quinta-feira, 23 de novembro de 2017

E POR FALAR EM COMITIVAS


A última grande comitiva formada para lutar pelo desenvolvimento de Itajubá aconteceu em 1967.


Uma comitiva de cerca de 40 pessoas, entre os quais: Rosemburgo Romano, José Ribeiro Filho, Dr. Walter Cabral (Juiz de Direito), Sebastião Osvaldo da Silva, Dep. Euclides Cintra, Dep. Luiz Fernando Faria de Azevedo, Dr. Amarílio Barreto Costa, Dep. Aureliano Chaves entre outros (estamos pesquisando os nomes), dirigiu-se ao Conselho Federal de Educação no Rio de Janeiro para protocolar o projeto de criação da Faculdade de Medicina de Itajubá.

O então prefeito de Itajubá Tigre Maia, neto do escritor Bastos Tigre, também integrante da comitiva e que deu grande apoio a todo processo de criação da Faculdade, preparou o campo para a entrevista com o diretor do Departamento de Educação, Sr. Epílogo Gonçalves de Campos.


O Conselho Federal de Educação, em 01 de abril de 1968, autorizou o funcionamento da Faculdade de Medicina de Itajubá, sendo esta a data oficial de sua criação. Foi convocado o primeiro vestibular.

Dados Armelim Guimarães.

Após 50 anos, uma nova comitiva já foi definida para colocar a terrinha na vanguarda tecnológica, com representantes do Executivo, setor de educação, setor comercial e talvez do  industrial. Do legislativo, nem pensar.

Viver é Perigoso  

Nenhum comentário: