segunda-feira, 18 de setembro de 2017

FHC FALOU E DISSE !


Não tem como não aceitar a resposta do Sr. FHC ao questionamento feito pelo jornal El País.

Muitas pessoas falam de que esta é a pior crise política que o Brasil já viveu. O senhor concorda?

Houve muitas crises sérias: o suicídio de Getúlio Vargas, o Governo de João Goulart, o golpe militar, a campanha pelas Diretas já. Não são novidade essas trepidações na nossa vida política. 
Qual é a grande diferença? 
No passado você tinha o outro lado organizado para substituir. Agora não tem. 
Não se sente que exista um outro lado com um projeto claro e que a população diga: ‘é por aqui que eu vou’. A população está desconfiando de tudo e todos, está afastada, não estão acreditando em nenhum lado. É uma situação de crise grave. 
Segundo lugar: o que houve de fragmentação dos partidos é inédito, nós temos quase 30 partidos no Congresso. Isso não é possível, não existe isso em nenhum lugar. Está difícil a situação. 
De fato, eu nunca vi uma crise assim, tão sem se perceber para onde é que vamos. Mas agora as instituições melhoraram. Você no passado sempre estava pensando quem era o general. Agora você não sabe o nome de nenhum general, mas sabe o nome de todos os ministros do STF. Nem tudo foi perda. 
E há outra questão que os políticos não dão muita importância: aqui não tem que ter só a mudança das instituições, da economia... mas da cultura, a nossa cultura não igualitária, não democrática, de privilégios. 
E isso custa muito mudar

Fernando Henrique Cardoso - El País

Viver é Perigoso
.

Nenhum comentário: