sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

VENTOS DE GUERRA


Tudo a ver com a terrinha.

Reunião do conselho máximo da Fiemg nesta quinta-feira trouxe a BH os representantes de sindicatos industriais de todo o Estado e esquentou a disputa pela presidência da entidade. Apoiadores dos dois candidatos se lançaram à conquista dos sindicalistas que formam o colégio de 139 votos. Foram encontros e reuniões em série, que começaram na véspera.

O grupo do candidato oficial, Alberto Salum, depois de realizar um grande evento há dez dias, optou por conversas de bastidor e pequenas reuniões. Já a turma do oposicionista Flávio Roscoe, para fazer frente à mobilização anterior da situação, apostou em eventos públicos e grandiosos, o maior deles com “140 pessoas e 80 votantes” na contagem da coordenação.

Na sucessão na Fiemg está se desenrolando um segundo confronto, menos aparente, entre os dois ex-presidentes da entidade: Robson e seu antecessor Stefan Salej. Eles foram aliados e viraram desafetos. Ontem, enquanto Robson fazia corpo a copo para Salum, Salej agitava ao lado de Roscoe.

Raquel Faria - O Tempo

Blog: E o SIMMMEI, hein ? 

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

O Simmei tem um presidente perpétuo juntamente com o chefão Robson, adivinha? Eu heim

marcos antonio de carvalho disse...

Os Marqueses trocando mesuras antes da ceia, digo: abertura das arcas.
Passada a eleição ( cargos e vencedores previamente combinados), divide-se o butim, butim sendo nosso parco dinheirinho.

E vão todos, engomadinhos em seus Armanis de armarinho (gravata falso seda vermelha, noblesse oblige, mon chér) fazer a dança do lenço em alguma brasserie decadente porem muito bem "conceituada" pelas agencias de viagem tupinambás...

Edson Riera disse...

Marcos,

É a vida...

Zelador

Edson Riera disse...

Eu Hein ?

Mudanças à vista em Belo Horizonte. O pessoal do interior ou pula do barco ou tchau.

Zelador