segunda-feira, 21 de agosto de 2017

VENTOS DE GUERRA


Encontrei e conversei no Calçadão, na linda manhã de sol de domingo, com um amigo de longa data e competente advogado.

Entre uma fala e outra, comentou sobre a existência de forte interferência política no andamento das investigações sobre denúncias de possíveis erros acontecidos na cidade.

Anda ocorrendo na Capital, isso é, em Belo Horizonte. 
Pressões partidárias, troca-troca de apoios tipo, eu postergo aqui e você deixa sossegado ali. Corriqueiro e normal na política brasileira, dificuldades para quebras de sigilos, maiores ainda para convocação para depoimentos. Parte do PMDB e PT se digladiando.

Explica-se a demora nos esclarecimentos de apontamentos tornados públicos pela imprensa. 

Sinceramente, se não existem erros, que se encerrem os processos e vida nova. Caso os indícios sejam, realmente consistentes, que investiguem, esclareçam e retirem as sombras que estão a deixar o momento cinzento. 
Ficaria melhor para todo mundo, principalmente para aqueles, constantemente citados.

Sairá caríssimo, a curto e médio prazo, o apoio dado por figurões políticos no empurrão para mais adiante. A cobrança virá nas próximas eleições e os adiamentos não serão eternos.

Melhor passar tudo a limpo. 

Viver é Perigoso    

2 comentários:

Anônimo disse...

Edson, o político verdadeiro (sem escrúpulos e tal) tem um tempo diferenciado na vida profissional, portanto eles conseguem encobrir coisa absurdas e colocar para anos depois o problema/solução que acreditam provavelmente será esquecido , enfim.
A cada mandato é esta ilusão de após assumir vamos tirar o cara, impeachment,cadeia nele, e isso passa e normalmente nada acontece com raríssimas exceções que nos enganam diariamente quando ouvimos o JN, no nosso caso o OSM!
Nossa cultura política não vai mudar, mudaram um pouco as moscas, somente.
Infelizmente.
Ex-Colega

Edson Riera disse...

Ex - Colega,

Anda acontecendo algo diferente. Impossível fazer algo errado na política de forma solitária. Sempre tem outros envolvidos, intermediários, etc. Pois bem, um político líder (inclusive financeiramente), tem que cuidar de "assessores" o resto da vida. Um parceiro de rolo é uma bomba relógio. Tem que ser mantido sob controle tempo integral. Vai que se chateia e abre a boca. Isso vem tirando o sono de muita gente por esse Brasil afora.
Lembre-se do que os avós diziam: importante é ter a consciência tranquila, encostar a cabeça no travesseiro e dormir ?
Logicamente, tudo incentivado por adversários.
É a vida...

Zelador