sábado, 5 de agosto de 2017

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO

Carlos Alberto Di Franco, escreveu no "O Estado de São Paulo" :

Dia 8 de julho de 1935: um rapaz de 20 anos que estava à procura de um amigo, com quem tinha combinado jantar, entrava por engano, numa capela de Paris. Chamava-se André Frossard. Era filho do líder sindical L.O. Frossard, jornalista e primeiro-secretário do Partido Comunista Francês. Dizia-se "cético e ateu de extrema esquerda. Ainda mais do que cético, ainda mais do que ateu, indiferente e ocupado em coisa bem diversa do que um Deus que nem pensava mais negar".
Cinco minutos depois, saía de lá "católico, transportado, levantado, retomado e envolvido pela onda de uma alegria inexaurível".
O impacto existencial dessa conversão ficou registrado num livro que ocupou muito tempo as listas dos best-sellers: Deus Existe, Eu O Encontrei. André Frossard, jornalista de prestígio, cronista do Figaro, redator chefe da revista Temps Présent e de 1988 até a sua morte, em 1997, membro da Academia Francesa de Letras, faz parte daquela estirpe de intelectuais que cinzelam a cultura dos povos. Por isso, Deus em Questões (Editora Quadrante ), livro que acabo de ler com muito prazer, merece ser compartilhado com você, caro leitor... A invulgar cultura do autor - seu tom coloquial, sem formalismo - e a sinceridade das suas reflexões são algumas notas características de um texto estimulante.

Ainda não li os livros e nem achei para comprar o primeiro citado, embora o tenha procurado muito, inclusive pelos "sebos" da internet.

Viver é Perigoso   

Nenhum comentário: