domingo, 18 de junho de 2017

DEVERAS PREOCUPANTE


Comprei ontem a edição semanal do jornal Itajubá Notícias. Estava robusta e em princípio saí animado da banca.
Ledo engano.
Trouxe 9 páginas com o Balanço Geral e as Demonstrações Contábeis do Exercício de 2016, da nossa, registro sem medo de errar, da nossa AISI - Associação de Integração Social de Itajubá, mantenedora da Faculdade de Medicina de Itajubá e do Hospital Escola.
Preocupante a apresentação de deficits consecutivos nos últimos exercícios. O Patrimônio Líquido Negativo saltou de de R$ 47.648.573,00 em 31/12/2015, para R$ 61.737.550,00, em 31/12/2106.
No mesmo exemplar do jornal, a apresentação das demonstrações contábeis da Santa Casa de Misericórdia de Itajuba.
Patamares distintos.
Seria o caso dos responsáveis pelas duas entidades tomarem a iniciativa de propor a apresentação simplificada das situações e adiantamento das providências adotadas em termos de gestão, possivelmente no Auditório da ACIEI, sem nenhum viés político.
Como tudo indica que o País ainda prosseguirá em crise por uns bons tempos e o setor da saúde, inexoravelmente, continuará a ser o mais prejudicado, seria interessante a classe dirigente local tomar conhecimento e acompanhar de perto a realidade.
Afinal, somos todos responsáveis.

Viver é Perigoso      

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO


Recebemos de presente esta semana um livro sensacional. Imagino que todos os assinantes da Veja também devem estar recebendo.
Trata-se da "A História é Amarela ". Um registro histórico dos 50 anos da revista Veja, prestes a serem completados.
Como todos sabem, "Amarelas" é o espaço ocupado pela seção de entrevistas no formato de perguntas e respostas. As páginas Amarelas tornaram o espaço mais prestigioso e cobiçado da imprensa brasileira. O livro, que também pode ser adquirido nas livrarias, selecionou cinquenta entrevistas, das 2.422 publicadas até o último dia 26 de abril.
Começa com uma extraordinária entrevista com o escritor e dramaturgo Nelson Rodrigues, na edição de 4 de junho de 1969.
Por que das Páginas serem amarelas ? O Roberto Civita queria uma roupagem editorial diferente. O seu irmão Richard, que cuidava das gráficas lembrou que havia uma quantidade de papel amarelo no estoque. Daí...
Além do Nelson Rodrigues, lá estão Salvador Dalí, João Gilberto, Chico Buarque, Glauber Rocha, Elis, Jorge Luís Borges, Gabriel Garcia Marques, Carl Sagan, Ayrton Senna, Jobim, Fidel Castro, Ronald Reagan, Pavarotti, John Kenneth Galbraith, FHC, Lula, Margaret Tattcher, Bill Clinton, Mario Vatgas Llosa, Thomas Piketty, Yasser Arafat, Carlos Drummond de Andrade, Tarsila do Amaral, Catherine Deneuve e outros importantes e interessantes.
Vale a pena exigir ou comprar o seu exemplar.
Bom de ler e refletir.

Viver é Perigoso

SÓ BLUES



Viver é Perigoso