quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

VEZ POR OUTRA É BOM OLHAR NO RETROVISOR


Publicado no "viver é perigoso" -  segunda-feira, 21 de janeiro de 2013


MUDOU SÓ O PREÇO

Coleta de Lixo - A PMI pagava para a empresa Vina Equipamentos e Construções Ltda, R$ 128,78 por ton/recolhida (contrato encerrado).
O prefeito Rodrigo Riera tentou renovar o contrato com a mesma empresa  para dar continuidade ao trabalho até que uma nova licitação fosse realizada; no entanto, a proposta não foi aceita pela prestadora. (por qual preço e por quanto tempo ?) 
Optou-se, então, por realizar um novo processo de dispensa de licitação, credenciando empresas com saúde financeira comprovada e que já tinham experiência no ramo.
A empresa que apresentou o melhor preço para a tonelada de lixo recolhida, R$ 163,24, foi a própria Vina e como ela já estava operando o serviço, não houve descontinuidade. (por quanto tempo?)
A Administração Municipal informa, ainda, que um novo edital de licitação, prevendo uma forma mais eficaz e econômica de coleta, está sendo elaborado e a concorrência será realizada em breve (para quando ?)
Resumo do comunicado oficial da PMI, com observações (entre  parênteses) feita pelo blog.

Viver é Perigoso

quinta-feira, 14 de março de 2013

SOB NOVA DIREÇÃO

Lemos pela internet a entrevista concedida ao Jornal Itajubá Notícias, desta semana, pelo Secretario de Obras da Prefeitura, Eng. Joaquim Bento de Aguiar Neto.
Não o conhecíamos.
É de Belo Horizonte e veio para a terrinha aceitando convite do Prefeito. É natural de Belo Horizonte. Tem experiência na área.
Dentre outras informações, anunciou que acabam de publicar um edital de limpeza urbana que é muito abrangente. Nesse processo, segundo ele, além de se fazer a coleta, a varrição e a capina, estão prevendo o serviço de jardinagem e todo o trabalho para melhorar as condições da cidade no que diz respeito à limpeza e do próprio aspecto do município, florir a cidade e melhorar as praças.
E dentro disso está também a colocação de lixeiras. Estão prevendo a instalação de 100 lixeiras ao mês, ou seja, 1200 lixeiras ao longo do ano para incluir região central e bairros.
Até aí tudo bem.
Apenas uma pequena observação:
Se for condicionada a participação na licitação, de empresas com experiência e currículo para execução de todos os serviços mencionados, creio que dificilmente as empresas da terrinha terão condições de participar.
Quando muito conseguirão algum serviço terceirizado.
As grandonas de fora levarão o pacote.
Novidade? Nenhuma.
Veremos.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Francisco Dalmo disse...

Prezado Edson, bom dia.

Levantei algumas informações oficiais à respeito da limpeza urbana e coleta dos resíduos em Itajubá para o ano de 2014. Tais informações constituem-se em um importante instrumento de acompanhamento e controle do tema resíduo em nossa cidade.

Diagnóstico de Resíduos – Itajubá "2014" (publicado no SNIS-2016):
http://www.snis.gov.br/diagnostico-residuos-solidos/diagnostico-rs-2014

População
• População total: 95.491
• População urbana: 87.176

Receitas
• Orçada: 1.487.966,48 (R$/ano)
• Arrecadada: 1.601.910,77 (R$/ano)

Despesas (serviços de limpeza urbana)
• Privado: 8.441.450,27 (R$/ano)
• Despesa corrente da prefeitura: 138.183.666,72
• Em termos percentuais: 6,11%

Despesas com manejo de resíduos sólidos, segundo tipo de serviço realizado
• Coleta de RS domiciliares e públicos - privado: 4.895.499,33 (R$/ano)
• Coleta de RS serviço de saúde – privado: 342.347,61 (R$/ano)
• Varrição de logradouros públicos – privado: 3.203.603,33 (R$/ano)

Quantidade de Resíduos: 25.300,3 (toneladas)
• Quantidade de resíduos domiciliares coletados: 22.770,3 (toneladas)
o Empresas: 20.922,3 (toneladas)
o Assoc. catadores c/apoio Prefeitura: 1.848,0 (toneladas)
• Quantidade de resíduos públicos coletados:
o Empresas: 2.530,0 (toneladas)

Valores
• Serviço terceirizado de coleta de RDO + RPU
o Valor contratual: 170,52 (R$/tonelada)
• Serviço terceirizado de disposição final em aterro
o Valor contratual: 65,27 (R$/tonelada)

OBS: Informações oficiais enviadas anualmente pela prefeitura através de formulário específico desenvolvido pela Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (SNSA) para compor o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

As informações (em planilha) do ano de 2015 também já estão disponíveis no seguinte link:

http://www.snis.gov.br/diagnostico-residuos-solidos/diagnostico-rs-2015

Francisco Dalmo

Edson Riera disse...

Francisco Dalmo,

Mais uma vez grato pelas informações. Assunto do momento.

Abraço,

Edson