quarta-feira, 18 de outubro de 2017

SAI DE BAIXO !


Ando sempre comprando livros. Ah! e lendo-os. Hábito antigo. Vou listando em um caderno aqueles que pretendo adquirir. Hoje, a lista contém 58 títulos. O que anda atrapalhando são as releituras. Tomam vagas dos novos.

Livrarias, lamentavelmente, se tornaram um agradável local para passear e ler contra-capas. Os preços pela internet ficaram imbatíveis e a rapidez de entrega é uma realidade.

Ou comprava na Saraiva, ou Cultura ou Fnac. Vez por outra, com raridade, em outra livraria especializada.

Experimentei na semana passada a famosa Amazon. Sei não, mas irá deixar todas as outras no "bico do corvo".

Procurei por lá um livro difícil de achar. Tinham e o preço era surpreendentemente baixo. Confirmei o pedido dele e mais outros dois. Pois bem, vieram, separados, pelo correio, em poucos dias. A surpresa foi que cada um deles foi enviado por uma livraria, das quais nunca tinha ouvido falar.

Ou o comerciante de livros se integra no sistema ou está lascado.

A imprensa noticia hoje o início das vendas de eletro-eletrônicos pela Amazon. Na certa, preços sem concorrentes e entrega rápida. Fica no ar apenas a garantia.

Viver é Perigoso   

2 comentários:

Antonio Thomas disse...

A amazon é imbatível em livros, mas confesso que o que me atrai são os bons preços. Na capital as coisas são diferentes .. em 1 dia, no máximo 2, já está aqui comigo.

Em relação à venda dos eletrônicos aqui no Brasil pela Amazon, a princípio será apenas marketplace, ou seja, será um mercado livre com o nome da amazon.
as lojas que venderão utilizando a plataforma da amazon.

Mas já é um bom começo, afinal a amazon só disse que entraria nesse mercado, quando a logística de entrega fosse boa. Não sei se isso melhorou, mas que ela veio pra chacoalhar o mercado, isso ela veio ..

Edson Riera disse...

Thomas,

Impressionante como o comércio está mudando. Outro dia, em estando ele na terrinha, fui com o João (meu neto) comprar pão na Padaria Morro Chic. Como sempre, fila saindo pela rua e lógico, dificuldade para estacionar.

Ele perguntou: - Vô, por que não fazem um Drive Thru em padaria e em farmácia, igual no Mac Donald ?

Faz sentido.

Em tempo, fiquei admirado com o "glub" do garrafão de água.

Abraço,

Zelador