sexta-feira, 11 de agosto de 2017

CONVERSANDO NO PARQUE

Os dois jornais da cidade, nesta semana, tratam do Parque Municipal de Itajubá". Ainda não o conheço, mas considero importante as considerações feitas pelo Editorial do "O Sul de Minas":

 - O parque realmente é muito bonito, um lugar agradável para se passear e se exercitar, além de um ótimo local para eventos. É inegável que o parque é um benefício para a cidade.

Tudo bem. Impressiona, tranquiliza, até lermos as preocupantes observações:

- Mas como tem sido praxe no atual governo, o projeto foi envolvido em polêmicas. 

O Jornalista Marco Gonçalves apresenta uma rica e fundamentada reportagem sobre o assunto.

Trata-se de uma concessão à empresa Incan Ltda, já prestadora de serviços para a PMI. O contrato, assinado em 2016, responsabiliza a empresa pelo pagamento de R$ 300 mil, em parcelas mensais de R$ 1 mil. O contrato tem duração de 25 anos, indo até 2041, prorrogável por mais 25 anos, alcançando o ano de 2066. 

Um adendo: Realmente existe  a possibilidade de algum de nós, com muita sorte, alcançar o vencimento do prazo inicial. Com a prorrogação prevista no contrato, ficará um pouco mais difícil.  

A área de concessão é de 120.187 m2. Incluindo a construção do lago, o poder público seria responsável tão somente pela iluminação pública e o saneamento básico. A empresa seria responsável por tudo mais, inclusive, banheiros devidamente distribuídos pelo parque para uso simultâneo de 100 pessoas. Ah ! e 500 vagas de estacionamento 

Chamou a atenção dos atentos jornalistas a publicação de um edital da PMI para compra de banheiros para o Parque. Resta um justificativa: Ou os banheiros serão instalados fora dos 120.187 m2  do contrato ou o tal "saneamento básico" seria mais amplo, incluindo a captação de matéria prima.

Tudo fácil de esclarecer.

Importante registrar:

O Parque Municipal terá entrada franca aos acessos (praça de convivência, bar/restaurante, parquinho infantil, academia ao ar livre, loja do centro comercial ou itinerantes, pista de caminhada, pista de skate, banheiros e outros de uso comum, exceto em dias e horários em que houver eventos, tais como shows ou outros eventos em que possa impossibilitar a abertura dos portões para entrada franca.

Um trecho do contrato vai levar o empresariado local a colocar as barbas de molho : ... loja do centro comercial ou itinerantes. Êpa ! itinerantes ? Feiras do tricot, das rendas, do Braz e outras ? 

Vamos lá moçada ! Convoquem a imprensa e os vereadores independentes, coloquem-se à disposição para receber perguntas, respondam e vamos adiante.

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Zezinho,
Eu não entendo, existe 17 (DEZESSETE) VEREADORES ganhando uma fortuna, com mordomias mil, para fiscalizar o Executivo, existe o MINISTÉRIO PUBLICO, IGREJA, TRANSPARÊNCIAS DIVERSAS, POLICIA, JUDICIÁRIO, ENTIDADES DE CLASSE, ETC a IMPRENSA (famoso 3 poder) e tal, ai uma meia dúzia de pessoas começam a falar, falar e NADA, ABSOLUTAMENTE NADA ACONTECE.

Onde é que vamos parar! Ta errado, ta roubando, ta estranho, PARE!
Será que ninguém tem poder para fiscalizar e resolver as coisas como devem?
Que BANDO é este que só BLABLABA....

Que será que acontece?

Eu

Anônimo disse...

Vamos lá moçada ! Convoquem a imprensa e os vereadores independentes, coloquem-se à disposição para receber perguntas, respondam e vamos adiante.

Nem pra isso estes vereadores servem?
Cade o secretario de Comunicação, de Cultura, que falta de competência!

Edson Riera disse...

Eu,

Um retrato do Brasil. Mas está mudando sim. Lentamente, mas mudando. De uma forma ou outra, as contas serão acertadas.

Zelador

Edson Riera disse...

Anônimo da entrevista coletiva,

Desconfio que nenhum Secretário, nem autorizado pelo Chefe, teria disposição para encarar uma entrevista aberta.
Sugeri. Às vezes, pode surgir um herói, ou um suicida.

Zelador