segunda-feira, 14 de agosto de 2017

A TINTA DA MELANCOLIA

Pois é...instigante. "A Tinta da Melancolia" - Uma história cultural da tristeza. Escrito por Jean Starobinsk e editado pela Companhia da Letras.
Jean Starobinsk, nasceu em 1920, em Genebra, na Suíça. Doutorou-se em medicina (psiquiatria) e 
letras. Foi professor da Universidade Johns Hopkins e da Universidade de Genebra, onde lecionou literatura francesa e história da medicina, aposentando-se em 1985. Linguista, filósofo, crítico literário e de artes plásticas, é autor de uma vasta obra que inspira admiração reverente.

Escreveu o autor, que esse livro pretende demonstrar que uma mirada da melancolia em perspectiva pode dar espaço a um "alegre saber".

Comenta-se, que há a tristeza petrificante e de morte, da depressão clínica; há a nostalgia; há a tristeza reflexiva e sábia, ligada à genialidade e sensibilidade; e há a tristeza que se resolve em ironia.

Citação de um pensamento de Wilhelm Szolasi, posto na página 143 do livro:

 "A melancolia faz desaparecer o singular na generalidade, a ironia faz do singular um exemplo e assim o torna imperecível. Da mesma forma que a melancolia carrega a força do espírito como se fosse um peso, a ironia pega a impotência do espírito com coração leve. A unidade dos dois é a coragem de espírito; é a filosofia, e como tal ela se compromete para que a condição humana não encontre o fracasso".

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: