domingo, 3 de setembro de 2017

O BANCO DOS RÉUS


Escreveu hoje no Estadão o Dr. Miguel Reale Junior. Impressionante fotografia do momento :

"Há um denominador comum a unir a maioria das lideranças políticas brasileiras: o banco dos réus. Se não estão com o processo instaurado, recebida a denúncia, estão denunciados ou vêm sendo investigados em inquérito policial.
Assim, os presidentes dos principais partidos - PT, Gleisi Hoffmann; PMDB, Romero Jucá; PSDB, Aécio Neves; PP, Ciro Nogueira; PSD, Gilberto Kassab - encontram-se às voltas com a Justiça penal.
Quatro ex-presidentes: Lula, Collor, Sarney e Dilma.
O atual presidente da República, Michel Temer. O presidente da Câmara e o do Senado. Centenas de parlamentares. Governadores de Estado. Centenas de parlamentares. Dirigentes de empresas estatais federais e estaduais.
A podridão veio, ainda não totalmente, à tona, mas de modo suficiente para levar a população a descrer dos seus representantes, da classe política que manda no País. Nem o Supremo Tribunal Federal mantém sua imagem íntegra...
O que fazer ? É essa a pergunta que a maioria dos brasileiros repete a cada instante.
Não há milagre. Voltar ao regime militar pelo voto é descrer definitivamente na democracia, na importância da liberdade de opinião, de reunião, no diálogo entre opostos como produtivo e próprio da vida política.
É preciso, então organizar grande campanha pelas redes sociais no sentido de se votar em candidatos comprometidos em realizar a reforma política e em adotar transparência e medidas rígidas de governança na administração pública. Acreditem na força do novo ator político, você, todos nós, por via dos novos meios de comunicação. Pode haver uma união de desconhecidos pelo bem do País. "

Viver é Perigoso

7 comentários:

marcos.caravalho disse...

O comentário (corretíssimo) do Dr. Miguel Reale me lembrou uma brincadeira que ouvia muito no Rio, no meu início de carreira profundo, anos 70.

Você chegava no prédio do DNER, Presidente Vargas, pedia ao cabineiro (piloto de elevador, lá no Rio) para te levar ao, digamos 6° Andar.

O cara olhava na tua cara, esticava e mão e dizia: Até o quinto é "tanto", Dr, do quinto para cima custa mais caro...

Quem não pagava era deixado direto no último piso ("-Desculpe Dr., a porta emperrou, não sei porque não parou no seu andar"...).

Atingidos os escritórios de suas excelências, aí sim, vinha fogo de barragem, canhão 80mm.

Hoje, tornamo-nos um imenso e aparentemente insolúvel a curto prazo DNER anos 70.

Lamentosos abraços
Bom domingo

Edson Riera disse...

Marcos,

Bom domingo e um abraço. Extensivo a turma do andar de cima.

Anônimo disse...

O primeiro passo e o mais eficientes de todos, é o de não reelegermos nenhum dos atuais políticos ou quem já esteve por lá. De todos os partidos e cargos.

Essa prerrogativa esta ai disponível para todos nós. É só usar.

Anônimo disse...

O primeiro passo e o mais eficientes de todos, é o de não reelegermos nenhum dos atuais políticos ou quem já esteve por lá. De todos os partidos e cargos.
Essa prerrogativa esta ai disponível para todos nós. É só usar.

Meu amigo, ensina pra mim, como vc vai convencer um PETRALHA de não votar no Ulisses, na Celinha, no Odair, na Gleise, no Lindembergue, no José Dirceu, na Dilma, no LULA?

É seita, é religião, não tem jeito, da mesma forma como convencer por exemplo um malufista a não votar no Maluf?
O povo é uma desgraça mesmo.

POVO

Edson Riera disse...

Povo,


Há séculos o Blog prega voto contrário a reeleição. Reeleição, nem a pau Juvenal. Ainda não votei, mas dos citados votaria na Celinha e no Ulysses. Votaria nas pessoas e não no partido, que aliás, morreram todos. Votaria no Ulysses para Federal. Para Estadual não, que seria reeleição. Votarei num Estadual da Cidade.
Conheço eles e as famílias da Célia e Ulysses. Já viram que as lideranças do seu partido aprontaram e terminarão os dias nas prisões.
Agora, se baterem o pé em tentativas de justificar que os outros também fizeram... Tô fora.

Zelador

Anônimo disse...

Desculpe Zelador, esta gente depois que toma gosto perde o escrúpulo, jamais os "cumpanheiros" vão reconhecer que roubaram,que roubam, que corrompem, que mentem , que iludem, que são desonestos, enfim, o sistema os blindam; olhe os discursos do seu amigo na ALMG defendendo o PT, é de dar nojo, veja o que aconteceu em PA com a Universidade, eles adoram o partido, adoram seus mandatários, adoram sua estrela ao ponto de fazer qualquer coisa pelo bem deles próprios, inclusive pintar a estrela de amarelo, dizer qua vão mudar e o escambau, são DOENTES, politicamente DOENTES, lamentavelmente,..... não se iluda, não existe volta para eles, é como um vicio, sei lá. Me diz ai o nome de um petralha honesto que saiu do partido, foi pra outro e segue a vida política....
Uma vez petista sempre será ....é um carma.Lamento.
TP

Edson Riera disse...

TP,

O quadro realmente mostra isso. Começam a se tornarem públicas algumas mudanças de pensamento de pessoas que estão caindo na real. A ideia básica do PT é em quase sua totalidade parecida com os outros partidos, também falidos, que andam por aí. O que levou à breca foi a falta de seriedade e compromisso da maioria dos dirigentes partidários.
Insisto em continuar acreditando em gente que conheço pessoalmente. Insistirei mais um pouco antes de desistir.

Zelador