terça-feira, 9 de maio de 2017

MANIA DE GRANDEZA


As mochilas distribuídas pela prefeitura de Jequié, na Bahia.

Viver é Perigoso

PELA INTERVENÇÃO MILITAR


Caro Camarada Aldo,

Fotografia publicada hoje do desfile militar na Praça Vermelha. Face ao exposto, estou aderindo a sua ideia da necessidade de uma rápida e eficiente intervenção militar.

Viver é Perigoso 

CLARIN DA BOA VISTA


Por curiosidade e coincidência, estivemos, o João e eu,  numa daquelas manifestações pacíficas na Avenida Paulista. Como não poderia deixar de ser, aconteceu num domingo. Dia de semana é para trabalhar.
Sol, muitas famílias, crianças correndo, uma banda de rock nas escadas da Fiesp, enfim, uma festa. o João estava conhecendo o Metro e um movimento civilizado.

No passado fui em muitas manifestações de rua. Estivemos no famoso comício da "diretas da já" no Anhangabaú, com centenas de milhares de pessoas. Sonia e eu. Aconteceu após o expediente, pois ambos trabalhávamos. Nos encontramos lá.

Fico sem entender ao tomar conhecimento, que centenas ou até mesmo milhares de pessoas vão para manifestações políticas em pleno dia útil. Algumas vezes se deslocando por centenas de quilômetros.

No caso do depoimento do réu, Sr. Luís Inácio, em Curitiba, na certa  não trabalharão hoje, amanhã e provavelmente na quinta-feira. Ou será que não trabalharam nunca ? Quem paga a festa, a viagem, a alimentação e os diversos ? Dinheiro das Centrais ? dos Sindicatos ? Na certa pessimamente empregado. O mesmo diria sobre eventuais deslocamentos do tipo pró-Lava Jato.

Na certa, os animadores, ex-ministros, deputados, senadores e murmuram que até ex-presidente, estarão alojados e solidários em hotéis 5 estrelas. Vestirão suas camisetas vermelhas e darão uma passada pelas proximidades do "evento", procurando desesperadamente uma câmara de televisão.

Estarão todos representando 14 milhões de pessoas que eles mesmos colocaram nas ruas. Milhares de outros aguardando atendimento nas filas de hospitais, deslocando em insegurança pelas ruas, tentando lançar uma cortina de fumaça nos olhos dos incautos e mais humildes, encobrindo desvios bilionários de recursos públicos, que ou fizeram ou deixaram que fizessem em troca de benesses e patrocínio.

Não vemos a Lava-Jato com expectativa de vingança por mal-feitos que provocaram a mudanças de rumo na vida de muitas famílias, adiaram projetos "ad aeternum" e por trucidarem sonhos.

Nossa expectativa é que as denúncias sejam apuradas, o direito de defesa mantido e a justiça seja feita.   

Ah ! a justiça ! Quem bom ouvir, mesmo que pese toda a desconfiança hoje existente, nos mais altos tribunais. Só assim apagaremos, ou atenuaremos, a visão dessa página negra da nossa história.

Clarin da Boa Vista