quarta-feira, 31 de maio de 2017

ARTE INTRIGANTE E CATIVANTE


A pintura como meio de expressão. Presença constante no "Cantinho da Sala" do Blog Viver é Perigoso, desde sua criação.

Na semana passada, um quadro de Basquiat (cabeça negra rabiscada sobre fundo azul) foi arrematado por US$ 110,5 milhões, em leilão acontecido na Sotheby´s, em Nova Yorque. O novo dono é o japonês Yusaku Maezawa. 

Como curiosidade tupiniquim, em outubro/2016, foi leiloado em Londres o quadro Hannibal, do Basquiat, por 10,565 milhões de libras, valor revertido para os credores do falido Banco Santos. A obra foi encontrada escondida num galpão, pela Polícia dos Estados Unidos, para onde teria sido enviada (com um valor de US$ 100) pelo banqueiro, Sr. Edmar Cid Ferreira. 

Sobre Basquiat:

Jean-Michel,  nasceu em Nova Iorque em dezembro/1960, onde também tomou o barco em agosto/1988. Grafiteiro e reconhecido neo-expressionista. Americano com ascendência porto-riquenho por parte de mãe e haitiana por parte de pai. 

Em 1979, Basquiat ganhou um status de celebridade dentro da cena de arte de East Village. Começou a ser mais amplamente reconhecido em 1980 quando participou do The Times Square Show, uma exposição de vários artistas patrocinada por uma instituição de nome "Colab".

Já em 1982, Basquiat era visto freqüentemente na companhia de Julian Schnabel, Davi Salle e outros curadores, colecionadores e especialistas em arte que seriam conhecidos depois como os "neo-expressionistas". Ele começou a namorar, também, uma cantora desconhecida na época, Madonna. Neste mesmo ano, conheceu Andy Warhol, com quem colaborou ostensivamente e cultivou amizade.

Dois anos depois, em 1984, muitos de seus amigos estavam preocupados com seu uso excessivo de drogas e seu comportamento paranóico. Basquiat, então, já estava viciado em heroína. No dia 10 de fevereiro de 1985, Basquiat foi capa da revista do The New York Times, em uma reportagem dedicada inteiramente a ele. Com o sucesso, foram realizadas diversas exposições internacionais em todas as maiores capitais europeias. 

Basquiat morreu de um coquetel de drogas (uma combinação de cocaína e heroína conhecida popularmente como "speedball") em seu estúdio, em 1988.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: