sábado, 28 de outubro de 2017

MAIS UM CHOPP PRO MINISTRO, LOURIVAL


Viver é Perigoso

5 comentários:

Anônimo disse...

*A VIDA*

"Depois de muitas quedas, eu descobri que, às vezes, quando tudo dá errado, acontecem coisas tão maravilhosas que jamais teriam acontecido se tudo tivesse dado certo.
Eu percebi que quando me amei de verdade pude compreender que, em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa.
Então pude relaxar... pude perceber que o sofrimento emocional é um sinal de que estou indo contra a minha verdade.
Parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Desisti de querer ter sempre razão e com isso errei muito menos vezes.
Desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Isso me mantém no presente, que é onde a vida acontece.
Descobri que na vida a gente tem mais é que se jogar, porque os tombos são inevitáveis.
Percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Também percebi que sem amor, sem carinho e sem verdadeiros amigos a vida é vazia e se torna amarga.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

Anônimo disse...

Começou Zé, como você previu:
"Um evento em que palestram os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes, na manhã deste sábado (28) em SP, teve "tomataço" na entrada e dentro do auditório."

Edson Riera disse...

Castelo,

Bonito, aliás, lindo. Porém na prática a teoria é outra.

Zelador

Edson Riera disse...

Tomataço,

Sempre ouvi falar que juiz bom (de futebol) era aquele que não era notado. Dá para generalizar. Enorme quantidade de brasileiros sabe a escalação do Supremo e tem dúvida sobre a escalação da seleção brasileira.
Viraram estrelas e numa votação que bastava sim ou não, com o advento da transmissão pela TV, cada um leva 2 horas citando sentenças dos tempos do onça.
Claro que, quando da votação, não esquecem das longas peregrinações que fizeram por gabinetes políticos buscando apoio para as suas nomeações.
É a vida. Claro que existem poucas exceções.

Zelador

Edson Riera disse...

Tomataço,

Sempre ouvi falar que juiz bom (de futebol) era aquele que não era notado. Dá para generalizar. Enorme quantidade de brasileiros sabe a escalação do Supremo e tem dúvida sobre a escalação da seleção brasileira.
Viraram estrelas e numa votação que bastava sim ou não, com o advento da transmissão pela TV, cada um leva 2 horas citando sentenças dos tempos do onça.
Claro que, quando da votação, não esquecem das longas peregrinações que fizeram por gabinetes políticos buscando apoio para as suas nomeações.
É a vida. Claro que existem poucas exceções.

Zelador