terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

MOÇA BONITA

Khoudia Diop
Viver é Perigoso

É DISCO QUE EU GOSTO



Viver é Perigoso

ARRISCANDO !

Email enviado hoje, ás 16:22 horas. Pode ser que, num rasgo de transparência, funcione e sejamos surpreendidos com uma informação. 


Senhor Secretário Municipal de Comunicação Social

Rodrigo Sampaio Melo

Prezado Senhor Melo, pela primeira vez entro em contato direto com um órgão da Prefeitura Municipal de Itajubá. Como explícito acima, não como pessoa jurídica ou em nome de blog ou algo assim. Simplesmente como cidadão.

Recentemente o Senhor afirmou em entrevista que a PMI havia assinado um TAC - Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público para implantar/atualizar o sistema de transparência de gestão. Teria sido negociado e estabelecido o prazo de 180 dias.

Rogo ao Senhor que informasse a data da assinatura do termo. Essa simples informação já nos seria suficiente. Entretanto, num rasgo de ousadia, consulto sobre a possibilidade de, logicamente em ambiente, dia e horário estabelecido pela Administração, poder ler o documento.

Grato.

Edson Riera

Observação: Estou tomando a liberdade de tornar público este e-mail no blog "viver é perigoso", que modestamente, se coloca ao dispor de V.Sa.  

RETIREM AS CRIANÇAS DA SALA !


"Se acabar o foro, é para todo mundo. Suruba é suruba. Aí é todo mundo na suruba, não uma suruba selecionada"

Senador Romero Jucá - PMDB (líder do governo no Congresso)

Viver é Perigoso
Pedindo desculpas aos amigos pela publicação

CARTA QUE RECEBI


Itajubá, 20 de fevereiro de 2017

Ref:. SERENIDADE 

De muitos escutei no correr dos meses que encontrava-me irreconhecível . Que a serenidade frequente havia dado lugar a um temperamento exacerbado aplicado a uma causa que não dominava e sequer conhecia bem . 

Ouvi muito de pai e mãe , ouvi demais da esposa , ouvi de filhos preocupados , ouvi dos muitos conhecidos e dos poucos amigos . 

Ouvi mas não atendi. Quanto mais recebia reprimenda , mais empenho colocava na causa.

Sem falsa modéstia, bom marinheiro fui e sou e acostumado as noites escuras do mar , meus olhos ainda reconhecem facilmente luzes de pequenas intensidades mesmo a enormes distâncias. Como não veria a luz que chamava-me a participar ? 

Era noite sem lua, muita escura e infelizmente ainda é. 

Não, nunca houve qualquer excesso, qualquer demasia. Fiz foi pouco pelas convicções que adquiri ao envolver-me no assunto e não lamento uma única porta hoje fechada ou disfarçadamente entreaberta. 

Serenidade não é prudência, não é adentrar a casa sem fazer barulho. Serenidade é a consciência tranquila de empenhar todas as forças, toda a intensidade nas crenças adquiridas, obtendo-se ou não o resultado almejado. 

Não perdi a serenidade . Perdi foi o acanhamento, Perdi foi a necessidade de dar meio sorriso amarelo a quem não tinha respeito e admiração. 

Serenamente, afirmo que meu país começa em minha cidade e sei que minha voz só tem alcance local e olhe lá . Se não impostá-la aqui, qual o proveito ? Somente aparentar sabedoria preservando-me dos riscos , teria utilidade a quem ? 

Tenho plena convicção de que minha cidade vive os mesmos problemas do meu País , daí o entendimento de haver feito pouco. Coloco-me lado a lado ao simplório cidadão que passado uns dias da eleição, ao deparar-se na rua com o Dr. Ricardo , pediu-lhe desculpas pela derrota justificando-se por não ter feito tudo o que podia . Gente humilde sim , mas cidadã de verdade . 

Ainda é noite escura mas já se pressentem as primeiras luzes do amanhecer .

Remy

Blog:  "Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas, se não houver folhas, valeu a intenção da semente. "

Henfil

Viver é Perigoso

UM OLHO NO STF E OUTRO EM ITAJUBÁ


Informa, com outra ordens nas palavras, o Josias de Souza

A presidente do Supremo, Cármen Lúcia, marcou a retomada do julgamento para depois do Carnaval, em 2 de março e tudo indica, que deve derrubar a blindagem legislativa que retarda a conversão do governador Fernando Pimentel em réu na Operação Acrônimo.

Denunciado um par de vezes pela Procuradoria-geral da República, Pimentel é acusado de receber pelo menos R$ 20 milhões em propinas na época em que era ministro do Desenvolvimento de Dilma Rousseff. Responde perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ), o foro especial dos governadores de Estado.

Em privado, ministros da Suprema Corte estimam que já se formou no plenário uma maioria em torno da tese segundo a qual Pimentel pode ser processado criminalmente sem a necessidade de autorização prévia da Assembleia Legislativa mineira.

Prestes a virar réu, Pimentel escondeu-se atrás do escudo legislativo. E a Corte Especial do STJ decidiu que a continuidade dos processos contra o governador dependeriam de autorização dos deputados estaduais. Remeteu uma das denúncias contra Pimentel à Assembleia, casa de maioria governista.

O DEM, que faz oposição a Pimentel, questionou a interpretação em ação protocolada no Supremo. Sorteado como relator, o ministro Edson Fachin levou o caso ao plenário em dezembro do ano passado. Votou contra a exigência de aval do Legislativo estadual. Foi seguido pelo ministro Luís Roberto Barroso.

O julgamento foi suspenso graças a um pedido de vista do então ministro Teori Zavascki, morto em acidente aéreo. Confirmando-se a derrubada da regra que protege Pimentel, não são negligenciáveis as chances de o governador ser convertido em réu no STJ.

A discussão, então, mudará de patamar. A constituição do Estado de Minas Gerais anota que “o governador será suspenso de suas funções nos crimes comuns, se recebida a denúncia ou a queixa pelo Superior Tribunal de Justiça”.

Blog: Tudo a ver com a terrinha. A Polícia Civil de Minas está levando avante a Operação Soledade, que investiga possíveis e graves erros acontecidos na Administração Municipal. O Prefeito e seu grupo político entraram na justiça, logo após as eleições, com acusações contra meio mundo, inclusive citando o Governador Pimentel, os Deputados Odair Cunha e Ulysses Gomes e até o Delegado responsável pelas investigações.
A Operação Soledade, tal qual a mãe de todas as operações, a Dona Lava-Jato, morrer ou encerrar-se definhando com o tempo, não irá acontecer. Para ambas as partes, investigadores e investigados, será bom que tudo seja concluído dentro da Lei.
Pode acontecer, com a decisão a ser tomada pelo STF na próxima semana, uma aceleração na Soledade ou uma puxada no freio.

Viver é Perigoso

MORAES NO SENADO


Viver é Perigoso