segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

MENOS UM

Foto Saulo Caridade
O primeiro natal, em 1947, foi passado na Boa Vista. Em seguida, todos os outros nesses 70 anos. Uma única interrupção, aconteceu em 1957. 
Com a tomado de barco, então recente, da Dona Dina Riera, o  mais dos sete filhos, então com 10 anos, foi enviado para passar os dias 24 e 25 em Cristina, junto com os amorosos tios Mingo e Olívia e os primos Marco Antonio e Cida. A Neuza não estava lá.
Muito carinho, muita tentativas de distração, presentes, mas não deu. 
No dia seguinte, com muitas recomendações, o menino foi colocado de volta no trem que fazia a linha Soledade de Minas/Itajubá.
Dai em diante, mesmo morando distante, inclusive cinco anos em Manaus, o natal sempre foi na terrinha, mais precisamente, na Boa Vista é claro.
Somando, são 69 noites alegres, felizes, tristes, com muitas cadeiras vazias e outras tantas ocupadas por jovenzinhos inquietos e sem um mínimo de paciência com os antigos costumes que os adultos insistem em repetir.

É a vida...

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...


Casa significa tanto para a gente. Doces, tristes, preocupantes e esperançosos pensamentos.Amor, valores, sentimentos da alma, verdade, sinceridade, confiança , honestidade, lar, PAZ! Lugar onde Deus está com a gente....sempre!
Ocasião única.

Roberto Lamoglia. disse...


Caro amigo, aproveitando o espaço e a interessante história de seus Natais, estou
lhe desejando um ANO de 2018 com muita paz junto a todos os seus familiares.
Tudo de bom e um grande abraço do amigo, Roberto.

Edson Riera disse...

Ocasião Única -

Exagerando, tirando as preocupações da vida, quase um Céu.

Zelador

Edson Riera disse...

Caro Roberto,

Um grande abraço.

Zelador