quinta-feira, 21 de setembro de 2017

NÃO É BEM ASSIM QUE ACONTECE


O jornalista norte-americano, Duane Bradley, autor do livro A Imprensa, sua Importância na Democracia, escreveu:

"A luta entre o governo e a imprensa é a melhor proteção das nossas liberdades".

São dele as palavras:

Um bom jornalista, que trabalha para um bom jornal, tem grande orgulho de estar ao lado da verdade contra tudo o mais.

Quando há uma notícia, a sua única preocupação é apurar a verdade na maior extensão e com a maior exatidão possíveis, sem pensar nas pessoas que talvez se ofendam, que possam ter o seu prestígio afetado, que melhorem de posição ou que escrevam uma carta indignada ao jornal.

Nenhuma consideração dessa ordem pode deter um jornalista na procura da verdade.

Se o governador do Estado está envolvido num escândalo, se o melhor amigo do jornalista é acusado de desonestidade contra o seu patrão, se um banqueiro foge com o dinheiro dos depositantes, há notícia - e a notícia é mais importante do que considerações de ordem comercial ou pessoal.

É por isso que se diz: "Um bom jornalista não tem amigos". 

Viver é Perigoso/2009

2 comentários:

Anônimo disse...

Zé! Isso não se aplica absolutamente em uma cidadezinha de interior onde o padre, o delegado, o gerente de banco, prefeito e dono de jornal ou radio são os "caras" por pior q sejam, são ! Kkkkkk. X 9

Edson Riera disse...

X 9 ,

No Blog tem jeito sim. O negócio é terem todos contra você. Já é o primeiro passo para confirmar que você está certo.
Na certa, cada uma das "otoridades" ou os "caras", tem uma pendenga com o outro. O jornalista, da uma beliscada no padre e deixa o delegado feliz. O padre o excomunga. Critica o tratamento dispensado pelo gerente do banco, que fica azedo e reduz o seu limite no cheque especial. Com tudo isso o prefeito fica feliz e de imediato liga oferecendo solidariedade a todos, inclusive ao crítico. Descarrega o malho no prefeito e ao cruzar na rua com o delegado ele faz o sinal de positivo. O macete é tirar todos da zona de conforto. Agora, não mexa com o juiz !
A arte está em desagradar gregos e goianos.
Zelador