domingo, 5 de novembro de 2017

NENHUMA SURPRESA


Dia propício para confissões e reconhecimento de erros. Sim, votei, com expectativa positiva, no Sr. Fernando Collor de Melo para Presidente da República. Tudo bem, que não tinha na ocasião outra opção.
Com semanas de governo todos os brasileiros caíram na real e reconheceram que foram enganados.
A justiça foi feita, o político afastado, porém não banido da política, voltou ainda mais esperto.

Está estampada nos jornais e revistas do final de semana mais um abuso do senador Alagoano, sabe-se lá de qual partido político.

A Casa da Dinda, de triste memória e de sua propriedade, tem atualmente despesas mantidas com verba do Senado. O senador por Alagoas gasta cerca de R$ 40 mil mensais de sua cota parlamentar com segurança, conservação, limpeza e jardinagem na propriedade de sua família.

Em tempo, Collor também ocupa um apartamento funcional mantido pelo Congresso, em Brasília, que já inclui os serviços citadosesses serviços pagos com recursos públicos.

Entre janeiro e outubro deste ano, Collor usou R$ 264.624,12 de sua cota parlamentar para pagar “segurança privada” terceirizada na Casa da Dinda. Desde 2011, foram quase R$ 3 milhões. 

Importante é que não caiamos mais em propagandas de milagreiros e salvadores da pátria, que em ano eleitoral, pululam no mercado.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: