebol Clube".

O peemedebista, que pretende se candidatar a deputado federal em 2018, se queixa do atual partido na eleição do ano passado quando não conseguiu se eleger a vereador do município do Rio de Janeiro.

Viver é Perigoso

ACREDITE SE QUISER !


Descoberto mais um caso de propina no Rio de Janeiro, desta vez para liberação de corpos no necrotério. Acredite se quiser: A Polícia Federal garante que dessa vez não tem participação do ex-Governador Sérgio Cabral.

Clarin da Boa Vista