quarta-feira, 31 de maio de 2017

ARTE INTRIGANTE E CATIVANTE


A pintura como meio de expressão. Presença constante no "Cantinho da Sala" do Blog Viver é Perigoso, desde sua criação.

Na semana passada, um quadro de Basquiat (cabeça negra rabiscada sobre fundo azul) foi arrematado por US$ 110,5 milhões, em leilão acontecido na Sotheby´s, em Nova Yorque. O novo dono é o japonês Yusaku Maezawa. 

Como curiosidade tupiniquim, em outubro/2016, foi leiloado em Londres o quadro Hannibal, do Basquiat, por 10,565 milhões de libras, valor revertido para os credores do falido Banco Santos. A obra foi encontrada escondida num galpão, pela Polícia dos Estados Unidos, para onde teria sido enviada (com um valor de US$ 100) pelo banqueiro, Sr. Edmar Cid Ferreira. 

Sobre Basquiat:

Jean-Michel,  nasceu em Nova Iorque em dezembro/1960, onde também tomou o barco em agosto/1988. Grafiteiro e reconhecido neo-expressionista. Americano com ascendência porto-riquenho por parte de mãe e haitiana por parte de pai. 

Em 1979, Basquiat ganhou um status de celebridade dentro da cena de arte de East Village. Começou a ser mais amplamente reconhecido em 1980 quando participou do The Times Square Show, uma exposição de vários artistas patrocinada por uma instituição de nome "Colab".

Já em 1982, Basquiat era visto freqüentemente na companhia de Julian Schnabel, Davi Salle e outros curadores, colecionadores e especialistas em arte que seriam conhecidos depois como os "neo-expressionistas". Ele começou a namorar, também, uma cantora desconhecida na época, Madonna. Neste mesmo ano, conheceu Andy Warhol, com quem colaborou ostensivamente e cultivou amizade.

Dois anos depois, em 1984, muitos de seus amigos estavam preocupados com seu uso excessivo de drogas e seu comportamento paranóico. Basquiat, então, já estava viciado em heroína. No dia 10 de fevereiro de 1985, Basquiat foi capa da revista do The New York Times, em uma reportagem dedicada inteiramente a ele. Com o sucesso, foram realizadas diversas exposições internacionais em todas as maiores capitais europeias. 

Basquiat morreu de um coquetel de drogas (uma combinação de cocaína e heroína conhecida popularmente como "speedball") em seu estúdio, em 1988.

Viver é Perigoso

TROCANDO EM MIÚDOS


Explicação sobre o tema... neca de pitibiriba.  
Só no mês de maio/2017, foram solicitados (e concedidos) ao Senhor Secretário da Saúde, Nilo Baracho, 6 (seis) adiantamentos, num total de R$ 20 mil,  para cobrir despesas miúdas.

Minha gente, a luz do sol continua sendo o melhor desinfetante.

Viver é Perigoso    

MINAS ESTÁ ONDE SEMPRE ESTEVE


O primeiro suplente do senador afastado Aécio Neves (PSDB/MG), o ex-deputado estadual Elmiro Alves do Nascimento (DEM), atualmente empresário e produtor rural em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, é réu em um processo desde 2013 por improbidade administrativa na 5ª Vara da Fazenda Estadual de Belo Horizonte.
Elmiro é acusado de contratar três servidores públicos para o seu gabinete, enquanto deputado na Assembleia Legislativa de Minas, mas, na verdade, segundo o processo, eles trabalhavam em outras empresas ou propriedades de Elmiro. Os “funcionários fantasmas” teriam causado um dano de R$ 458 mil ao erário.

Viver é Perigoso

NOVO MINISTRO DA (IN) JUSTIÇA

Viver é Perigoso

terça-feira, 30 de maio de 2017

SÓ BLUES



Viver é Perigoso

VIDA INTELIGENTE NO PLANETA - AINDA RESTAM ESPERANÇAS


Os Vereadores Marcelo Krauss, Santi, Jorge Andrade, Chico Marques, Mônica Chaves e Ricardo Zambrana protocolaram hoje na Câmara Municipal o Projeto de Emenda à Lei Orgânica N° 076/2017 que altera de 17 para 10 o número de Vereadores. 
Atendem assim o clamor da população comprovada através de pesquisas oficiais, de todas as entidades da cidade para reduzir o número de Vereadores. 
O projeto encontra-se em andamento e para ser aprovado necessita de 12 votos. Que fique claro: A necessária providência contraria frontalmente o Executivo Municipal, por razões óbvias. 


Viver é Perigoso

FICÇÃO CIENTÍFICA OU FILME DE TERROR


De novo ? Com tantas dificuldades pela frente o que levaria a Prefeitura a se desgastar, ainda mais, na doação de de uma área nobre para uma empresa privada construir sala de cinema ?

Em pauta na Câmara Municipal de Itajubá o Projeto de Lei 4176, através do qual, o Executivo Municipal busca autorização para doar uma área de 6.000 metros (?), situada ao lado do Teatro Municipal, para a empresa Cine Colombo Ltda, de São José do Rio Pardo, construir um prédio comercial para desenvolver as atividades de exibições cinematográficas, praça de alimentação e amplo estacionamento. 

Como todas as ações de políticos neste País vêm acompanhadas de desconfianças, a questão vem merecendo caloroso debate nas redes sociais. Que o Projeto já está aprovado, nenhuma dúvida existe, uma vez que o Prefeito tem forte domínio numérico na Câmara Municipal. A sua base aliada tem se mostrado fiel.

A empresa a ser aquinhoada com área, para um razoável entendedor, não levaria só o terreno. Leva anexo um Parque Municipal, um teatro, um lago e certamente um dos melhores colégios da região (e seus alunos) e os funcionários públicos que trabalham em frente. 
Como dizem na Boa Vista, assim, até a minha avó.

O Cine Colombo Ltda - CNPJ 10.894.937/0001-01, localizado na Rua Marechal Floriano, 110, em São José do Rio Pardo, foi reaberto pela empresa Rede Cine A, em 2009. Teria um Capital Social de R$ 50.000,00, comprometendo investir R$ 8 milhões no négocio. Na certa, já contabilizando os R$ 2 milhões o valor da área.

A Rede Cine A, que teria na direção o Sr. Silvio Gutierrez Brittis, natural de Mauá - SP e residente em Alfenas - MG, é uma empresa exibidora de filmes, contando com 15 unidades, que incluem, além do Sul de Minas, Leste Paulista, Outras localidades mineiras, Rio de Janeiro e Pará.

Começou com o Cine Art Café, em 2004, na cidade de Machado e se transformou em Rede Cine A e presume-se, seja a responsável pela empresa que planeja investir em Itajubá. ou seja, Cine Colombo Ltda.

O site da Rede Cine A mostra um pouco mais de interesse em simples salas de exibição de filmes. Imagina-se um projeto mais amplo (daí a enorme área em questão), com salas para a realização de palestras e convenções, salões para recepção de convidados, locais para celebrações e comemorações de empresas. Disponibilização de salas para sessões exclusivas para escolas, exibindo filmes em cartaz ou outros. Cini-mídia, com propaganda direta de empresas, Celebrações de aniversários, com a exibição ou não de filmes.

Concluindo, para simples cinemas o local é fora de mão. Pelo adiantado acima seria um centro de eventos, quem sabe até, com algumas lojinhas. 

A Câmara Municipal tem a obrigação de exigir todas as informações necessárias. A pressa e corriqueira tentativa dos Senhores Administradores Municipais de  forçar a barra, acaba gerando ainda mais desconfiança. 

Viver é Perigoso

DELAÇÃO PREMIADA

Desde que, sem multas, sem tornozeleiras, sem prisão domiciliar, sem arresto de bens e com comprovante de ficha limpa.
Gravando...

"Chegando aos 70 tendo conhecido tão somente um pagode. "Deixa a Vida me Levar". Sem conhecer e poder identificar nenhum som, cantor ou dupla sertaneja universitária.
Sem nunca ter usado camiseta tipo regata e jamais chinelos de dedo. Pochete, nunca, bem como bolsas à tira-colo.
Votei uma vez no petista Laudelino para Deputado Estadual. Não gosto de beterraba e nem do cheiro de batata salsa.
Tenho fotografias antigas tiradas com políticos e empresários, investigados, acusados e condenados. Em alguns poucos continuo acreditando.
Doei uma correntinha de ouro na Campanha Ouro Para o Bem do Brasil. 
Confesso: Votei no Fernando Collor. No dia seguinte vi a besteira.
Sou amigo do Virgílio e do Aldo há muito mais do que 50 anos.
Nunca li um livro do Paulo Coelho, nem do Chico Buarque e jamais, uma poesia do Sarney.
Gosto de filme de índio e abomino filmes violentos e de terror. Não passo um dia sem ouvir música e sem folhear um livro. Releio muito.
Adoro arroz com pastel e encaro uma pizza à contra-gosto. 
Assisti por longos momentos, lado a lado numa loja em Manaus, a Mulher Nota 10, Bo Derek. Troquei ideia sobre um produto na prateleira do Carrefour, com a Bruna Lombardi. Linda e mignon.
Estive presente na final da Copa do Mundo de 1994 e vibrei com o penalty cobrado pelo Baggio, nas alturas. Maravilhoso a Whitney Houston cantando de pertinho, "I will always love you "
Já curti o Eric Clapton ao vivo. Também o John Fogerty, do Creedence.
Presenciei a maior cantora brasileira de todos os tempos, Elis Regina, no Show Falso Brilhante no Teatro Brigadeiro. Assisti o Roberto Carlos num circo montado onde fica hoje a Itavel. 
Assisti uma tourada na Plaza de Touro de Madrid. Torci pelos seis touros constante do programa. Todos morreram.
Lamentavelmente, assisti ao vivo e bem próximo, todo a tragédia do incêndio do Edifício Joelma em 1974. Fiquei abalado.
Vi o Pelé jogar muitas vezes e cumprimentei o Garrincha em um treino da Seleção Brasileira, em 1962, em Campos do Jordão.
Foi bom ter estado no Nou Camp, em Barcelona e no Santiago Bernabeu em Madrid, 
Pesquei um dourado de 12,5 kgs no Rio Sapucaí, em Olegário Maciel. Vara de bambu com 5 metros, linha de aço de 7 fios trançados e anzol Mustad 9 . Arrependo-me por não tê-lo solto. Grandes amigos já tomaram o barco. Sinto falta dos conselhos e das broncas do José Luís Chiaradia, Califa.
As lágrimas sempre me brotaram fácil.
Viajei de São Paulo para Floripa sentado ao lado do Guga. Simpático e conversador.
Encarei a solidão branca de uma UTI. O tempo não passa. Fui o Cabo 257 da PM, no 4º Batalhão de Engenharia e Combate. Estava próximo (e protegido) quando da explosão de uma mina anti-carro durante uma instrução. Tragédia assistida.
Estive na cobertura do World Trade Center antes do 11 de setembro.
Pela legislação em vigor os meus pequenos delitos já se prescreveram. 
Ninguém acredita, mas fui o único presbiteriano a exercer o honroso cargo de Presidente do Clube Itajubense.
Fui candidato a um cargo público. Não fui eleito, mas não perdi. Oficialmente tive algo próximo de 15.000 votos. Passados 14 anos e considerando as pessoas, que até o dia de hoje, ao me encontrarem reafirmam o seus votos, devo estar beirando os 100.000. Fico feliz.
Conheci o Dr. Wenceslau Braz. 
Também consegui uma namorada rodando na Praça Cesário Alvim, que virou, com justiça, Theodomiro Santiago. 
Tive um terno feito pelo Sr. Aristeu Barbosa e outro pelo Sr. Zequita. Nunca joguei no Bicho.
Já fui preso pela Polícia de Brazópolis. 24 horas passam rápido. Aprendi a nadar no Rio Sapucaí. Passei na última colocação (na primeira chamada) do Vestibular da Efei.
Estive presente no maior público da história do futebol brasileiro. Mais de 200.000 pessoas no Maracanã, quando do Brasil x Paraguai, em 1969. 
Fumei mas não traguei."

Viver é Perigoso   

QUASE REAL


Lá pelos anos 70 foi construída e instalada, em uma pacata cidadezinha do Sul de Minas, quando as pessoas ainda se davam, uma importante indústria. Funcionou por lá uns belos pares de anos, proporcionando empregos e rendas.
Numa dessas crises que abalam a economia, esmorecem sócios, encerrou as suas atividades, deixando sob a responsabilidade da Prefeitura, uma bela e moderna construção ocupando enorme área.
Toca-se a buscar outro investidor tão necessário para gerar desenvolvimento e criar empregos. Visitantes interessados vinham e iam e espantados por alguma urucubaca, se é que existe isso nos interesses comerciais.
Descobriu-se a razão. A indústria existente anteriormente no local, em tempos de inexistência de controle e fiscalização ambiental, utilizou uma lagoa no terreno, para depósito de resíduos, digamos assim, um pouco radioativos. Coisa leve, capaz de desaparecer num prazo médio de cem anos. Ninguém se interessava a assumir tamanho passivo.
As criativas autoridades resolveram a situação. A área, mesmo interna, foi devidamente cercada e o município assumiu a sua posse e responsabilidade sobre a desprezada zona.
Outra grande empresa ocupou as instalações, progrediu, gerou riquezas, sempre com um "jardim de inverno" interno e inacessível.
Funcionou bem até tempos atrás, quando da chegada da crise atual.

Um amigo, lembrando do caso acima acontecido na região, aventou a hipótese de semelhante providência ser adotada pelos brasileiros. O País tem riquezas, tem gente capaz, uma juventude trabalhadora, por que não toca a vida adiante, fazendo um cercado lá pelas bandas do Planalto Central, isolando os tais poderes constituídos, deixando-os  assumirem o passivo "ambiental" provocado por eles próprios.

Tal qual a indústria mencionada, todo o País seguiria adiante, sempre de olho no tal cercado. 

Faz sentido.

Viver é Perigoso     

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

MUITO IMPORTANTE !


DECRETO Nº 6.549/2017 

Dispõe sobre as regras e procedimentos do regime jurídico das parcerias celebradas entre a administração pública municipal e as organizações da sociedade civil e dá outras providências.

Art. 105 - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação - Itajubá, 26 de maio de 2017.

Publicado em 29/05/2017

Blog: Um instrumento para o desenvolvimento, sem dúvida. Exigindo porém total discussão com a sociedade e impecável transparência, instrumentos não utilizados atualmente. Que tal adequar, por exemplo, o Projeto do Parque Municipal, no Decreto ora publicado ?

Viver é Perigoso

segunda-feira, 29 de maio de 2017

O PAGADOR DE PROMESSAS

“Se fez uma promessa e não pode cumpri-la, Carlos Gil caminhará por você de Lisboa até o Santuário de Fátima, em Portugal. Peregrinação, 2.500 euros (9.000 reais); rezar um terço, 250 euros; oferecer uma vela, 25 euros.”

Nascido em Angola há 52 anos, Gil ganhava a vida como corretor imobiliário em Cascais. Três vezes por ano caminha de Lisboa até Fátima (128 quilômetros) para pagar as promessas de outras pessoas.

“Não acumulo promessas, cada peregrinação é para cumprir o desejo de uma pessoa; no caso de terços e velas, sim. Eu não vou como turista nem como mendigo, nem ouvindo música; vou absolutamente entrego a Deus, rezando, sozinho, com meus pensamentos, que escrevo em um breve diário que no final envio a meu cliente”.

Na internet há dúzias de ofertas a preços mais econômicos que as de Gil. “Não vou entrar em guerra de preços nem de garantias”. Não promete, como as novas ofertas, acompanhamento online com o GPS ou Google Maps para garantir o cumprimento da peregrinação. “Não dou garantia nenhuma; é uma mera relação de fé. Telefonam-me, falamos e, se acreditarem em mim, fazem-me a transferência bancária e começa a relação. Mando-lhes um recibo e eu declaro à Fazenda, não há nada obscuro”.Gil caminha sem câmera fotográfica e com o celular desligado. Segue caminhos afastados das estradas, parando em casas que queiram lhe dar abrigo. “Ainda hoje se mantém a tradição de que acolher o peregrino é um ato de misericórdia. Levo dinheiro no bolso, mas muitas vezes saio com 200 euros e volto com 175”.

O pagamento a terceiros para cumprir promessas era prática habitual na Idade Média, mas hoje a igreja não o aprova. 
“Concordo com a Igreja, mas o mundo das paixões vai além da lógica”, diz Gil. “Quando me chamam, eu digo para falarem primeiro com o pároco, depois com sua família; o meu serviço é uma alternativa quando outras vias não funcionaram”.

Para mim tanto faz, não discrimino; não quero escutar suas razões; não sou ninguém para julgar se o motivo da promessa é bom ou mau. A seleção é pela ordem de chegada da transferência bancária”.

Além de Fátima, também já foi a Santiago de Compostela, Machu Pichu e ao santuário angolano de Muxima. Sua próxima peregrinação é no Brasil: “Serão 160 quilômetros de São Paulo ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Vou cumprir a promessa de um português que viveu muito tempo no Brasil. Neste caso a tarifa é muito diferente”.

Javier Martín - El País

Viver é Perigoso

NÃO RESSUSCITEM !!

Viver é Perigoso

domingo, 28 de maio de 2017

CLÃS DA BOA VISTA


Uma das riquezas da Boa Vista, é claro. Não abrimos mão. Lembro-me do dia em que chegaram de Paraisópolis direto para a Rua Eulálio Pinto. Creio eu, final de 1954 ou início de 1955. Morávamos na casa em frente. Um pouquinho para lá, a família do Sr. Orlando e Dona Sebastiana Berti e o Sr. Sebastião Valério e o Dona Deolinda.
Lembro-me bem do Zé Cláudio, que de início me aprontou uma emprestando-me sua bicicleta com freio contra o pedal. Lógico que cai e logo esqueci. Juntos também estávamos quando de um sério acidente com uma motoneta Vespa, na Estrada do Capote. Hoje Rodovia BR-459.  E em em tantas outras ocasiões. Na última delas, num encontro ocasional no Rio de Janeiro, pegamos às 20:00 horas no Restaurante Marius, no Leme e encerramos a conversa ali pelas 03:00 ou 04:00 horas, incentivados pelos garçons. A Boa Vista foi colocada em dia.
Uma enormidade de presença o Sr. Guilherme Cardoso, empresário respeitado na cidade, criativo e inovador. Herói de Guerra, já com o Armazém na Rua Miguel Braga. 
Na retaguarda e no comando, Dona Tereza. 
Moças lindas, suaves e educadas. Rapazes, nem tanto, mas competentes nos estudos. Seguiram o Zé Cláudio, o Guila, Beto e Paulinho. As moças bonitas, Cleuza, Fatinha, Sandrinha, Sueli e a inesquecível Bia, que decidiu tomar o barco com muito adiantamento. Família enriquecida com genros e noras de extremo valor e com netos admiráveis.
Pessoal profissionalmente bem sucedido conhecido pelas marcas fortes que vem deixando pela vida.
Parabéns Dona Tereza, uma Senhora.

Viver é Perigoso   

CORTINA DE FUMAÇA


Existe um instrumento legal que estabelece as condições para homologação premiada. O tal "prêmio", vem do detalhamento, comprovações, ressarcimento de recursos, pagamento de multas, perspectivas de elucidação de outros mal-feitos, afastamento de políticos e funcionários corruptos, limpeza nos fundos de pensões, em bancos e empresas públicas. O delator obtêm pena mais branda e assume seríssimos compromissos. Alguma prestação de falso testemunho, mentiras ou omissões sujeitam ao rompimento do acordo.
Para quase todos os brasileiros, os membros da família JBS saíram-se muito bem na negociação com as autoridades brasileiras responsáveis.
Não penso assim. Qualquer conjetura nesses sentido surge como possível desvio de foco.
Uma quadrilha foi desarticulada. Níveis de relacionamento jamais imaginados. Palácios, bancos oficiais, fundos de pensão, políticos mentirosos, assessores maleiros.
Provas, gravações, documentos, atas, comprovantes de depósitos, filmes. O que falta ?
Agora sim, a capina deve ser iniciada. Contratos analisados, nomeações escusas, tráfico de influências, emfim, serviços para muitos anos nos tribunais.
Tribunais sim, que também deverão ser investigados. Por que não ?
Na certa, o Grupo JBS se afastará, de forma definitiva, dos seus negócios no Brasil. Será punido por ganhos oriundos de informações privilegiadas junto ao câmbio e a bolsa. Viverão no exílio, saltando em gaiolas douradas e sob observação da justiça americana.
Não sentiremos falta de Jowesleys, Odebrechts e etc. Mas muitos engravatados e usando cabelo cor de pelo de camelo, sem dúvida.

Viver é Perigoso  
  

PÁTRIA MALA

Viver é Perigoso

sexta-feira, 26 de maio de 2017

ESTÁ TODO MUNDO DOIDO


Como já diziam na Boa Vista, é claro, às vezes é melhor ouvir e ver do que ser cego e surdo. Recebi uma postagem que anda circulando aí pelos Grupos de Face de Itajubá.
Uma Senhora, que fico imagino ser a mesma que se candidatou ao cargo de prefeito na última eleição, prestando conta da, pasmem !. presença da cidade no misto de falta de serviço, hora do recreio  e quebra-quebra geral acontecido esta semana em Brasília.
Parece que dois ônibus (não sei se com gente dentro) foi da terrinha até a capital. Tudo di grátis.
Claro que alguém pagou. Possivelmente, saldo da continha do Joesley.
Já pensou se uma câmara distraída foca uma faixa tipo : "Nós se está aqui Itajubá", ou coisa parecida ? E a gozação depois ?
Esqueçam Itajubá gente ! Estamos atravessando uma longa entressafra e tirando um oba-oba aqui e outro ali, nada existe para comemorar.
Nossos nomes mais conhecidos não param pipocar na páginas político/policiais. Melhor seria fingir de morto e aguardar o encerramento do ataque.
A candidata itajubense não teve votos suficientes para, caso fosse possível, ficar na suplência de um vereador e quer porque quer comemorar os 100 anos da Revolução Russa.
Será que alguma boa alma não poderia lhe explicar o que aconteceu, às consequências, os acontecimentos trágicos e a falência do regime ?

Perdão, com todo o espírito democrático, mas tudo tem limite.

Viver é Perigoso  

RUMO AO FUTURO


Viver é Perigoso

AQUI NÓS OTRAVEIS !


Viver é Perigoso

segunda-feira, 22 de maio de 2017

domingo, 21 de maio de 2017

TEMPO NUBLADO

Ouvido hoje na Boa Vista, é claro, num raro domingo emburrado, sem sol, sem frio e sem frio e sem vento. De Senhor amigo, experiente e equilibrado:

"Em oitenta anos vivo momentos únicos. Estou sendo levado à formação de pensamentos perigosos, indesejados e não condizentes com o meu espírito cristão. 
Com relação aos homens públicos, correndo mínimas chances de erros pela não costumeira generalização,  superei a surpresa, a indignação, a revolta, a raiva, a tristeza e, por mais que lute, estou sendo levado a sentir o inédito, para mim, sentimento de pré-desprezo.

Sinto um estranho mal-estar ao ouvir delatores cínicos citando, com detalhes, compra de homens baratos e de quadrilhas, também denominadas de partidos. Um mal maior ao ouvir corruptos passivos se apresentarem como vítimas, com barbas ainda lambuzadas de merenda escolar desviada. Todos gordos, bem morados, circulando de jatinhos privados e pasmem ! Ainda se oferecendo com alternativa.

Tristeza de lembrar dos antigos filmes P&B do Cine Paratodos, quando os gangsteres americanos, após cometer toda a sorte de crimes, recolhiam o fruto do butim e terminavam seus dias, vivendo felizes numa abandonada republiqueta de bananas da América do Sul. Hoje, vivemos a realidade inversas. Antes do "The End", se dirigem para New York, Miami e adjacências para gozar o fruto dos recursos públicos desviados.

Entendo, mais doe-me ver o sobrevoo da mídia, tal como abutres famintos, na busca de furos e informações sigilosas, diminuindo ou acentuando o volume do noticiado conforme interesses outros, na certa existentes.

Do caos viria a ordem. Mas na certa, não de tamanho caos, onde os valores foram e estão sendo desvirtuados por autoridades nas quais foram depositadas a nossa confiança.

Passar bem.

Viver é Perigoso
    

      


CARA DE PAU !

Viver é Perigoso

quarta-feira, 17 de maio de 2017

CIDADÃO ITAJUBENSE


Sobre o "empréstimo" de R$ 2 milhões feito pelos donos da JBS ao Senador Aécio Neves, o noticiário dá conta que, o dinheiro rastreado pela Polícia Federal, foi parar na conta da empresa Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, do Senhor Gustavo Perrella.
Apenas lembrando, que Gustavo Perrela, por indicação do então Vereador Robson Vaz, atual Secretário Municipal de Desenvolvimento Social, recebeu o Título de Cidadão Itajubense.

De certa forma, seu conterrâneo, mas não meu.

Viver é Perigoso





ANSIEDADE


Recebido da Maria Paula, compartilhando um evento da ACIEI sobre um tema atualíssimo:

O psicoterapeuta e escritor Augusto Cury vem a Itajubá para falar sobre um assunto pertinente aos tempos modernos. A palestra "Ansiedade: como enfrentar o mal do século', que será realizada no dia 16 de novembro, no Teatro Municipal Christiane Riêra, a partir das 19h, aborda a questão da ansiedade tanto no âmbito profissional quanto na vida pessoal.

O evento integra o III Dia de Conhecimento, promovido pela Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Itajubá – ACIEI, com apoio do SEBRAE. Já estiveram em Itajubá para participar de edições anteriores Mário Sérgio Cortella e Clovis de Barros Filho.

Cury defende que o "mal do século" está intimamente ligado à chamada "síndrome do pensamento acelerado", que pode ser encontrada tanto em adultos como adolescentes e até crianças. Mostrando os aspectos que desencadeiam o problema, Cury aponta caminhos para lidar com ele, na vida profissional e pessoal.

No encontro, o psicoterapeuta lembrará que, embora pensar com conhecimento crítico seja bom, pensar de mais pode ser um problema para a saúde emocional e também para o desenvolvimento da inteligência. Especialista em inteligência emocional e construção do saber, Cury tem mais 30 livros publicados em 60 países.

Interessados em participar do encontro devem fazer a pré-reserva (link abaixo).

SERVIÇO:
Faça sua pré-reserva: https://goo.gl/forms/5MHA7aceEP0BBpc32
Retirada dos ingressos na ACIEI a partir de 30 de maio.
1º LOTE PROMOCIONAL
INVESTIMENTO:
Associados: R$ 120,00
Não Associados: R$ 140,00
Meia-entrada: R$ 70,00 (Obrigatória apresentação da carteirinha na entrada)
Ponto de venda: ACIEI
Formas de pagamento:
- Dinheiro
- ACIEICARD
- Boleto (*Exclusivo para Associados) 

Blog: Bom de assistir, sem dúvida nenhuma. Os preços salgados impedirão muitos, que gostariam, de comparecer.

Viver é Perigoso 


DESTA VEZ, NÃO !


Uma das primeiras, das muitas desastradas, intervenções do Executivo Municipal de Itajubá, ainda na Administração anterior, foi a exposição carnavalesca feita no Sambódromo, de veículos inservíveis da Prefeitura. De forma ultrapassada, num momento pós eleições, ao invés de promover a harmonia, tentou jogar a população contra o então ex-prefeito, Dr. Jorge.
Pegou muito mal e acirrou os ânimos.

Agora, mais precisamente no dia 15/5/2017, a Portaria 288/2017 da PMI, nomeia funcionários para comporem a Comissão de Avaliação de Materiais inservíveis para fins de realização  do leilão 001/2017 de veículos pertencentes a Prefeitura Municipal.

Até o momento ainda não foi aventada a possibilidade de exposição, no Sambódromo, dos veículos considerados inservíveis.

É a vida...

Viver é Perigoso 

terça-feira, 16 de maio de 2017

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS

Imagino que os escritórios de advocacia no País nunca ganharam tanto dinheiro como na defesa desse pessoal envolvido em denúncias de corrupção. Devem cobrar honorários caríssimos.

Interessante o texto escrito pelo Senhor Manoel Hygino para o jornal mineiro Hoje em Dia. Fala sobre o livro “Pela Liberdade ainda que Tardia”, de Agildo Monteiro Cavalcanti, com o subtítulo “O trágico e o humor se unem nas páginas da Inconfidência Mineira”.

“Tiradentes e o poeta Tomás Antônio Gonzaga tiveram advogados? Qual era o nome? Quem pagou os honorários ao causídico que fez a defesa dos conjurados? Qual o valor que o advogado recebeu para fazer a defesa dos conjurados? O que dava para comprar,à época, como os referidos honorários? 

A publicação é dedicada ao causídico José de Oliveira Fagundes, advogado de Tiradentes e do poeta Gonzaga. 

Joaquim José, foi enforcado em 21 de abril de 1792, aos 44 anos de idade, faltavam poucos dias para completar três anos de prisão, sem tomar sol, em ambiente úmido, ignorando se era dia ou noite.

Caberia ainda especular quanto receberão, no século atual, os defensores dos denunciados ou acusados nos processos da ‘Lava Jato’. São profissionais da mais alta expressão no campo jurídico e no fórum.

E os réus de 1792 ? Tiradentes e demais conjurados poderiam pagar os honorários. Mas seus bens estavam confiscados, e eles tinham perdido ganhos e empregados. Então, a Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro assumiu o encargo e contratou Fagundes por 200 mil réis. 

Bom preço, justo? A vida em Vila Rica era muito cara. Uma galinha que custava 100 réis em São Paulo, chegava a 4 mil na antiga capital de Minas. Com o dinheiro dos honorários, o defensor dos conjurados poderia comprar cinquenta galinhas ou, se carne vermelha, adquiriria apena um boi de corte e metade de um outro.

Advirta-se: a Santa Casa do Rio de Janeiro só pagou o advogado um ano depois do enforcamento de Tiradentes: em 21 de abril de 1793, portanto. 

Extraído do texto do Senhor Manoel Higyno - Hoje em Dia

Viver é Perigoso

segunda-feira, 15 de maio de 2017

MOÇA BONITA !


Um abraço Moça Bonita, doce e brava Yasmin. Bela, amada e feliz.

Viver é Perigoso 

UM MAL MUITO COMUM



Os ataques de ansiedade estão relacionados com momentos de estresse ou acontecimentos traumáticos, embora possam ocorrer mesmo em situações de calma. Conhecer alguém que sofre ou já sofreu um é algo bem comum: de acordo com um estudo publicado pela Sociedade Internacional de transtornos afetivos, mais de 10% da população adulta na Espanha sofreu um ataque desses.


Afirma o Professor Antonio Cano Vindel, presidente da Sociedade Espanhola para o Estudo da Ansiedade e Estresse.

Essas crises, também chamadas de "ataques de ansiedade" ou “ataques de pânico” são uma reação emocional extrema de alarme, que chega a causar medo. Ocorre um ciclo vicioso. Se a pessoa afetada começa a ter taquicardia, acha que pode estar sofrendo um ataque cardíaco, por isso se assusta, aumenta a ansiedade e a taquicardia piora. A chave para minimizar os ataques e até evitá-los é, portanto, conhecer os sintomas “para não ampliá-los e saber que não podem causar nenhum dano. Uma das principais causas pelas quais alguém entra em durante as crises de ansiedade é o medo que produz o desconhecimento dos próprios sintomas. Ao aparecer sem explicação aparente, produzem medo e inquietude". Por sua vez, esse medo e inquietude retroalimentam os sintomas.

Sintomas para identificar um ataque de ansiedade

1. Aumento brusco da sensação de ansiedade e medo

2. Taquicardia

3. Fortes palpitações

4. Aumento da temperatura corporal

5. Sudoração

6. Tremores

7. Sensação de irrealidade

8. Despersonalização (sentir-se fora de si mesmo) ou desrealização (sensação de que o que está acontecendo não é real)

9. Medo de morrer, perder o conrole ou o conhecimento

10. Sensação de estar se afogando

Além dos sintomas mencionados por Cano, o Manual diagnóstico de transtornos mentais, da Associação Norte-Americana de Psiquiatria, também enumera:

11. Sufocação

12. Opressão ou desconforto no peito

13. Sensação de entorpecimento ou formigamento.

Em um ataque de ansiedade nem todos esses sintomas aparecem. Com o surgimento da sensação de ansiedade e medo – sintoma principal – devem aparecer pelo menos mais quatro sintomas dos enumerados acima. Todos eles começam abruptamente e, se não forem controlados, atingem seu auge nos primeiros 10 minutos. Não têm uma duração determinada: Vai depender de como a pessoa processar e quanto demore para se distrair.

Os fatores que pioram uma crise de ansiedade são a magnificação e a atenção aos sintomas. Além disso, nos casos de pessoas que já sofreram um, a antecipação: A própria ansiedade que provoca pensar em um ataque pode chegar a provocá-lo. A chave para o psicólogo é, portanto, conseguir desviar a atenção dos sintomas assim que aparecerem, para não agravá-los.

Como ajudar uma pessoa que sofre um ataque de ansiedade

A prioridade para que um ataque de ansiedade desapareça é conseguir que a pessoa afetada pare de pensar nos sintomas que está sofrendo. Recomenda-se:

1. Manter uma conversa ativa: A chave é conseguir distrair a pessoa, embora não seja fácil, porque sua atenção vai se concentrar no que acha que a está ameaçando. A forma de desviar a atenção é fazer todo o possível para que o afetado fale.

2. Ajuda não magnificar os sintomas: é importante tentar que a pessoa afetada entenda que nada do que está acontecendo pode causar danos. 

3. Normalizar a situação: Um dos medos que ocorrem no início de um ataque de ansiedade é que os sintomas sejam observáveis. É importante, portanto, evitar chamar a atenção e que pessoas se aglomerem ao redor do afetado.

Pablo Cantó - El País

Viver é Perigoso 

FALA PALOCCI !


Viver é Perigoso

sábado, 13 de maio de 2017

TRABALHO PELA FRENTE


Declarou o Prefeito Rodrigo Riera no jornal Itajubá Notícias, é claro, que a vinda da empresa Siva Power para a cidade, ainda não está 100% certa. Surpreendente e elogiosa manifestação. Não é próprio dos políticos, em discursos, expressarem incertezas. Foi um bom sinal de amadurecimento.

Entendemos porém, que a declaração não foi totalmente correta ao registrar que o município cumpriu a sua parte na negociação. Negativo.

A luta para trazer o investimento está apenas começando. Um bom começo, mas começando. 

Pelas notícias publicadas torna-se fundamental para a empresa a decisiva participação da Codemig - Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais no projeto. Trata-se de um órgão do governo estadual. Para um bom entendedor, fica tudo bem claro.

Foi noticiado que o município doará para a empresa o terreno doado anteriormente para a saudosa Siemens. Nada mais justo. Só que, imagino que a empresa queira receber a área, já com a devida movimentação de terra, pronta para a construção. É praxe. E isso não custa pouco.

Continuo imaginando, que teria-se a necessidade de construir um acesso próprio, interferindo na Rodovia BR-459. Isso carece de autorização e custa.

Logicamente, toda a infraestrutura, como alimentação em média tensão, etc, seria, também de responsabilidade do município. Custa.

Considerando a divulgação da notícia de investimento de US$ 200 milhões, com a geração de 800 empregos, interesses de outras localidades foram despertados. Surge a necessidade de apoio político.

Será necessário muita determinação, persistência, criatividade e claro, união local, para se alcançar o sucesso.

Tem muito ainda para se fazer.

Viver é Perigoso         

sexta-feira, 12 de maio de 2017

SÓ BLUES



Viver é Perigoso

DESPESAS MIÚDAS

Há pouco tempo, o Vereador independente, Marcelo Krauss, solicitou informações ao Executivo sobre os adiantamentos solicitados pelos senhores secretários, para cobrir despesas miúdas.

Seguindo a filosofia governamental do município, creio que seu procedente questionamento ainda não foi levado em consideração.

Pois bem, registrando que necessários motivos levaram a isso, em poucos dias, segundo o site da Prefeitura Municipal de Itajubá, 4 (quatro) Portarias, 263, 287, 299 e 300, foram publicadas, constando a liberação de 4 x R$ 4.000,00 para a Secretária da Saúde . Duas delas (299 e 300) aconteceram no mesmo dia.

Imaginam que se tratam de despesas emergenciais. Não dispensam porém, que sejam prestadas as devidas explicações ao órgão, cuja principal função é a fiscalização.

Aguardemos.

Viver é Perigoso

PODES CRER !

Viver é Perigoso

ANIVERSÁRIO


Ouvido hoje na Boa Vista, é claro:

- Se não dá para festejar 1 ano de governo Temer, razões não faltam para comemorar efusivamente 1 ano sem Dilma.

Viver é Perigoso

DEU RUIM !


A situação do Governador Fernando Pimentel complica-se a cada dia. Se isso é possível.

Ontem veio a tona os termos da delação premiada dos marqueteiros João Santana, de sua mulher e sócia, Mônica Moura e do funcionário André Santana.

Afirmou Mônica Moura, que depois de muitos atrasos nos pagamentos, sempre cobrado por ela, recebeu em mãos em São Paulo, levada pelo Fernando Pimentel, uma mala, cerca de R$800.000,00 (oitocentos mil reais) em espécie. Era para quitar uma dívida de campanha da candidatura de Patrus Ananias a prefeito de Belo Horizonte.

Mas Mônica ponderou com Pimentel que não tinha meio seguro de transportar este dinheiro para Belo Horizonte, onde tinha pagamentos da campanha a saldar.

Fernando Pimentel, então, se dispôs a transportar o dinheiro em espécie de São Paulo para Belo Horizonte. 
Ela soube que Fernando Pimentel levou os R$ 800 mil em um avião particular, de São Paulo a Belo Horizonte, e a quantia foi entregue na produtora dos marqueteiros em BH. Mônica relatou que um seu funcionário, (André Santana) recebeu o dinheiro pessoalmente do Pimentel.

Blog: Ouviremos declarações de que se trata de mentiras, etc, etc. Com o tempo tudo será comprovado. Não se trata mais de discutir se o Governador irá ser julgado, condenado, por essa e por outras, mas especular quando.

Viver é Perigoso

TOMOU O BARCO


Tomou o barco na terrinha, o amigo Luiz Roberto Correia dos Santos, para os da cidade, Beto, do Foto Kikos.
Da tradicional família Santos, que durante muitos anos tirou a fotografia de muitos itajubenses.
De uma geração que começa a preparar as malas.

Viver é Perigoso 

quinta-feira, 11 de maio de 2017

TÃO SOMENTE UM ABSURDO


Há muito, a Boa Vista avançou pelo mundo digital. Comprova-se pela inexistência de bancas de jornais e revistas. Um dos  jornais local, Itajubá Notícias, ainda pode ser adquirido no Supermercado Alvorada. Já o O Sul de Minas, tem que ser comprado na Padaria Morro Chic, ou os dois na Banca da Estação Rodoviária, no bairro vizinho.

Comprei hoje o Itajubá Notícias e tive o desprazer de ler o "balanço" da Exposição de Animais, acontecida recentemente, que desrespeitosamente invadiu em altas madrugadas os lares do moradores da Boa Vista.

O Presidente do Sindicato Rural, Senhor Luiz Fernando Gaudino Braga, na entrevista, considerou o evento, que contou com uma ajuda providencial de R$ 93 mil dos cofres públicos, um sucesso.

Segundo o Sindicato, os shows (?) pagos são de responsabilidade total da empresa Kadu Eventos. O Sindicato apenas cede o espaço, DAS 18:00 HORAS ÀS 06:00 DA MANHÃ.   

Questionado sobre o som alto que adentra a madrugada, entre outros inconvenientes, o Senhor Fernando, presidente da organização, explica ou insulta o povo da Boa Vista (o mais atingido) dizendo, pasmem !

"Em termos de atrapalhar as residências é mínimo, considerando que o evento só ocorre uma vez, no máximo duas ao ano. Como foi falado até no Ministério Público, em reunião, se está atrapalhando, tira alguns dias para visitar um filho, um amigo, no intuito de colaborar " 

A destrambelhada declaração do empresário, não deve provocar total indignação, uma vez que, sem a autorização da Prefeitura, não aconteceria das 18:00 horas às 06:00 horas. Registre-se os constantes louvores do locutor do evento dirigidos aos responsáveis pela administração municipal, presentes na ocasião, no Camarote Vip. 

Sobre os transtornos ocorridos com os idosos do Lar da Providência (anexo ao palco), o compreensivo Presidente cita que:
 "... houve um caso de um internado que reclamou do som, mas aí os filhos vieram e levaram ele para pousar em suas casas por um ou dois dias."

Perderam o juízo !

Viver é Perigoso

CAINDO NA REAL

Aconteceu o esperado capítulo. Assistir ao Lula sem estar cercado por bajuladores e puxa-sacos. Já aconteceu antes e só os de mais idade lembram. 

Foi quando do debate final na campanha presidencial que elegeu o Collor. O Lula foi arrasado.Certo que usaram contra ele armas não convencionais abordando questões familiares. Saiu estropiado e perdeu as eleições. Collor contou com uma edição marota do debate feita pela Globo.

Ontem, em Curitiba, o mito esfacelou-se de vez. Claro, no meu ponto de vista. 

Sobre pressão, contando com o fraco apoio do seu advogado pescoçudo, que vem a ser o genro do Roberto Teixeira, defensor de priscar eras do ainda sindicalista Lula da Silva, e dono da casa em que o futuro presidente morou por muitos anos em São Bernardo. Claro, cedida graciosamente.

Sem a devida orientação, Lula comportou-se no solene ambiente com se estivesse na arquibancada em jogo do Timão. Garrafas de água rolando pelo gargalo, líquido escorrendo pela rala barba, demonstração clara de inquietação e, como inevitável, sonoros palavrões.

Usou durante todo o tempo a sua conhecida tática universal. Atirar responsabilidade nos outros. Até falecidos foram citados na sua ânsia de fugir dos fatos. Poupou, estranhamente, de criticar os seus ex-amigos e denunciantes, Emilio Odebrecht, Léo Pinheiro e outros menos votados, cujas falas o levaram até Curitiba.

Enfim, nenhuma surpresa. Tentativas de diminuir o trabalho da Polícia Federal e do Ministério Público. Cuidou-se para "preservar" o Dr. Moro. Afinal, é despreparado mas não é louco.

Mas, preso ou não, condenado ou não, candidato ou não, o Lula segue a vida disparando mentiras e atrocidades, irresponsavelmente, quando diante de um microfone.

O que assusta, é uma parte dos seus defensores.
A grande parte a gente até entende. Fanáticos, profissionais e aqueles que detiveram ou detém algum interesse no personagem.

Uma parte dos seus seguidores provoca preocupação. São pessoas instruídas e dotadas de cultura. Entenderíamos se posicionassem ideologicamente à esquerda e estivessem amparados por uma uma filosofia, mesmo que já em fase de extinção. 
Não ! defendem um personagem que não distingue interessadamente o que é direita, que é esquerda e sempre afirmou que pouco se importa com isso. 
Como dizia o General Golbery, "Lula é um bon vivant".

Sei que deve ser difícil admitir tantos desvios cometidos (outros grupos também os cometeram e estarão sendo levados à barra da lei), deve ser terrível admitir e pedir para esquecerem tudo o que disseram.
Imagino que se sentem órfãos de lideranças (quem ? Dilma ? Suplicy ? Falcão - ou talvez o peemedebista Requião ) e se apegam a um nome. 
Que não se aflijam por isso. Nenhum brasileiro, no momento, tem um nome de esperança para citar.

Triste ouvir "fora Temer", "não as reformas", "foro Rede Globo".  Sinto certa vergonha de confessar, que pintei (com cal)  num muro que existia ao lado da linha de trem, próximo a Fábrica de Doces Vera Cruz, a frase "Yankee go Home". Foi em 1964 e eu tinha apenas 16 anos.

Viver é Perigoso