sexta-feira, 23 de junho de 2017

FICOU UM VAZIO


Que me perdoem os que pensam diferente. Mas nunca fui com a cara de gatos. Talvez influenciado pelos livros e filmes infantis, quando eles se enrolavam nos colos magros de feiticeiras, bruxas e rainhas malvadas.
Meu Avô Jayme Riera já dizia: desconfie sempre desses bichos. Eles não gostam das pessoas. Eles gostam e se acostumam com o lugar. Diferentemente dos cães, pelos quais tenho estima e entendo as suas inteligências: Não gostam de gatos.
Há tempos, mesmo eu que não gosto de animais presos, peguei estima em dois canários belgas, dados com amor, pelo meu irmão, exímio criador, Paulinho Riera.
Batizei-os  de Waldick e Soriano. 
Um triste dia, um gato gordo e traiçoeiro, assassinou o Waldick. Não sou de vinganças, mas que elas passaram pela minha cabeça, ah! se passara,.
Ficou conosco o Soriano. Grande cantador solitário e pela convivência, já pousava na minha mão e respondia com doces silvos as minhas provocações.
Cantava diferenciado quando a Sonia acionava a máquina de costura. Se tornou amigo dos meus netos.
Hoje, mais precisamente entre às 13 e 14 horas, em pleno sol claro, o Soriano foi trucidado por um famigerado gato amarelado. Tristeza.
Não terei outro canário. Encerrou-se um ciclo.
O Soriano foi sepultado às 14:30 horas, na Boa Vista, é claro, debaixo do pé de goiabeira.
Reafirmo que não sou dado a vinganças, mas felinos vadios, se cuidem !

Viver é Perigoso



2 comentários:

Francisco Dalmo disse...

Edson, depois da leitura do texto abaixo (link) você vai entender o porquê dos humanos serem um pouco a afastado dos gatos... Na verdade foram eles que vieram até nós, diferentemente dos cães, os quais nos associamos para caçar.

https://www.terra.com.br/noticias/educacao/voce-sabia/voce-sabia-como-caes-e-gatos-foram-domesticados,3409da38d43da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

Eu também não levo os bichanos muito a sério...É a vida!!!

Edson Riera disse...

Francisco Dalmo,

Grato pela ajuda. Li o texto e aprendi um pouco.

Abraço,

Edson