sábado, 4 de novembro de 2017

MUITO BOM


Deu no "O Sul de Minas " :

"Jornal intensifica projeto de notícias na internet. "Como nosso objetivo é informar a verdade, estamos produzindo o melhor dos instrumentos para que todos tenham acesso GRATUITO ao melhor noticiário de toda a região. A mesma característica do Jornal impresso estará nas páginas virtuais: matérias jornalísticas verdadeiras, honestas, preparadas e editadas por Jornalistas diplomados e que assinam o que escrevem. Nossas páginas virtuais passarão a ser um veículo de rápida conexão com a vida diária de Itajubá e região. Acesse o site www.osuldeminas.com"

Blog: Muito bom o tradicionalíssimo "O Sul de Minas" entrar forte na internet. Já foi interessante o jornal ter estendido sua atuação junto as demais cidades de nossa micro-região. 

Inquestionável o firme e absolutamente transparente posicionamento do seu Editor Chefe, Engenheiro Luiz Antonio Dias Santiago, muito bem acompanhado na redação pelos jovens Gustavo Cortez e Marco Gonçalves.

Estão conseguindo, mas não é difícil de imaginar a luta da equipe, levar o crítico jornal adiante. Não são desconhecidas as pressões do poder instalado, envolvendo barreiras comerciais e travamento no acesso às informações.

A edição impressa do jornal desta semana, aborda com propriedade, todos os acontecimentos que mexeram e estão mexendo com a terrinha nos últimos dias. Venda da Faculdade de Medicina, obras e exploração das atrações do Parque Municipal, esclarecimentos sobre os Conselhos Municipais e ampla exposição da Leandra Machado, agora no Partido Novo. 

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Tai Zelador vc q defende as tradições itajubenses seria bom colaborar para q este veículo ( não aventureiro ) siga em frente nas suas lutas, aliás merecedor de moções , medalhas e aplausos, enquanto q o que vemos por aí sao apenas " trepadeiras" ! Parabens e sucesso!

Edson Riera disse...

Trepadeiras,

Não faço essa análise dos outros. Os dois jornais da cidade, cada um dentro do seu modo, seguem bem. Um, mais maneiro, providenciou espaço para a publicidade, muito por essa razão. Com o outro, acontece o contrário. A vigilância e pressão existe sobre os donos da publicidade.
Os dois jornais são críticos. É do espírito de qualquer jornalista. Ou não é jornalista. Abrir espaço e deixar fluir declarações situacionistas estapafúrdias, com o tempo, torna-se devastador. Pitadas nas entrelinhas fazem mais estragos do que manchetes.
Questão de estilo.
Quanto as emissoras de rádio, têm que sobreviver, entende ?

Zelador

Anônimo disse...

De toda forma é um cenário de covardia! Ou sobrevivência né?

Edson Riera disse...

Sobrevivência,

Também é covardia usar da força política e do poder econômico.

Zelador