terça-feira, 20 de junho de 2017

TECNOLOGIA E TRATAMENTO


Câmeras, gravadores minúsculos e seguranças marombados. Uma jovem morena senhora não resistiu e furtivamente deixou cair dois pacotes de bolachas, uma de coco e outra de chocolate, dentro da já esgarçada sacola de plástico.
A câmera não deixou escapar. Alarme dado na surdina e o acompanhamento até o caixa, até então discreto, do segurança mal encarado. Não deu outra. Chave de braço, revista e encosto bruto na parede. Polícia, flagrante e cadeia, onde se encontra há seis meses aguardando a definição do quadro. Duas crianças pequenas com a mãe. Saudade e arrependimento.

A Câmera e o gravador, diligentemente acompanhados por delações documentadas, feitas em troco de prêmios, também não deixaram escapar. Desvio de milhões, dinheiro espalhado pelo mundo, propinas pagas e recebidas.  
Operação da Polícia e prisão, com direito a rosto coberto, recolhimento em unidades especiais, visitas, internet, banho de sol e refeições vindas de restaurantes estrelados. Poucos dias e direito a responder processos em condomínios inacessíveis e atendimento por mordomos, fisioterapeutas e psicólogos para atenuar o susto. Afinal as crianças em casa precisam de carinho e orientação.

Realmente, perante a lei brasileira, todos são mais ou menos iguais. Alguns, um pouco mais iguais.

É a vida...

Viver é Perigoso      

ESTAMOS VENDO


Viver é Perigoso

É A VIDA !


Políticos brasileiros vivem de votos. Ou dos eleitores ou dos tribunais. Ou utilizam cabos eleitorais ou advogados.

Clarin da Boa Vista