terça-feira, 29 de agosto de 2017

OH, MINAS GERAIS !


O mundo está mudando mesmo. No caso, ainda bem devagarzinho, principalmente no interior de Minas Gerais.
Há uns tempos, falar de Juiz, Delegado e Padre, era só para elogiar. No meu tempo de criança, na Boa Vista, é claro, passou pela terrinha um delegado chamado Dr. Leão. 
Tinha um Citroen preto. Ao passar pelas ruas o pessoal fechava até as janelas.
Hoje os delegados e os padres estão mais acessíveis e viraram gente como a gente.
Os Juízes ainda mantem  a estilo. Muitos são amáveis, gentis, mesmo dentro dos pesados ternos e gravatas.
No interior, ainda por um longo tempo, manterão a salvo de comentários e críticas.
O mesmo não acontece nos grandes centros e nos importantes órgãos de comunicação. Estão tendo a ousadia de comentar os vencimentos do pessoal do judiciário.
A importante classe, segundo o publicado, não se encontra desamparada. Vai bem e dentro da legalidade.

Deu no Estadão de hoje, que o Tribunal de Justiça de Minas Gerais pagou, no mês de julho, valores líquidos acima do teto constitucional para quase 98% dos magistrados. 1.610 magistrados mineiros receberam acima do teto no mês passado, sendo que 4 deles - e 12 servidores -  receberam mais de R$ 100 mil líquidos. O contracheque mais alto foi de um juiz, no valor de R$ 461.153,91 líquidos em julho. Outros dois juízes o seguiram no ranking, com R$ 408.690,36 e R$ 362.228,19.

Estão inclusos no pacote, indenização de férias, abono constitucional, gratificação natalina, serviço extraordinário, auxílios a alimentação, moradia, transporte, pré-escola, saúde, natalidade.

É a vida...

Viver é Perigoso

5 comentários:

Anônimo disse...

Eu aposto que tem itajubense no meio dois marajás....

Anônimo disse...

Devem estar seguindo o exemplo do alcaide de uma cidadezinha pequena do sul de MG que pagou no holerite de dezembro do prefeito mais de R$ 92 mil reais !!!!

Anônimo disse...

Sim juiz que recebeu mais 400 mil vai achar estranho um prefeito que recebeu mais do que os miseráveis 92 mil???Brasil!!!

Anônimo disse...

Parece q tinha um da terrinha na lista, sei não, vi falar, nem sei, não conheço ninguém, mas .,.. O sombra.

Edson Riera disse...

Anônimo,

Os valores pagos seguem a Lei. Não faço ideia, mas a imprensa, pelo interesse e o momento vivido, acabará tornando público. Não faz diferença.

Zelador