quinta-feira, 23 de março de 2017

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Pelé - 1956
Viver é Perigoso

EM FRANGALHOS

Viver é Perigoso

CARTA QUE RECEBI

Itajubá, 23 de março de 2017

Caro amigo Edson,

Estamos embalados em truques demais. A sinceridade é algo que sempre faltou ao Brasil, e por isso mesmo as coisas evoluíram de forma em que nada mais escapa à suspeita.

Simples chegar a essa conclusão, afinal, o Brasil é um país onde o interesse particular sempre prevaleceu sobre o bem público, o povo nunca chegou a ter voz ativa na vida política e grupos oligárquicos, que sempre detiveram o poder supremo são a fonte primária de toda a corrupção, fugindo de qualquer controle jurídico.

Portanto, nada escapa à má impressão, ou certeza, que tudo tem o lado mais fraco ou mais forte, o cheiro de arranjos, ou de ânsia, de poder se nunca temos a certeza que nossos representantes estão falando a verdade ou atuando com alguma falsidade. 

Mas o que muitas raposas políticas* não sabem, ou não querem saber, inclusive afrontado e contrariando a lógica de projetos longínquos de poder e o próprio instinto de sobrevivência, é que o povo está se cansando do papel de mero figurante no teatro político e manifestou o desejo de assumir doravante a posição de verdadeiro titular do poder soberano.

O fenômeno das redes sociais anulou as artimanhas do monopólio e controle das informações, e como informação é poder, o povo passou a exigir mais dos governantes o cumprimento do seu dever dar, mediante as políticas públicas adequadas, a constante efetivação dos direitos humanos de caráter social.

Vivemos um momento de transformação do sistema político brasileiro. Quem viver verá! 

* No clássico O Príncipe, do fundador da ciência política moderna, Nicolau Maquiavel destaca que “uma das maiores qualidades que mantêm um político no Poder é a de ser esperto como a raposa”

Solano Pierini Loureiro

Blog: O nosso amigo Solano é também, Presidente do Diretório Municipal do DEM,

Viver é Perigoso

É DISCO QUE EU GOSTO



Viver é Perigoso

HOJE É UMA VERDADE


Na política, todos são, em grau menor ou maior, falsos. Essa falsidade vai do ‘bom dia’ que um político dá a outro que gostaria de ver submetido a uma chuva de canivetes até a hipocrisia de um elogio dirigido a alguém detestável que a conveniência política se encarregou de dotar de qualidades extraordinárias.

Josias de Souza

Viver é Perigoso

AFINADA LEGAL

Viver é Perigoso