sábado, 7 de janeiro de 2017

BOM DE LER


Sob o título de "Uma Luz no Fim do Túnel", o sempre bem informado e possuidor de conhecido faro de repórter, o Walace de Carvalho postou no Facebook :

"Fontes me garantiram que o vereador Pereira , acompanhado dos seus pares, Molina e Fabrício foram ter com o prefeito um papo nada agradável. Eles foram dizer ao prefeito que os Nobres Edis não aceitam a nomeação de Robson Vaz como Diretor Legislativo. Foi como se o recado fosse - Poderes harmônicos sim, mas independentes - De mim ganharam um Parabéns e um ponto positivo na conta, pela bravura em enfrentar o prefeito. Nada tenho contra Robson Vaz mas acredito que os cargos da Câmara , competem a Mesa Diretora escolher , usando como critério apenas o técnico...põe o Robson na prefeitura e resolve o problema."

Blog: Discordo do Walace quanto a possível demonstração de "bravura" dos nobres vereadores. Trata-se de poderes independentes e o gesto, caso tenha acontecido, não foi um ato de rebeldia, mas um alerta ao distraído Executivo, de que os tempos estão mudando.
Se a moçada tiver um pouco de juízo afirmará ao público, que tudo não passou de especulações e que jamais partiu do Executivo qualquer indicação de nomes para o Legislativo. 

Viver é Perigoso 

PROIBIDO OLHAR ADIANTE


Administração da cidade impõe que os cidadão andem cabisbaixos. Praticamente toda a sinalização do trânsito é postada na calçada ou no asfalto. 

Clarin da Boa Vista

POSITIVO E OPERANTE; CÂMBIO

Viver é Perigoso

MOMENTOS MÁGICOS



A música Vincent (Starry, Starry Night), escrita por Don McLean nos anos 70, é um atributo a Vincent Van Gogh.
O título da canção refere-se ao quadro “Starry Night” (Noite Estrelada), uma das mais famosas pinturas do artista holandês, e descreve diferentes quadros do pintor.
O compositor escreveu a letra após a leitura da biografia de Van Gogh. 
Na tela, Van Gogh retratou a vista que tinha à noite da janela de seu quarto, durante seu confinamento no Hospital Psiquiátrico Saint-Paul de Mausolée Asylun.
Vincent Van Gogh (1853-1890) é considerado o maior pintor holandês depois de Rembrant, e um dos maiores pintores do Movimento Pós-Impressionista, apesar de só ter obtido o verdadeiro reconhecimento após sua morte, 10 anos depois somente.
Sua carreira foi curta e atribulada, de 1881 a 1890, antes de ser acometido pela doença mental (provavelmente transtorno bipolar) que o levou ao suicídio. (Arte Comentada)

Viver é Perigoso

SEM PALAVRAS !

Viver é Perigoso