quarta-feira, 9 de agosto de 2017

ACENDERAM A LUZ


Sabe lá o que é viver quase 70 anos se especializando numa performance sem saber o seu nome ?
Pois é, tirando os cheiros ruins dos quais todos fogem, alguns aromas incomodam particularmente algumas pessoas. Algumas sim e outras não.
Tipo, batata salsa cozinhando. Desinfetantes diversos, asfalto sendo colocado, querozene e por aí adiante.
Nós jurássicos, tivemos que conviver com cheiros que, usados além de um mínimo, se tornavam enjoativos, insuportáveis e responsáveis pelo impedimento de possíveis e grandes amores.
Lembram-se do "Toque de Amor" da Avon ? Do Pinus Silvestre ? Do Lancaster ? Do Desodorante Avanço, Do aroma da camisa "Volta ao Mundo" com 30 minutos de uso ? Do tênis Conga descalçado fora de hora ? Do Gumex para fixar cabelos ? E do laquê feito em casa usado para armar os cabelos ? 
Do bafo de jiboia dos namorados após uma cervejada ?
Nesse caso, nem tubos de Drops menta Dulcora, balas Pepermint, cravos mastigados e outros artifícios davam jeito.
Nos ensinavam os mais experientes sobre uma saída legal e funcional, que tão somente hoje, em agosto de 2017, tomamos conhecimento do seu nome técnico.
Ocluir - Causar a oclusão, fechar, cerrar - Do latim occludere
Mais conhecido como "respirar pela boca".

Viver é Perigoso

Um comentário:

marcos.caravalho disse...

Zé,

Duvido que você chegue a menos de meio metro do Ministro GM.

Aquela boca padrão "num telo!!! num ensisaco!!!", mesmo diligentemente oclusa, eve ter um bafo de onça de Guinness World Records prá cima.