quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

É DISCO QUE EU GOSTO



Viver é Perigoso

RIBOMBAR DOS TROVÕES


Relâmpagos riscaram os céus de Belo Horizonte hoje a tarde. Como ensinado no Grupo Escolar Rafael Magalhães, na Boa Vista, é claro, a velocidade da luz é muito superior à velocidade do som. 
Desta feita, o barulho dos trovões deverá ser ouvido aqui na cidade e região, tão somente amanhã, ou talvez, depois do carnaval.

Viver é Perigoso

VEZ POR OUTRA É BOM OLHAR NO RETROVISOR


Publicado no "viver é perigoso" -  segunda-feira, 21 de janeiro de 2013


MUDOU SÓ O PREÇO

Coleta de Lixo - A PMI pagava para a empresa Vina Equipamentos e Construções Ltda, R$ 128,78 por ton/recolhida (contrato encerrado).
O prefeito Rodrigo Riera tentou renovar o contrato com a mesma empresa  para dar continuidade ao trabalho até que uma nova licitação fosse realizada; no entanto, a proposta não foi aceita pela prestadora. (por qual preço e por quanto tempo ?) 
Optou-se, então, por realizar um novo processo de dispensa de licitação, credenciando empresas com saúde financeira comprovada e que já tinham experiência no ramo.
A empresa que apresentou o melhor preço para a tonelada de lixo recolhida, R$ 163,24, foi a própria Vina e como ela já estava operando o serviço, não houve descontinuidade. (por quanto tempo?)
A Administração Municipal informa, ainda, que um novo edital de licitação, prevendo uma forma mais eficaz e econômica de coleta, está sendo elaborado e a concorrência será realizada em breve (para quando ?)
Resumo do comunicado oficial da PMI, com observações (entre  parênteses) feita pelo blog.

Viver é Perigoso

quinta-feira, 14 de março de 2013

SOB NOVA DIREÇÃO

Lemos pela internet a entrevista concedida ao Jornal Itajubá Notícias, desta semana, pelo Secretario de Obras da Prefeitura, Eng. Joaquim Bento de Aguiar Neto.
Não o conhecíamos.
É de Belo Horizonte e veio para a terrinha aceitando convite do Prefeito. É natural de Belo Horizonte. Tem experiência na área.
Dentre outras informações, anunciou que acabam de publicar um edital de limpeza urbana que é muito abrangente. Nesse processo, segundo ele, além de se fazer a coleta, a varrição e a capina, estão prevendo o serviço de jardinagem e todo o trabalho para melhorar as condições da cidade no que diz respeito à limpeza e do próprio aspecto do município, florir a cidade e melhorar as praças.
E dentro disso está também a colocação de lixeiras. Estão prevendo a instalação de 100 lixeiras ao mês, ou seja, 1200 lixeiras ao longo do ano para incluir região central e bairros.
Até aí tudo bem.
Apenas uma pequena observação:
Se for condicionada a participação na licitação, de empresas com experiência e currículo para execução de todos os serviços mencionados, creio que dificilmente as empresas da terrinha terão condições de participar.
Quando muito conseguirão algum serviço terceirizado.
As grandonas de fora levarão o pacote.
Novidade? Nenhuma.
Veremos.

Viver é Perigoso

FORO PRIVILEGIADO

Viver é Perigoso

CORRUPÇÃO E GANÂNCIA FAZEM MAL PARA À SAÚDE


O resultado de estudo realizado na Universidade de Harvard sobre o Desenvolvimento Adulto adoça a alma de quem não gasta a vida correndo atrás do dinheiro, bens materiais e fama a qualquer custo. 

Ao contrário do que corruptos e corruptores podem acreditar, nada disso mantém a saúde, garante vida boa, longa e felicidade pelos anos afora. Pelo contrário, poderão ficar doentes, dementes e morrer mais cedo do que as pessoas que despendem suas energias na manutenção de boas relações com familiares, amigos, amores e a sociedade.

Difícil mesmo, quase impossível, seria conseguir um olhar de 360 graus sobre toda a existência de uma pessoa, obter imagens de sua vida inteira, analisando as escolhas feitas e os resultados que lhe trouxeram. Mas essas dificuldades não impediram a equipe de Harvard de concluir estudo raríssimo, iniciado há 77 anos, somente possível graças à persistência de várias gerações de pesquisadores. Eles acompanharam a trajetória existencial de 724 homens, ano após ano, perguntando-lhes sobre suas vidas domésticas, seus trabalhos, saúde, sem saber como seria o desfecho de cada uma delas.

Em 1938 começaram a analisar as vidas dos integrantes de dois grupos, um que estava no segundo ano da Universidade de Havard e, o outro, de meninos pobres de um bairro de Boston. No primeiro grupo, todos terminaram os estudos durante a segunda guerra e a maioria foi servir no front. Todos os adolescentes menos favorecidos foram entrevistados, fizeram exames médicos e tiveram suas pobres casas visitadas .Alguns tornaram-se operários ,profissionais liberais e um até foi eleito Presidente dos Estados Unidos ,mas nem todos foram bem sucedidos.

Todos os homens dos dois grupos tiveram suas vidas radiografadas, com entrevistas aos filhos, parentes e mulheres sobre quais eram suas maiores preocupações. Atualmente, 60 dos 724 pesquisados continuam vivos, alguns beirando os 90 anos e começa-se a estudar seus mais de 2 mil filhos. A cada dois anos , a equipe de pesquisadores continua a entrevistá-los em suas casas para saber mais e mais sobre seu cotidiano, filmando cenas domésticas e preenchendo questionários com inúmeras questões sobre todos os aspetos das suas vidas.

A lição sobre esses 77 anos de estudos não são sobre riqueza, fama ou excesso de trabalho. Os pesquisadores concluíram que bons relacionamentos mantém as pessoas mais felizes e saudáveis. Uma das lições obtidas com a pesquisa foi que conexões sociais são boas enquanto a solidão mata. Pessoas mais conectadas familiar e socialmente são mais saudáveis e felizes. As mais isolada do que gostariam são menos felizes, a saúde declina precocemente na meia idade,o cérebro se deteriora mais cedo e vivem menos do que os que não são solitários.

Nem fama, nem riqueza nem demasiado trabalho tornou qualquer desses homens mais felizes. Com base em tudo que sabiam deles desde a juventude, os pesquisadores perceberam que não foram seus níveis de colesterol na meia idade que indicaram como seria seu envelhecimento. Os homens que estavam mais felizes nos seus relacionamentos e convivência social aos 50 eram muito mais felizes aos 80. Eles perceberam ainda que as relações saudáveis não protegeram apenas seus corpos mais seus cérebros. A passo que situações de conflito com amigos, familiares e a sociedade conduziram a resultados diferentes. As pessoas que melhor se deram bem na vida foram as que melhor se relacionaram e possuíam o respeito da família, amigos e comunidade.

Sílvia Caetano 

Viver é Perigoso