quarta-feira, 8 de novembro de 2017

VENTOS DE GUERRA


Interessante ler a coluna da Raquel Faria no jornal O Tempo - Belo Horizonte. Por caminhos indiretos sempre aparece algum registro ou comentário ligado à terrinha.

Outro dia foi a questão da Helibras. Deu o que falar e surtiu o resultado esperado. Colou o pessoal em estado de alerta.

Esta semana o assunto, embora não pareça à primeira vista, também pode ter relacionamento quase que direto com a cidade.

A bem informada jornalista fala do acordo interno no tumultuado PMDB de Minas Gerais. Todos sabem que existe o grupo do Vice-Governador Antonio Andrade, que choca ou chocava de frente com o Governador petista Pimentel e o grupo, do qual faz parte o Deputado Adalclever Lopes, presidente da Assembleia Legislativa do Estado, aliado e com cargos no secretariado no governo Pimentel.

Ventos indicam acertos para, com vistas as eleições do próximo ano, entre o PMDB e o PT. Tudo já com as bençãos do PMDB nacional, ou seja, Romero Jucá, que deverá indicar um novo vice para a chapa visando a reeleição do Pimentel. Para a consolidação do acordo, o nome do vice não seria o da articulador Adalclever Lopes, que sairia candidato ao senado.

A questão vem a ser a seguinte: O diretório local do PMDB é tradicionalíssimo em Minas Gerais e na certa é ouvido na cúpula do partido em Belo Horizonte. 

Em se concretizando as negociações entre os velhos parceiros políticos, PMDB e PT, poderemos ter uma candidato à estadual originário da atual administração municipal em dupla com o Deputado Ulysses Gomes, que sairia para Federal.

Mais adiante, numa sentada de mesa (regional) entre os próceres dos dois partidos, entre outros assuntos,  inevitavelmente, virá à tona a famosa Operação Soledade deflagrada no final de 2016 pela polícia especializada mineira, com denúncias e andamento de investigações incindindo sobre o Prefeito (PMDB) e a sua Administração.

Na ocasião, o Diretório Municipal do PMDB, acusou judicialmente o próprio Governador Pimentel e os deputados Odair Cunha e Ulysses Gomes de responsabilidade pela Operação Soledade, alegando ser vítima de interesse político eleitoral. 

Terão que se acertar. É melhor para as partes e logicamente, para nós simples povo é que tudo seja definitivamente esclarecido.

Na nossa maneira, quase utópica de ver as coisas, caberia aos investigados, conscientes da lisura do seu proceder, exigir que tudo seja apurado culminando com o arquivamento de todos ou processos.sob pena de permanecer tudo  permanecer no ar. 

É a vida...

Viver é Perigoso

5 comentários:

Edson Riera disse...

Madame Natasha,

O "viver é Perigoso" não é para amadores. Evite ler.

Zelador

Anônimo disse...

Ao lerem este artigo certos personagens da politica local dever estar pensando:
Senhor zelador ¿Por qué no te callas?
Que mania essa de ficar relembrando coisas desimportantes!

Edson Riera disse...

Por que no te callas ?

Há momentos em que silenciar é mentir. (Miguel de Unamuno)

Zelador

Anônimo disse...

É zelador quando eles são investigados são coisas desimportantes.Lembrando de 13 /14 anos atrás, nada como um dia após o outro. Desiludido político.

Edson Riera disse...

Desiludido Político,

É a vida...

Zelador